Emigrantes Senegaleses acusam a Polícia de Fronteira de descriminação em relação aos … turistas brancos

20/02/2014 01:17 - Modificado em 20/02/2014 01:17

SenegalOs emigrantes senegalenses com quem o NN falou, queixam-se das más condições de atendimento na secção dos passaportes. Isto, quando pretendem fazer a actualização dos passaportes e do cartão de residência. A primeira reclamação é contra a demora na entrega dos referidos documentos.

 

Alex, comerciante, reside em São Vicente há um ano e meio e diz que de três em três meses tem de ir à Polícia para colocar o carimbo no passaporte, mas ultimamente não consegue carimbar o seu passaporte. No seu entender isso acontece “porque o serviço está paralisado porque está a receber muitos turistas brancos”. Assegura que e os polícias dizem que não têm tempo para eles e, assim sendo, pedem para voltar “noutro dia que nunca chega”. Diz ainda que todo o emigrante que não possui cartão de residência ou não tem o carimbo actualizado pode ser penalizado com o pagamento de uma multa. E, neste caso, se forem apanhados nessa situação não têm culpa.

Akon, negociante em São Vicente há dois anos, partilha da mesma opinião e considera “péssimo o atendimento” e aponta outras dificuldades que enfrentam os emigrantes: “somos discriminados pelos cabo-verdianos de várias formas”. Cita que nas alfândegas, quando vão retirar os produtos são discriminados pelos funcionários e pagam um valor mais alto do que outros clientes; vários clientes tomam os seus produtos fiado e não pagam, outros acusam-lhes de comprar objectos roubados.

 

Sow, afirma que os polícias não lhes dão sossego e também se queixa de não conseguir carimbar o seu passaporte e que já se deslocou várias vezes à secção dos passaportes e nada. Queixa-se ainda da falta de segurança. Diz que o problema da segurança tem sido preocupante, muitos são agredidos e os seus produtos são roubados e ninguém resolve.

 

O NN tentou saber a versão da PN sobre estas acusações mas sem sucesso.

 

  1. marks

    que vergonha!!!sinto muita vergonha de ler isto, estrangeiros brancos ou negros tem que ser tratados do mesmo jeito,
    os caboverdianos esqueceram que são negros tambem?!! Pois todos que discriminam esses caras espero que um dia sejam discriminados noutros países, assim sentem na pele o que eles passam aqui!

  2. Zé Djozé

    É um realidade na nos pais infelismente mas ki debi ser tratado a todos os nveis pois nu ca debi trata ninguem difente até mal em muitos dos casos principalmente kenha ki sempre tratano dretu na ses pais di origem…Igualdade de direito,es é ser humano també igual a nós…si nu ta exige pa nu tratado dretu ca nu fazi diferente…

  3. vando

    Precisamos controlar de forma eficiente as nossas fronteiras.
    Cabo Verde está sendo INVADIDO, por gente que vêm não se sabe em que condições, o que fazem, de que vivem, de braços cruzados e pernas estendidas por tudo quanto é esquina e becos, perseguindo até as senhoras velhas para lhes venderem os seus brincos de ouro, E DÃO-SE AO LUXO DE RECLAMAREM AGORA DOS POLÍCIAS.
    Se não abrimos os olhos, daqui a pouco ficamos sem País …

  4. 009 - Praia Branca

    Não nos esqueçamos, de que o Caboverdiano encontra-se espalhado pelos 4 cantos do mundo!

    Não é que estou a defender os nossos IRMÃOS e vizinhos da Costa Africana, pois, sabe-se que muitos deles aqui no país optam pela via do crime, e não pelo trabalho honesto.

    Mas ainda assim, existem pessoas boas, de bom índole, Portanto…NÃO À DISCRIMINAÇÃO

    “NÃO FAÇAS AOS OUTROS, O QUE NÃO GOSTARIA QUE FIZESSEM A TI” – Pronto falei.

  5. Mamai Zina

    Para quem nunca imigrou não dà volor a outra/o, emigrante mas uma coisa è certa
    não hà Caboverdiano que diz não sou discendete’, ou Nacional ou Continental.

    Mas as discriminações entre nòs ,e muitas vezes no meu enteder classifico disvalorização
    do pròprio,e que muitos talvès necessitam ajuda de melhor valorizar seu Continente-Raça-Cultura-Maneiras-Côr-e a sua Mistura. Não esqueçe ao olhar se vè Criatura em vez de vêr a Côr.
    Mantenha a pobre discriminadors/a s.

  6. Uma coisa e certa, se lutamos aqui na diaspora para que tenhamos Uma boa integracao,penso que as autoridades Ali nas ilhas devem rever a tal situacao e corrigir os eventuais erros, de modo a proporciona-lhes Uma boa integracao junto das nossas comunidades!!!

  7. Araujo Elizabeth

    Não acho que seja uma questão de racismo, porque, o cabo-verdiano não é racista.
    O cabo-verdiano, é, sim, as vezes, preconceituoso em relação aos emigrantes provenientes da nossa vizinha Costa Africana. Mas, também, em abono de verdade, diga-se que os nossos vizinhos na maioria das vezes não facilitam nem colaboram com o Sistema, em nada. Como, quando a bandeira do racismo é desfraldada, todos ficam com os cabelos em pé, por isso muitas vezes essa bandeira é utilizada para outros fins.

