Suspeitas de burla qualificada: Tribunal proíbe médico de exercer actividade por seis meses

7/03/2014 19:57 - Modificado em 7/03/2014 19:59

medicoO Tribunal da Comarca de São Vicente aplicou como medida de coacção, a suspensão de exercício de profissão por um período de seis meses, ao médico Carlos Além detido pela Polícia Judiciária, por ordem do Ministério Público. O mandado detenção do cidadão surgiu no âmbito de uma queixa-crime por parte do Instituto Nacional de Previdência Social que alega que o médico em causa estava a lesar a instituição através de um esquema fraudulento com a prescrição de receitas falsas de medicamentos.

 

Na tarde de sexta-feira, 7 Março, o 1º Juízo Crime procedeu ao interrogatório do médico, Carlos Além, cujo consultório situado na zona de Alto Sentina foi alvo de buscas, por ordem do Ministério Público. O médico foi detido na quarta-feira no âmbito de uma investigação criminal, por estar indiciado da prática de um crime de burla qualificada.

Isto porque, o MP recebeu uma denúncia do INPS que alega que o médico durante vários anos, para benefício próprio, fez a prescrição de medicamentos, de forma fraudulenta. Uma situação que provocou prejuízos à instituição, cujo valor ronda os 70 mil contos. Mas, o médico Carlos Além nega as acusações.

O NN sabe que perante o Tribunal, o médico alegou que ““não lesou a instituição e que as receitas que prescreveu às pessoas cumprem os requisitos exigidos pela lei”. Carlos Além defendeu que passou receitas a pedido de pessoas carenciadas, que não tinham como adquirir remédios. Porém que “nunca fez isso de forma fraudulenta para ter benefícios económicos” e justifica que “não tenho sequer casa própria, nem carro e mais do que isso não tenho vida de luxo. O que faço é exercer a minha profissão cuidando de que necessita, mas sem prejudicar pessoas ou instituições”.

O médico, que trabalha em sistema privado saiu em liberdade, mediante Termo de Identidade e Residência, mas ficou impedido de exercer a sua profissão, por seis meses. Quanto ao processo-crime, este foi enviado para o Ministério Público para se apurarem os factos que culminaram detenção do cidadão Carlos Além. Isto, é que seja realizado um conjunto de diligências para averiguar os fundamentos da denúncia feita pelo INPS. Findo a instrução, o processo seguiram os trâmites legais para ser submetido ao julgamento.

 

  1. fernando fortes

    Tudo bem.E aquela sra. médica que vive na Praia e que assumiu publicamente que fazia fraudes.Ela foi detida?Foi levada a presença de um juiz?

    Aguardo por uma resposta nesta página,urgente?

  2. sal

    Se for em benefícios aos carenciados e pobres que o paicv criou durante este 13 anos o Sr medico CARLOS ALEM esta de parabéns, estamos juntos na defesa dos paupérrimos que governo de JMN criou.

  3. Malaguitinha

    Pois é Fernando, boa pergunta, mas acho que essa dra. tá presa não!!!??? Alguém que faz uma afirmação pública dessa na tv, não pode estar solta e sem ter sido ouvida pelo tribunal. Se calhar tá a exercer a profissão na maior descontra, queres ver?

