Património histórico: ex -Conservatória dos Registos em estado avançado de degradação

12/02/2014 00:02 - Modificado em 12/02/2014 08:57

O edifício da ex -Conservatória dos Registos de São Vicente está numa situação de contínua degradação. O edifício parece estar destinado ao abandono, com sinais de que se os responsáveis desejem perseverar o edifício algo tem que ser feito com caracter de urgência. Neste momento as paredes do exterior é a prova do estado do edifício, situação que está a vista de todos.

 

  1. Rocca Vera-Cruz

    Lamentável!!! Vai-se continuar a assobiar para o lado????
    ‘Noticias do Norte’, tb convem dar uma voltinha para ver o estado do Liceu Velho e a Escola da Praça Nova.

  2. Nuno Ferreira

    Ouvi dizer que vai ser “emprestado” a um Grupo de Carnaval com 25 anos para fazer um museu do Carnaval, acho muito boa ideia!!!!!

  3. José Lopes

    Isto já é demais mas parece que vai ser este vai ser um espectáculo normal: uma ilha a cair de ‘bedje’ de podre, ‘desertod’ . Mas porque é que o Estado vai investir no património se deixou de investir numa ilha decadente riscada do mapa. Não há um único edifício que seja contemplado com medidas preventivas ou mesmo recuperação. Esses edifícios-património num país normal deveriam estar a reluzir, com iluminação nocturna, para maravilhar os estranhos em estrangeiros, como símbolos da dignidade do Estado de Cabo Verde ou da ilha e fazer orgulhar os cidadãos. Por enquanto, simbolizam a bandalheira e a pouca vergonha.

  4. José Manuel de Jesus

    A República de Santiago tem todo o interesse em que desapareça tudo o que é histórico em S.Vicente. Burro é quem ainda não se apercebeu disso, condena, trata o povo de preguiçoso e dá louvor aos santiaguenses que trabalham, que construem barragens, edifícios e até prometem faculdades.
    Fortim, Liceu velho, Eden Park, ex-Escola João Belo, Casa do Dr. Adriano, Ex-Administração… o que mais resta? Não vai faltar muito para que seja o Palácio, a Câmara Municipal, sem falar da Igreja onde adicionaram um apêndice diabólico próprio de burros de ladeira. Em toda a parte do Mundo alargam-se ruas e eles “invadiram” uma com uma monstruosidade que nenhum jeito tem. Um bom capataz não teria ideia de tal perversidade.
    Parece que a salvação está na regresso do Capitão Ambrósio.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.