Homicídio em Vila Nova: Facada nos pulmões e perda de sangue causaram a morte de Alcione

10/03/2014 07:40 - Modificado em 10/03/2014 07:41

autopsiaAs autoridades médicas e a Polícia Judiciária realizaram uma perícia para apurarem as causas da morte da cidadã Alcione da Luz, assassinada pelo ex-companheiro na zona de Vila Nova, São Vicente. As análises ao corpo da vítima demonstraram que esta foi agredida com três golpes de faca, sendo duas nas costas e que Alcione sofreu uma lesão grave nos pulmões e que, devido às hemorragias, veio a falecer por excessiva perda de sangue.

O exame médico foi realizado ao corpo de Alcione da Luz, de 24 anos, e as autoridades apuraram que o homicídio foi realizado com uma faca com cerca de 30 cm. As análises permitiram esclarecer o registo dos ferimentos e apontaram que a vítima tinha três golpes no corpo: “ela tinha um ferimento no braço esquerdo e mais dois golpes nas costas”.

As autoridades médicas e a Polícia Judiciária asseguram que a causa da morte de Alcione foi uma lesão grave nos pulmões, seguida de um choque hipovolémico. As autoridades revelam que a vítima não tinha como sobreviver, pois uma das facadas desferidas pelo autor do crime foi fatal.

“A facada que atingiu o lado esquerdo das costas e que penetrou nos pulmões da vítima provocou a sua morte. A cidadã teve um vazamento de ar para fora do pulmão, o que provoca um colapso circulatório, seguido de morte, pois o coração e os vasos sanguíneos são empurrados quando o ar ocupa o tórax, situação a que damos o nome de pneumotórax”.

Quanto ao autor do crime, Dionísio dos Santos, de 30 anos, encontra-se detido em prisão preventiva na Cadeia da Ribeirinha. O homem foi detido na sua residência na manhã do dia 2 de Março na zona da Ribeirinha pela Polícia Nacional. Quando confrontado pelo Tribunal sobre a razão pela qual matou a cidadã, alegou que na origem do assassinato estiveram motivos de ciúmes, depois do casal ter terminado o relacionamento.

 

  1. Maria Fortes

    O problema é uma mentalidade nociva do homem caboverdiano. Ele deseja todas as mulheres deste Mundo e uma vez em posse de uma mulher esta passa a ser mais uma das suas propriedades privadas.

    Ele sempre pensa que uma mulher nunca pode dar por terminada uma relação pois ele sente-se tocado no seu ego e usando todos os meios impede a mulher de continuar a sua vida. O pior ainda é que um grande número desses homens perdeu a sua dignidade e andam a “chular” as mulheres sem o minimo de vergonha. Alias e nestes casos a culpa é das mulheres que deixam ser exploradas. E o pior ainda que tudo isso acontece nao só no seio das camadas populares mas tambem no seio das chamadas pessoas de sociedade.

    E para confirmar este minha opinião é uma vergonha ver tantos jovens, fortes, saudáveis e valentes, estendendo a mão “dá-me dez escudos, pagá-me um grogue” enquanto as mulheres labutam dia e noite para o seu sustento e dos filhos que na maioria é abandonada pelos “pseudo-pais”

    O homem caboverdiano, (aqueles que sao) já perdeu todo o seu respeito próprio e dignidade.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.