  4. João José Gomes Mart

    Mais uma vez, aproveito através deste site social para denunciar várias irregularidades(crimes) que há mais de vinte anos vem acontecendo de forma constante e descaradamente no Comando Regional de São Vicente e que os comandantes regionais de São Vicente nada tem feito para pôr fim a estes comportamentos gananciosos efectuados por bandidos fardados denegrindo a imagem desta instituição que foi formada há cento e tal anos para combater a criminalidade e garantir a defesa dos direitos dos cidadãos, mas no geral, não a uma elite de pessoas ricas e barões da droga e da alta esfera da criminalidade organizada, como é o caso do que vem acontendo em São Vicente, coordenados pelos oficiais de São Vicente, principalmente nas comissões de serviço dos Oficiais, Tito Cardoso, Aguinaldo Melício, Orlando Évora e ainda, os Subchefes, Mota e Daniel de Pina. Passo a transcrever as seguintes irregularidades passiveis de serem crimes, que já foram enviadas várias vezes ao Ministério Público de São Vicente, ao Presidente da República, Ministra da Administração Interna, há vários deputados nacionais e por último ao Babaca do Director Nacional, Superintendente-Geral, João Domingos, e que nada tem feito, porque são iguais a eles, mas se fossem com agentes, como os casos dos colegas, “Hilaugino, Adérito, Nóka, Kayú”, que foram demitidos porque causa de um mal social, que é o consumo do álcool, já estariam demitidos. Senhora ministra na cidade da Praia todos têm conhecimento de uma missiva/denuncia enviada ao Director Nacional, expondo várias situações d corrupção efectuados pelos bandidos, Oficiais, Tito Cardoso, Aguinaldo Melício, Évora, Subchefes, Daniel de Pina e António Mota, que foram avisados pelo outro corrupto, Júlio Melício, mas mesmo assim, mais vez vou transcrever um pouco da pouca vergonhice desta polícia em Mindelo. Referente ao Tito Cardoso, o esquema de corrupção e desvio da coisa pública quel ele traçou com o Subchefe Mota ´e tão bem projectada que o Mota, com o pivot desta orquestra faz e desfaz e ninguém consegue detê-lo, porque tem todos os trunfos nas mangas. Perguntem ao Agente, Hermes Pinto sobre várias coimas que ele aplicou há vários condutores e por serem pessoas que atribuía luvas mensais ao Comandante Tito e ao Aguinaldo, Mota e o Subchefe, Irlando de Pina, porque o referido agente não queria eliminar as coimas, foi ameaçado de ser punido e ao mesmo tempo que foi avisado mediante um despacho do Tito, as coimas foram eliminadas pq ele é que mandava e não o agente. Perguntem ao actual comandante do trânsito, Subchefe, Francisco Lima, porque é que ele foi transferido para a Praia. A razão é simples, pq quando estava na unidade de Piquete, autuamos o dono da LG e KYMN Negócios, este ameaçou o Francisco que caso não retirasse a coima iria falar com o Tito e o Aguinaldo, pq oferecem-lhes electrodomésticos e tintas para o comando, estes por sua vez convertem-os em compras efectuadas pelo comando com facturas falsas e o dinheiro revertem aos seus bolsos, e como o subchefe não retirou a coíma, a pedido do Aguinaldo, o Francisco foi transferido a proposta do corrupto Aguinaldo Melício. Os electrodomésticos ficaram em casa destes malandros, a exemplo disso o mesmo dono da LG, um disse-nos de novo que iriamos multa-lo, mas não adiantaria de nada pq era somente chamar o Mota, pq tinha oferecido alguns electrodomésticos ao comando, mas fomos resolver um assunto na casa do corrupto Mota, relacionado com combustível para as nossas viaturas, este ainda está a desembalar os produtos oferecidos pela LG ao comando, embora os tinha desviados para a sua residência para seu bem próprio. Vários almoços todos os fins-de-semana feito em São Pedro e Ponte Dagua, com os oficiais e familiares tudo a custa do nosso dinheiro que é roubado do trabalho de transportes de valores que efectuamos, pagam nos 700$00/mês a cada um por e os 3800$00 de cada elemento de piquete vão para os seus bolsos. Referente ao Mota, a corrupção ainda é maior, pq vários serviços remuneratórios são feitos por agentes nos seus giros normais, depois o dinheiro vai para os seus bolsos, enquanto que o coitado do patrulheiro que efectuou o serviço nada recebe, porque são indigitados para efectuarem o serviço no seu giro normal, enquanto que a população fica em insegurança. Cito alguns exemplos: A proprietária da Ponte D´Agua declarou que tinha um contrato com o comando, nas pessoas do Tito, Aguinaldo, Évora, Mota que ou requisitasse policiamento ou não, o comando colocaria e que depois passaria para resolver o assunto com estes, mas este serviço era efectuado por agentes no seu turno de serviço normal, eram retirados dos giros e eram colocados ali e depois estes bandidos recebiam o dinheiro e repartiam entre eles, lembro um dia em que foi realizado um baile de carnaval pela dona Lili de Chala, em que o Mota disse aos agentes que tinha cobrado é o Corpo de Intervenção foi chamado para organizar bichas na Ponte d´Agua. Também outro serviço de um