Mau cheiro e o perigo afectam os moradores

28/02/2014 07:37 - Modificado em 28/02/2014 07:37
| Comentários fechados em Mau cheiro e o perigo afectam os moradores

mau-cheiroMantém-se inalterável a situação de um tosco abandonado em Alto Doca, ilha de São Vicente. A habitação foi transformada numa retrete e a parte traseira transformou-se num precipício. Há cerca de seis anos que os moradores convivem com o perigo e, prova disso, é que um homem já sofreu fracturas depois de ter caído numa área junto do quintal.

 

Os moradores de Alto Doca, zona de Chã D´Alecrim continuam indignados com o perigo à volta de um tosco construído há cerca de seis anos nessa localidade. Ninguém sabe o paradeiro do proprietário que “tomou um chá de sumiço” e deixou um precipício na parte traseira, uma vez que não edificou qualquer muro de protecção nessa região. Os residentes pedem com urgência a resolução do problema.

 

Todos os moradores que habitam nas redondezas do precipício fizeram um abaixo-assinado que foi entregue à CMSV. Os residentes afirmam que “o abaixo-assinado entregue à CMSV não valeu de nada. Nunca apareceu ninguém para dar qualquer satisfação e, o pior de tudo isso, é que não sabemos quem é o dono desta obra. Hoje ela não passa de uma retrete e de um depósito de lixo para aqueles que têm preguiça de depositar o próprio lixo nos contentores situados a alguns metros dessa habitação”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.