Ministra da Educação não resolve incógnita sobre atrasos nas obras

13/02/2014 00:24 - Modificado em 13/02/2014 00:24
| Comentários fechados em Ministra da Educação não resolve incógnita sobre atrasos nas obras

fernanda_marques_ministra_desporto_caboverde_800A visita da Ministra da Educação e Desporto, Fernanda Marques, à ilha de São Nicolau tinha como um dos propósitos, esclarecer o atraso nas obras de construção da nova escola secundária do Tarrafal. Fernanda Marques não conseguiu desvendar a incógnita à volta da conclusão das obras e sobre a abertura da escola secundária. A Ministra da Educação e Desporto que tinha prometido a inauguração no início do ano lectivo, passou a batata quente para o empreiteiro, a empresa cabo-verdiana Tecnicil.

 

A Ministra da Educação e Desporto, aquando da preparação do ano lectivo 2014, sublinhou que a grande novidade a nível de estruturas de ensino, seria a abertura da Escola Secundária do Tarrafal de São Nicolau. Com o passar dos meses, as obras não avançaram e o deputado nacional do MpD eleito pelo círculo de São Nicolau, Nelson Brito, nas sessões do Parlamento passou a pedir explicações à ministra Fernanda Marques em nome da população de São Nicolau.

E nesta semana, a Ministra da Educação e Desporto realizou uma visita de três dias à ilha de São Nicolau e os atrasos nas obras de construção do novo Liceu do Tarrafal estiveram no centro das atenções. A ministra Fernanda Marques não esteve disposta a dar o braço a torcer para assumir os presumíveis erros cometidos pelo ministério que tutela e preferiu passar a batata quente para as mãos do empreiteiro da obra, a empresa cabo-verdiana Tecnicil.

“Aquilo que eu afirmei era verdade no momento em que o afirmei, porque não tenho por hábito, nem eu, nem o Governo de faltar à verdade” afirmou a ministra ao diário digital JSN.

 

Mistério

Questionada por esse online se o atraso teria a ver com dificuldades de tesouraria do empreiteiro ou por incumprimento do Estado, Fernanda Marques apenas respondeu que “vai ter de colocar as outras questões ao empreiteiro e não a mim”, adiantando que “há uma comissão técnica” composta pelos Ministérios das Infra-estruturas, da Educação e das Finanças “para fazer a avaliação das soluções”.

Fernanda Marques acrescentou que “eu trabalho com soluções e são essas que estão a ser equacionadas conjuntamente, para podermos acelerar e terminar a obra”. A Ministra defende que só depois da conclusão dos relatórios da missão conjunta dos Ministérios é que se vai pronunciar sobre essa questão. Sobre a data de conclusão das obras, sublinhou que “o Governo vai cumprir com os seus princípios para que o Liceu esteja pronto o mais rapidamente possível”.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.