baile de carnaval da Dona Lili de Chala, proprietária da Agencia Funerária, em que o Mota enganou os agentes que tinha recebido uma cota simbólica, tendo o Fernando Neves e outros recebido 450$00/hora, mas o meu colega Arlindo Fonseca negado a receber o valor, pq tinha encontrado uma amiga de nome, Natália de São Pedro que iria pagar o referido serviço, com uma factura de 1.200$00/hora para cada agente, tendo o Arlindo acabado por receber a quantia de 1.200$00/hora em detrimento dos que somente receberam 450$00/hora. Também no mês de Dezembro passado, a Cabo Verde Telecom solicitou os serviços da polícia em Mindelo, mas o Mota e o Tito, colocou patrulheiros que se encontravam a efectuar o seu turno de serviço normal, enquanto que este recebiam 1.000$00/hora e também os elementos que eram recrutados para efectuar o serviço remuneratório recebiam somente 350$00 hora e os restantes 700$00 iam para os bolsos do Mota, do Tito Cardoso e Aguinaldo Melício. Ainda, referente ao Mota, este vem explorando um bar dentro do comando actividade que lhe é vedado por força do estatuto policial, inclusive utilizando recursos do comando, viatura, funcionários, e também ele próprio na sua hora normal de serviço, e os larápios do Tito e do Aguinaldo nunca fizeram nada para dete-lo, porque também usufruiam dos lucros. Referente a Sede da Policia em Chã de Marinha também é usado como pertence dele, sua família e seus amigos, onde exploravam um bar restaurante, sendo os beneficiários da polícia não usufruíam de nada daquela sede, porque era alugado, por estes bandidos, e como foi feita uma denúncia nesta missiva e como o outro corrupto do Júlio Melício, avisou o Aguinaldo e o Tito de imediato encerraram aquele espaço, tendo ficado somente a ser alugado. Também encontra-se na posse da a viatura Opel Astra, SV-11-CS, que pertencia a polícia, que enquanto estava sendo utilizado pela polícia estava sempre avariada, mas depois apareceu como propriedade do Mota, sem ser posta em asta pública. Também vários motociclos que foram vendido por peças. Ainda, uma duplicação de factura na Enapor, que o conselho de Administração descobriu que o Mota, escalava agentes e recebia no valor de subchefes, porque da escala constava subchefes e o conselho de administração ao tomar conhecimento da falcatrua, negou pagar as quantias e de imediato suspenderam o referido serviço, por falta de seriedade da polícia, e que o Comandante (corrupto) Tito nada fez para averiguar e punir o Mota, quanto a este assunto perguntem ao Draiss, chefe de segurança da Enapor, ex-oficial da polícia de ordem pública. Ainda sobre um conferência na INDP, em que o Mota pediu a uma senhora que explorava um café num restaurante ao lado da actual finanças, que na altura fornecia um bufet, para que aumentasse trinta mil escudos na facturação, porque o comando precisava comprar uma máquina fotocopiadora, vergonha. Andou a perseguir vendedores ambulantes, a exemplo disso o senhor, Carlos que possuía uma roulotte, para proteger o dono da Milénio, em troca de prendas sem estar autorizado para tal. Perguntem ao Agente Principal, Benvindo Leite, que descobriu sobre falsas facturações efectuadas pelo comando, coordenado pelo Mota e para silencia-lo, arranjaram emprego no Comando a sua esposa. Quanto ao Aguinaldo, a ladronice é tanto e vergonhoso, que o que vou denunciar aqui não é nem metade do que ele tem feito e roubado. Este ladrão, corrupto deve estar com os bolsos recheados, vou começar pelo nosso dinheiro de transporte de valores da Firma Bento Lima, BCN e outros que antigamente era feito pelos elementos do Corpo de Intervenção, que recebiam 4. 500$00, mas como descobriram que estava a roubá-los negaram efectuar o serviço, passou o referido serviço a nossa Esquadra de Piquete, onde elaborou um esquema conjuntamente com o Subchefe, Sousa que é o seu cachorrinho do peito, onde nos dá 700$00 por justificar que estávamos na nossa hora de serviço, e o restante (cerca de 120. 000$00) era repartido por Aguinaldo, Mota, Évora, Tito e Sousa, tendo o Sousa nos dito que não tinha para justificar connosco, ladrões. Os elementos do Corpo de Intervenção vem sendo usados para angariar fundos para os seus bolsos, em deterimento de remunerados que fazíamos ficamos prejudicados, igualmente o serviço remuneratório que fazíamos no Banco de urgências, que o Mota cotou-nos e o dinheiro vai directamente para os seus bolsos. Perguntem aos elementos do Corpo de Intervenção, sobre o montante destinado para sua alimentação, 75. 000$00 que a FRESCOMAR oferem-lhes e a BAC, em que o Aguinaldo metia nos seus bolso, 25.000$00 de galinha, 60 latas de atum, cada um no valor de 2. 