Amadeu Cruz e Rosa Rocha colocam cartas na mesa e os eleitores decidem

21/06/2012 03:50 - Modificado em 21/06/2012 03:50
| Comentários fechados em Amadeu Cruz e Rosa Rocha colocam cartas na mesa e os eleitores decidem

As duas candidaturas que disputam as eleições autárquicas no município do Porto Novo, Santo Antão, parecem ter lançado já todos os dados para os eleitores poderem decidir, a 1 de Julho, entre a continuidade (MpD) e mudança (PAICV).

 

Nesta altura da campanha, nota-se já a repetição das propostas apresentados logo no arranque da campanha eleitoral, facto que leva os eleitores a concluírem que Rosa (PAICV) e Amadeu Cruz (MpD), lançaram já os seus “dados” para os eleitores fazerem da sua justiça.

A candidata do PAICV, Rosa Rocha, propõe aos portonovenses para “juntos” mudarem a filosofia” de gestão na Câmara Municipal, em que “a transparência, justiça social e equidade na repartição dos recursos” são “elementos fundamentais”.

Rosa Rocha, cuja candidatura tem como lema “juntos por uma mudança necessária” promete uma administração moderna, a inclusão social e colocar Porto Novo “na senda do crescimento económico”.

O seu “projecto autárquico” apresenta quatro eixos: a administração municipal, a dinamização dos sector económicos, o ordenamento do território e o ambiente.

Rosa promete adoptar o sistema de orçamento participativo, criar uma escola de formação profissional no Porto Novo, promover a Universidade de Santo Antão, instalar uma rede de esgotos e construir uma avenida marginal nesta urbe, bem assim convencer o Governo a construir a estrada marginal Porto Novo/Tarrafal de Monte Trigo.

Por seu lado, Amadeu Cruz (MpD) considera “fundamental a continuidade e a estabilidade” do processo de desenvolvimento, em curso há 21 anos, sob a direcção do MpD.

Amadeu Cruz, que concorre a um terceiro mandato, pede o voto aos portonovenses para poder continuar o processo de desenvolvimento de Porto Novo”.

Apesar de ter o “sentimento de dever cumprido”, o candidato do MpD, cuja lema da campanha é “Porto Novo para Frente” admite que há ainda “muito caminho por percorrer”, pedindo, por isso, mais quatro anos aos portonovenses.

O seu projecto eleitoral assenta em três pilares: coesão social, desenvolvimento urbano e desenvolvimento económico, segundo ele.

Amadeu Cruz promete médico de família para a terceira idade, aumentar o número de bolsas de estudos no ensino superior, asfaltar a avenida Amilcar Cabral, a principal artéria da cidade do Porto Novo, calcetamento e montar um gabinete de apoio ao desenvolvimento rural para apoiar os camponeses.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.