  8. A copiar os de cupla, ja e tempo de acabarmos com episodios desses tipos, assim so ficamos a perder, a maquina administrative caboverdiana deixa muita a desejar,de ha muotos anos .Infelizmente!!!

  9. Silvério Marques

    NOTÍCIAS DO NORTE – Deixem de demagogia. Senegal é um país rico com muito emprego, para quem quer trabalhar. Os cabo verdianos que lá estão são da segunda ou terceira geração e são senegaleses. Os emigrantes do Senegal são pessoas com problemas com a justiça, carteiristas do mercado de Sandagá ( assim é se escreve ? ) já identificados pela polícia do Senegal e outras pessoas assim. Quem é trabalhador não tem falta de trabalho no Senegal. Falo com conhecimento de causa.

  10. amiUsa

    Os caboverdeanos nao devem esquecer que Dakar foi a primeira America para muitos deles. Segundo:que CVerde é um pais de imigrantes. 3. Que os funcionarios existem porque existe um publico para ser atendido. 4. Que ja estamos no seculo XXI e que portanto ja é altura de serem mais inteligentes.

  11. Crítica

    O que eu aconselho neste caso, é a obtenção de provas. Tendo provas concretas, aí pode emitir uma queixa crime contra os corruptos tanto da alfandega como das outras entidades envolvidas nesta questão. Por outro lado eu aconselho aos nossos amigos africanos para não usarem o racismo para combater o racismo. Quando se “Turistas Brancos”, estão a ser racistas. Imaginem se vocês forem chamados de “Turistas Pretos”. O que diriam?

  12. Noel Silva Sequeira

    O interessante é que nós os caboverdeanos temos as mesmas queixas e raramente reclamamos. Sabemos das limitações do nosso país e das dificuldades em termos de recursos humanos nas Repartições.
    Há que ter calma pois nós estamos na fila há muitos e muitos anos.

  13. Paulo Cabral

    Cabo Verde me envergonha nisso, repetidamente. Pelo que vejo na rua e nalgumas instituições, acredito que dizem a verdade e nós crioulos fingimos que não sabemos.

  14. Mario Dias

    Isto não é novidade que os policiais de Cv são promotores da discriminação racial.Mas é bom lembrar que senegal foi uma das bases do PAIGC(CV)na luta pela soberania internacional de Cv.

  15. Djony negritude

    Questão não está na cor da pele, quer branco ou negro ou mestiço, tratatamento está na o que cada um apresentam, ou são tratado a si mesmo, caso dos requisitos que a lei impõem- resumindo e concluindo, como cada nativo viagem, muitos deles nem sequer sabem explicar de qual nacionalidade pertence, ou como viajaram até este pais, cada um é tratado como são e do que apresentam dentro dos paramidos da lei caboverdiana e que os caboverdianos la fora são exigidos também e c/ pais tem a sua propria..

  16. Silvestre Varela

    Senhor Mário Dias
    Quando se fala de história há que falar verdade. Leopold Sedar Shengor nunca foi amigo de Amílcar Cabral, que ele tratava como comunista. Houve o apoio mínimo. Das pessoas que escreveram quem já passou pelo aeroporto de Dakar ? Sem uma nota de 1000 FCFA não se entra. As pessoas falam sem saber.

  17. racista

    É absurdo o africano so sabe dizer é Racismo, gente voces limpam a vossa m.rda que voces deixam na rua, tomam banho dentro da vossa casa e não na rua, não andam atraz da Branco como fossem cachoros na santa maria, etc etc e acabam explicar a vossa falta de cultura com RACISMO ,isto não pega não por cor que voces não estão desejados ,lado nemhum!!!?

  18. eu estou de acordo com o senhor silverio Dakar tem trabalho suficiente a maioria de africanos da costa ocidental sao marginais que emigram da terra deles para fazer uma vida facil eles nao vao a procura duma vida honesta eles vem com as bugigangas armados em negociante so para disfalssar e depois vem com mania que sao discriminados por favor nao compare os emigrantes Caboverdianos com eles

  19. UVID IMPE

    Pessoal muita calma,bsot precisa bai até AICE e assiti ao desembarque de passageiros vindos de Dakar via Praia e bsot o que exe srs comerciantes t faze qdo exe t xtod na Alfandega.Exe t ranja tudo forma pa engana policias e aduaneiros,tentando negociar os valores dos despachos o que ê impossivel pq tudo tem um tabela que ê fixado pelo Estado,e não só exe t txere mas piore k…..txame ka pô se não comentario ka ta parce.Ahm tb maioria dexe k t metido na trafico…na seitas religiosas muculmanas…

  20. UVID IMPE

    apoxe se nôs GOVERNANTES k para kece entrada dexe moçe na CABO VERDE,nô tt bem fka minoria etnica li dentro e esse foi um constatação dum inspetora da SEF-PORTUGUESA,aquando dum formação de controlo de fronteiras ministrado li na SV no ano de 2011…bsot bai t defendexe….depois ka bem reclama de nada…

  21. UVID IMPE

    pessoal t reclama de policia e alfandega e na dakar???manera k coisa t funciona ???tudo a base de dinheiro kem ja tive la em viagem ker de avião ou de barco pode bem li da se testemunho pa cala txeu dexe defensores dexe comerciantes li na Mindelo…certamente txeu bsot tem amigos e amigas rabidantes k ta bai dakar bsot perguntaxe cusa ê modi….e a pergunta:sera k la Caboverdeanos ê ne discriminado pela poilcia e aduaneiros ????

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.