Condutores reclamam dos atrasos na emissão de cartas de condução

28/02/2014 07:52 - Modificado em 28/02/2014 07:52

Os condutores continuam a depender das licenças de condução provisória devido às constantes avarias das máquinas de emissão de cartas de condução. O Ministério da Administração Interna reconhece o problema com os equipamentos e que há de facto muitos cidadãos que estão em lista de espera.

 

A Ministra Marisa Morais assegura que se está a trabalhar para que a situação volte à normalidade. Isto, para que em vez de licenças provisórias, os condutores tenham a própria carta de condução em tempo útil. Os condutores esperam que as autoridades cumpram com o seu dever, como afirmam os entrevistados.

Manuel Santos sublinha que “é desagradável passar mais de dois meses sem receber uma carta de condução e saber que todas as vezes que procuramos tê-la a resposta é: a máquina avariou-se e por motivos alheios ao nosso serviço terá de voltar noutra ocasião. O certo é que quem de direito nessa área tem de assumir a sua parte e impedir que haja esse problema”.

“Assumimos todos os custos para termos esse documento para evitarmos problemas com as autoridades policiais. E depois, temos de nos deslocar constantemente à Direcção-geral de Viação para saber quando é que a carta de condução chega às nossas mãos. E a verdade é que voltamos a casa com as mãos a abanar e há espera que um dia nos chamem para recebermos o documento”.

Esta afirmação é dos condutores Augusto Lopes e Fredson Teixeira que criticam o formato das licenças provisórias: “um pedaço de papel que temos de plastificar para que não se rasgue ou molhe, pois caso isso aconteça, para se ter uma nova licença temos de pagar”.

 

 

  1. Sem Carta

    É mesmo um autêntico play!
    Um Plastic Card, que não vem con nenhum tipo de facilidades de controle, a não ser uma mera numeração continua, isto é (Sem QRCode, sem Magnetic, sem nem se quer a ‘cachorrinha’ de Bar Code (que pelo menos muitos implementam mas em vêz disso aparece **NNNXXXXXXXZZZYYY** (o tal numero que queriam que fosse barcode), nessa terrinha), virgem, custa 20 escudos caboverdianos (ECV), Um card printer, custa $900 – $1000, pagas 2100$00 pela 2ª via… eu faço 2000 cards um dia!

  2. Sampadjud

    é uma palhaçada ess orgao encarregado da emissao dix cartas de conduçao
    mi faze nha carta na Fevereiro 2013 um bai la ne Viaçao umpancada de vez ma tud vez era msm desculpa…entretando nha carta foi emitido na dezembro 2013, 10 meses depois!!!! nem ne cabo verde se jam tava pe tma nha carta. Sinceramente

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.