240$00, 660 ovos, o Aguinaldo fazia facturas falsas que eram assinadas pelo Agente Principal Manuel de Pina, depois vendiam-os ao comando, enganando os seus subordinados que os tinham comprados na Frescomar e na Sociave, bandido. Perguntem aos elementos do Corpo de Intervenção a revolta que eles sentiram, quando descobriram que estavam a alimentar comida fora de prazo(leite, milho, chouriço, manteiga, azeite), que eram oferecidos pela Firma Toy Duarte na pessoa da sua filha, e depois convertia-os em facturas falsas e o dinheiro ia para os bolsos do Aguinaldo. Perguntem a eles porque é que hoje na gestão dos Subchefes, Mário, Wahnon e Paulo, e ainda o chefe da messe, Agente Manuel de Pina, sem terem recebido ainda os valores do mês de Dezembro, Janeiro e Fevereiro, a alimentação melhorou de qualidade, o Stock está cheio e não há reclamação da alimentação. Perguntem aos elementos do Quintal (Intervenção e Piquete), quantas vezes o Aguinaldo (corrupto, ladrão), foi surpreendido a roubar sacos de arroz, açúcar, carne, pão e outros produtos) na messe para levar a sua casa e das amantes. Perguntem ao Aguinaldo porque antes ele ficava com o dinheiro dos transportes de valores do BCA, dinheiro do serviço dos agentes que iam a Santo Antão, dando-lhes somente o dinheiro das ajudas de custo e o resto ele repartia com o Mota e o Tito. Dinheiro de vários remunerados (fábrica de tabacos, corin, Frescomar e outros) que eles repartiam. O dinheiro que quando os agentes do Corpo de intervenção acompanhavam o terrorista que se encontra em Mindelo, ele ficava com os trinta e tal mil escudos de cada um destes agentes, que antes era dado aos agentes que veio da capita, ladrão. As luvas que eram dados pelo Vasconcelos, em que ele usava o pessoal do Corpo de Intervenção e depois recolhia os lucros em seu benefício, bolsa de estudo para os seus filhos, passaporte da união europeia, fornecimentos para os seus familiares. Chegou mesmo a proteger o marido da filha do Vasconcelos nunca situação de VBG, em que Intervenção o tinha detido por ter agredido a sua esposa, filha do Vasconcelos, e a pedido dela libertou-o e horas depois ela chamava de novo para detê-lo porque a tinha agredido de novo e noutra situação em que o Subchefe, Cardoso o tinha detido por condução ilegal, por ordens do Vasconcelos libertou-o. Chegou mesmo a tentar boicotar actividades da camara municipal, por estes não terem dado-lhe terrenos aonde ele queria. Ele foi até pedir ao sócio do Odair Ferreira, Tony da Padaria de Nhô Chico para passar-lhe facturas falsas para ele apresentar ao comando, ladrão, pouca vergonha, bandido fardado de polícia. Enquanto que as viaturas operacionais da polícia (intervenção e piquete) não tinham combustível para andar e servir a população, chegando mesmo a obrigar-nos a andar com uma só viatura (piquete) para poder ter combustível para passear os familiares e namoradas e prostitutas, a população é que ficava prejudicada e insegura, ele, o Mota, O Évora e o Tito Cardoso, trocavam senhas de combustíveis para senhas de telemóveis no posto de abastecimento da Enacol em Fonte Meio. O dinheiro que era destinado para comprar colchões ortopédicos para unidade do corpo de intervenção e também para efectuar obras de melhoramento na referida unidade, que eles desviaram, porque não perguntar a eles o seu destino. A corrupção que O Tito, o Daniel de Pina, Aguinaldo Melício, Mota e Filomena Évora, vem roubando aos turistas, combram cerca 30 euros aos turistas no aeroporto, cerca de dois mil escudos/cada turista vai para os seus bolsos em que eles depositam em duas contas e o resto vão para os sues bolsos, perguntem aos Agentes, Hélder, Joaquim (KIM) e o Subchefe, Monteiro, que os tem notados nesta roubalheira. O Daniel, chefe da DEF em Mindelo já foi surpreendido por várias vezes a depositar o dinheiro cobrado no aeroporto em contas diferentes, e que so ser surpreendido ficou assustado. Senhora Ministra, poderia continuar a descrever muitíssimas situações de corrupções, mas vou ficar por aqui porque a ONU e outras organizações não-governamentais já mostraram que a corrupção em Cabo Verde está a aumentar e a polícia não escapa as sondagens. Agora cabe a Senhora e os Orgãos da República abrir sindicâncias, porque no Comando Regional de São Vicente a corrupção está bem montada e estas denúncias já são conhecidas pelo mundo fora, já que a senhora vem punindo elementos da PN (agentes e subchefes), por estarem sob efeito abusivo do álcool, embora sendo um fenómeno social que deveria ser visto, devia tomar medida com estes corruptos que estão a envergonhar e denegrir a imagem da Polícia Nacional que é um defensor da legalidade e todos os elementos que estão a margem das leis da república e do estatuto da pn deviam ser escorraçados desta instituição. Em vez do Tito, o Aguinaldo, o Évora estarem a serem promovidos deviam era estarem a ser investigados, porque estão em conivência com vários traficantes, barões de drogas e outros prevaricadores. Ainda, perguntem ao Chefe de Esquadra nelson de Pina se as viaturas da Polícia são dele e da sua família, o Carro da escola segura para passear namoradas e amigos mesmo nas horas de folga, e o carro da esquadra para levar e recolher a mulher e filho no posto de trabalho e no jardim, ele é outro fanfarrão que protege somente pessoas com posição social elevado e com riqueza.

