Desfalque no BCA: Alcindo quer que o STJ reduza a pena porque o BCA deixou-lhe desviar dinheiro

13/02/2014 00:51 - Modificado em 13/02/2014 09:50

muito dinheiroO ex-gerente do BCA na cidade do Porto Novo, Alcindo Rocha, foi condenado a 13 anos de prisão por ter desviado 139 mil contos da conta de clientes dessa instituição bancária. Por não concordar com a medida de pena recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça. O ex bancário defende ainda que fez uma reclamação ao presidente do STJ, para reclamar de um despacho do Tribunal do Porto Novo. Mas que devido a morosidade da Justiça nunca obteve uma decisão, quando há prazos na lei para que haja uma resposta, no prazo de cinco dias.

 

Alcindo foi acusado da prática dos crimes de abuso de confiança, burla qualificada e falsificação de documentos. Neste sentido, o Juízo Crime da Comarca do Porto Novo encontrou provas que confirmaram os crimes, por isso, o ex-bancário está a descontar essa pena de prisão na Cadeia de São Vicente.

O Tribunal aplicou-lhe uma pena de 13 anos de prisão ao cidadão, que exerceu a função de gerente no Banco Comercial do Atlântico da cidade do Porto Novo, Santo Antão. A Juíza de instrução aplicou-lhe penas parcelares, sendo cinco anos por abuso de confiança, a mesma pena pelo crime de burla qualificada e três anos e seis meses por falsificação de documentos.

 

Desfalque

Com a realização do cúmulo jurídico, a juíza fixou a pena de prisão em 13 anos , que estão a ser cumpridos na Cadeia de São Vicente. E determinou que Alcindo Rocha terá de indemnizar o BCA pelos prejuízos causados que rondam os 139 mil contos . Mas a grande incógnita desta trapaça não foi esclarecida: onde foi que o gerente meteu os 139 mil contos? Onde está o dinheiro? Quem beneficiou do dinheiro?

 

Contestação

Por sua vez, por considerar que não ficou provado o desvio do dinheiro, Alcindo Rocha decidiu interpor um recurso junto do Supremo Tribunal de Justiça para impugnar a medida de pena. O ex bancário, através da sua defesa recorreu ao STJ para demostrar a “sonolência “ do BCA que permitiu haver desvios de dinheiro na agência bancária do Porto Novo durante tanto tempo.

A medida de pena não se enquadrou nas expectativas da defesa que esperava haver uma atenuação extraordinária da pena. Alcindo defendeu que, a juíza teria que aplicar uma atenuação porque a auditoria realizada na agência do Porto Novo revelou um desvio de 139 mil contos. Mas que o BCA e o Tribunal não apresentaram provas concretas que comprovavam o desvio desse valor.

 

Averiguação

O certo é que advogado de Alcindo Rocha, aquando da aplicação da pena afirmou que “houve complacência do BCA, que de 2007 a 2011 realizou apenas uma auditoria. Porque a falta de controlo nas acções desencadeadas na agência bancária permitiu que o meu cliente continuasse a transferir dinheiro das contas bancárias.Mas se nesses quatros anos houvesse uma fiscalização e auditoria anual na entidade bancária não estaríamos nesta situação”.

O Supremo Tribunal de Justiça continua sem dar resposta ao recurso de contestação para fazer baixar a pena aplicada. Por ora Alcindo Rocha fica detido na Cadeia de São Vicente a aguardar o veredicto final do STJ, para saber se vai cumprir 13 anos de reclusão, ou se tem direito a atenuação da pena.

 

  1. Bocage

    Isto é o cumulo. O Banco manteve uma “sonolência” portanto deu-lhe um aval para roubar. Esta é a nossa mentalidade agora. Se fosse no tempo colonial ele seria deportado para o Sul.
    Será que esse Alcindo tem filhos, mulher e família? Uma vergonha. Contudo ele está garantido duma vida de ricaço quando sair da cadeia e se ele nao fugir neste meio tempo para a França ,Luxemburgo ou Holanda.
    Com tanta ganância, luxuria, esbanjamento, perda de valores morais, etc,etc, este caso é apenas a ponta do icebergue na sociedade caboverdiana.
    Está claro quem paga é o cidadão honesto e trabalhador.

  2. CidadaoCV

    Nesta ordem de ideias, algum advogado, de algum criminoso assassino, ainda há de se lembrar de meter recurso na STJ contra a vítima (assassinado), por esta se deixar matar. Ou seja se a vítima tivesse tomado as devidas precauções, não seria morta e o seu cliente não estaria na condição de criminoso assassino … Haja SACO para aturar os “adévogados”. É um desses que o Zezinho Catana precisa. A culpa é da vítima que não soube defender-se. Gressives phá …

  3. Badiu di fora

    E por não haver controlo achou no direito de desviar dinheiro do Banco de que ele é responsável. Tamanha cara de pau. Devia ter vergonha e cumprir a sua pena de boca calada.

  4. NIlton Gonçalves

    Sr. Alcindo, só podes estar a brincar, usaste das suas artimanhas e do seu cargo para roubar e agora quer culpar o Banco, não estamos nos país das batatas, este país ainda tem leis e instituições que funcionam…queira Deus que o STJ lhe aumente a pena! Quanto a este advogado de porta de cadeia, é melhor calar…

  5. Alberto Santos

    Que cara de pau. Foi contratado na base d confiança pelo q o patrao nao seria obrigado a controlar os seus passos….sendo assim pode-se cometer crimes no interior do concelho pq a policia nunca la vai…kkkkkk tem piada esta desculpa….

  6. PAXENXA

    Deviam era te cortar as duas mãos , ladrão metido á inteligente/besta.

  7. Hilário Semedo

    Como gerente não devia interferir na conta de outrem mas diligenciar plenamente para que os fundos postos à guarda de BCA sejam desviados. Muito dinheiro.

  8. ATENTO

    ONDE É QUE O EX-GERENTE ALCINDO “ESCONDEU” OS 139 MIL CONTOS? DEBAIXO DO SEU COLCHÃO? A QUESTÃO NÃO FICOU ESCLARECIDA NO TRIBUNAL. A RESPOSTA É DO ALCINDO QUE DEVE DEVOLVER ESSE MONTANTE AO BCA

  9. Dos Reis

    E muito descarramento, Quer dizer que quando se rouba, basta este ficou bem conservado nao se pode condenar.
    Precisamos de respeito, pois, nao sejamos hipocrates.

  10. Luísa

    kkkkkkkk….so troça…..agora banco ki é culpado…sinceramente… desonestidade ka tem nada a ver ku auditoria ou nau,……ku auditoria ou nau …bó é profissional….vergonha ki bu ka teni….. Juiza inda dal lebi……..So Cv mesmo…..

  11. duvida

    gostaria que alguém me esclarece acerca disso:
    alguem foi condenado ao encarceramento e indemnizar o lesado por uma quantia como neste caso concreto. como é que ele pode o faze-lo se este encontra encarcerado?

  12. A fotografia da cama, sera que ele vai dormir tao bem assim.

  13. C.Delgado

    Advogados e políticos sem duvida é a classe mais desenvergonhada do mundo.

  14. Carlos Jorge Wahnon

    Epá este gerente é sabe pá cágá. Tribunal tem de betal na TACV!!… Com 1 gerent asim, Tacv tá andá pa frente!!!…. ahahahahahahahahaha…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.