Condenação por roubo: Jovem regressa em liberdade depois de colaborar com a Justiça

14/02/2014 00:17 - Modificado em 14/02/2014 00:17

algema_liberdadeO Tribunal da Comarca de São Vicente condenou um jovem conhecido por “Ary Maf”, a quatro anos de prisão por prática de crimes de roubo. O juiz atenuou a pena para três anos e suspendeu essa medida judicial porque o arguido colaborou com a Justiça. O magistrado suspendeu a medida da pena por um período de quatro anos e o jovem regressou em liberdade depois de ter estado sete meses em prisão preventiva.

 

O Juízo Crime proferiu a leitura da sentença de um processo-crime que acusava um indivíduo de 23 anos do crime de roubo. O suspeito reside na zona de Tchetchénia, bairro de Chã d´Faneco e foi detido por ordem das instâncias judiciais. Isto, após ser identificado pelo Corpo de Intervenção durante uma operação policial de pertencer a um grupo de jovens dessa localidade que estava a assaltar pessoas na ilha de São Vicente.

 

Na sequência dessa diligência, no mês de Junho de 2013, o jovem confessou a prática de assaltos e entregou à polícia parte dos objectos que roubou às vítimas, como objectos de uso pessoal, telemóveis e carteiras. Presente ao Juízo Crime, o juiz decidiu aplicar-lhe prisão preventiva porque os factos do processo-crime onde está indiciado pela prática do crime de roubo, não lhe permitiam continuar em liberdade.

 

Confissão

 

O arguido foi acusado da prática de crimes de roubo e, durante a audiência de julgamento, confessou ter assaltado duas pessoas, chegando a devolver os seus pertences. O jovem explicou que colaborou com as autoridades ao ser identificado como autor de crimes de roubo contra pessoas na via pública.

 

O magistrado analisou os factos com base na jurisprudência e nas leis penais e entendeu condenar o arguido pela prática de dois crimes de roubo. Porém, com base nos princípios do artigo 84º do Código Penal, fez a atenuação da pena de quatro anos para três anos de prisão, porque o réu assumiu a culpa e demonstrou a vontade de mudar o seu comportamento.

 

Reinserção social

 

Segundo o juiz “o arguido fica condenado, porém, a pena para além de ser atenuada, fica suspensa por o réu ter colaborado com a Justiça na procura da verdade. O Tribunal reprovou a sua conduta, pois estava a roubar pessoas na via pública. Ao que parece, o tempo que esteve na prisão serviu de lição, pelo que ainda vai a tempo de mudar o seu comportamento. O arguido regressa agora em liberdade, mas caso houver reincidência, a nova medida da pena será agravada”.

 

  1. Geronimo

    Isso foi um atentado a dignidade de quem paga os impostos, para ter “seguranca”. Daqui a pouco o ladrão volta a roubar…. foi uma idecisao infeliz deste juiz

  2. atento

    Pois…. por isso que estes continuem a fazer das suas. tem que dar cadeia nesses gatunos…….então este assalta, o que quer e ainda fica livre…boa pá……

    Da próxima vez ele tira a vida de alguém…..

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.