  5. João José Gomes Mart

    Porquê não prenderem os Oficiais da Polícia (Aguinaldo Melício, Tito Cardoso, Évora, subchefes, Mota e Daniel, por crimes de corrupção na polícia.

  6. Maria Almeida Borges

    Os únicos culpados são à INPS que comete um monte de irregularidades, desvios de dinheiro feito pelos funcionários corruptos que trabalham na instituição, mas tudo fica muito bem camuflado entre os seus. Protegendo os crimes uns dos outros. E depois vem acusar uma pessoa de bem que nada tem a ver com irregularidades e a falta de ética profissional cometida pelos funcionários que trabalham lá dentro. OS VERDADEIROS CULPADOS PELO DESVIU DE 70 MIL CONTOS ESTÃO LÁ DENTRO. AFINAL DE CONTAS QUEM GERE AS FINANÇAS DO INPS? SÃO OS ALHEIOS OU OS QUE ESTÃO LÁ DENTRO?

  7. VERDADEIRA

    Verdade! Porque não prenderam a médica? Será isso mais uma manobra de perseguição contra o Dr Carlos? Será puramente política? Ou será que existe uma lei para cada pessoa neste país, dependendo de quem seja? Eu também estou curiosa para ver o desfecho do caso da médica. O Dr Carlos Além, que arranje bom advogado para tirar tudo isto a limpo, porque isso cheira-me a perseguição. Não perdem os velhos contumes de persegui pessoas por questões políticas, mas o culpado é o povo.

  8. Samira LIma

    Pois é , sou da mesma opinião do Sr, Fernando Fortes. A final existe justiça ou injustiça nessa terra. E quando as pensões e abonos que a INPS não paga a alguns beneficiários alegando falhas no sistema? Quando esses casos começam a ir as barras dos tribunais?
    Existe um provérbio que diz: – “Ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão” apreciam essa frase INPS!

  9. Malaguitinha

    Que é feito do meu comentário? Não passou na censura? Porque será?

  10. maria jose

    espero que tude esclarece e que apuram as verdades

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.