Para evitar pânico no avião, Zezinho Catana viaja disfarçado com boné e óculos

24/02/2014 00:19 - Modificado em 23/02/2014 23:05

check-inZezinho Catana foi levado na noite de sexta-feira, 21, para a cidade da Praia, Santiago, para ser sujeito a julgamento pelo assassinato do cidadão José dos Anjos na localidade de Terra Branca. Catana viajou para a Praia disfarçado com um boné e uns óculos, num voo da TACV. Zezinho estava acompanhado por dois agentes do GESP e partiu do Aeroporto Internacional Cesária Évora, ilha de São Vicente, por volta das 19 horas.

 

Na madrugada do dia 14 de Dezembro, Zezinho Catana chegou à ilha de São Vicente no voo VR4021 da TACV para dar sequência às investigações sobre a sua confissão na morte de três pessoas nesta ilha. As autoridades não conseguiram garantir o sigilo no seu transporte dada a sua personalidade e alguns passageiros ao se aperceberem da presença de Catana no avião, entraram em pânico.

Os passageiros que vinham no voo disseram ao NN que se sentiram gelados ao darem de caras com Zezinho Catana, homem considerado como o serial killer de Cabo Verde. Este online soube que para evitar situações dessa natureza no regresso de Catana para a cidade da Praia, o Grupo Especial de Segurança Prisional, entidade responsável pela escolta do homem, orquestrou um plano de segurança.

Catana foi transportado da Cadeia de São Vicente por agentes do GESP num carro “disfarçado” e para que não fosse reconhecido no aeroporto e durante o voo, vestiu-se de forma discreta e estava disfarçado com um boné e uns óculos. “Com a orientação da companhia aérea TACV, o GESP levou Zezinho Catana ao Aeroporto Internacional Cesária Évora por volta das 17 horas e a sua entrada e saída do avião foi feita de forma sigilosa. O voo para a Praia decorreu na normalidade, uma vez que ele não foi reconhecido por ninguém”.

Zezinho Catana chegou à cidade da Praia sem causar pânico aos restantes passageiros que seguiram voo no avião da TACV. Conduzido à Cadeia de São Martinho, o homicida começará a ser julgado nesta segunda-feira, 24, pelo Tribunal da Comarca da Praia. Catana é acusado do crime de homicídio agravado, em razão do assassinato de José dos Anjos .

Depois de concluir o processo de julgamento, Zezinho vai conhecer a sentença do Juízo Crime. Mas ainda pode voltar a São Vicente para dar esclarecimentos sobre os homicídios que havia dito à PJ da Praia ser o autor, isto é, a morte de Alice dos Reis, Maria Chandim e de ter dado pistas de ligação à morte do cidadão Amâncio Maniche.

 

  1. fladu fla

    kui justiça seja feita …

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.