Há pelo menos 47 mortos nos confrontos na Ucrânia

20/02/2014 12:07 - Modificado em 20/02/2014 12:07
| Comentários fechados em Há pelo menos 47 mortos nos confrontos na Ucrânia

UcraniaSó esta quinta-feira estima-se que tenham morrido pelo menos 25 pessoas nos confrontos entre polícia e civis, em Kiev.

 

Os confrontos entre manifestantes armados e a polícia em Kiev provocaram pelo menos 25 mortos, esta quinta-feira, apesar do cessar-fogo em vigor desde quarta-feira, noticiou a AFP, elevando os números vitímas mostais para 47, desde terça-feira. Uma declaração presidencial garante que há dezenas de polícias mortos ou feridos.

A agência de notícias francesa avança este número com base na contagem de corpos espalhados na Praça da Independência, no centro de Kiev.

Segundo a agência Interfax-Ukrania, citada pela agência de notícias espanhola EFE, havia 13 cadáveres numa paragem de autocarros na praça.

Um fotógrafo da Reuters contou 21 corpos com roupas civis, em três lugares da praça, algumas centenas de metros do edifício da presidência.

 

Estes números elevam a contagem de mortes, desde terça-feira, para pelo menos 47. De longe, as horas mais sangrentas dos últimos 22 anos de história pós-soviética da Ucrânia

 

Os novos confrontos começaram pouco antes da visita de três presidentes europeus, que se iam reunir com Yanukovich, que é apoiado pela Rússia, para o pressionar a estabelecer compromissos com os seus opositores pró- europeus. Eram esperados os ministros das Relações Exteriores da Alemanha, França e Polónia para apresentar Yanukovich medidas que ajudassem a estabelecer um acordo com seus adversários que poderiam acabar com o derramamento de sangue. A reunião acabou por ser adiada por razões de segurança.

 

Um comunicado do gabinete do presidente Yanukovich afirmava: “Os manifestantes passaram à ofensiva, estão a trabalhar em grupos organizados e a usar armas de fogo, incluindo rifles de precisão. Estão a atirar para matar”.

 

“O número de mortos e feridos entre os polícias é dezenas “, disse o comunicado no site presidencial. Ambos os lados acusam o outro de usar munições reais.

 

 

cm.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.