Zezinho Catana disse ao MP que foi forçado pela PJ a assumir a autoria dos crimes de São Vicente

12/02/2014 00:08 - Modificado em 12/02/2014 00:08

cadeiaA Procuradora Raquel Fernandes que orienta o processo de investigação dos casos de homicídio em São Vicente atribuídos a Zezinho Catana interrogou o arguido para esclarecer esses crimes .O NN sabe que Zezinho disse que apenas matou o ex-colega de quarto, José dos Anjos, na ilha de Santiago .Em relação aos casos de São Vicente o arguido disse a representante do MP que foi forçado pela Polícia Judiciária da Praia a assumir a autoria dos crimes. Catana negou o assassinato de Alice, Amâncio e Maria Chandim.

 

Mortes

No frente a frente com a magistrada, Zezinho assegurou que respondia pela morte do cidadão José dos Anjos, na localidade de Terra Branca, na ilha de Santiago.

 

Questionado acerca da confissão dos crimes de homicídio em São Vicente segundo a qual, tinha morto duas mulheres, Alice dos Reis e Maria Chandim e das pistas que deu às autoridades afirmando que estava envolvido no desaparecimento do cidadão Amâncio Maniche, Zezinho Catana sublinhou que a PJ o forçou a assumir os crimes e reforçou que “não matei ninguém em São Vicente, não sei de restos mortais. O que sei é que matei um homem na Praia, da forma que apuraram e terei de cumprir uma pena de 25 anos na prisão”.

 

Acusação

 

Sabe-se que sem a confissão do suspeito e a indicação do lugar onde supostamente terá enterrado os corpos, o Ministério Público poderá ter problemas para sustentar a sua acusação em julgamento. E aqui começam os problemas: Catana contradiz os depoimentos que deu à PJ da Praia. Só existe um corpo das três pessoas em questão, cujo assassinato é atribuído a Catana.

 

Existe também o corpo de Maria Chandin, mas isso é mais um problema do que uma solução, visto que a certidão de óbito atesta que a mulher morreu de “um enfarte agudo do miocárdio e de etilismo crónico”. Para se voltar à tese do homicídio, o cadáver terá de ser exumado para haver uma nova certidão de óbito. Quanto aos dois “corpos desaparecidos” é pouco provável que sejam encontrados, pois o próprio Catana diz que não os matou e que não sabe de restos mortais.

  1. conceição carvalho

    Não sei se ando distraída ,mas o facto é que sempre que ouço essa história ,envolvendo o nome Catana ,autor de um crime tão hediondo, fico à espera de ouvir falar do resultado da perícia psiquiátrica ,mas a minha espectativa fica sempre defraudada .Já há um parecer psiquiátrico sobre esse homem? Terá alguma validade jurídica os seus depoimentos? Não será inimputável?

  2. Mindelo

    Bsot soltal…

  3. Mindelo

    Bsot soltal, bsot djal livre

  4. labsll

    O homem não é de todo parvo, sabe que das matérias constantes das diligencias feitas pela P.J. só materializa a incontestável morte nas encostas de terra-branca, em que ele mesmo se prontificou em localizar o exacto sítio onde enterrou os restos mortais do Dos Anjos, até porque fez isso porque ainda não se achava preparado para contrariar as diligências levadas a cabo pela PJ nesta questão em concreto. Mas se mais algum disperdício em termos de tempo ocorresse nada seria seria possível.cptsLABS

  5. Maria

    Nisto é que deu o atraso em trazer o criminoso a S. Vicente para identificar o sítio onde enterrou os restos mortais das vítimas (o que sobrou das vendas!). Eu já previra que isso lhe daria tempo para “pensar” a história, com a ajuda dos advogados manhosos de hoje, cuja função é ilibar os criminosos a todo o custo. Quando a advocacia era uma profissão honrosa, o advogado tinha por fim evitar que o cliente fosse penalizado mais do que o merecido, mas hoje o fito é provar que o culpado é inocente!

  6. Pedro Rogerio Delgad

    Em artigos da minha autoria publicados no meu perfil facebook.com e blog (www.pedroorgeriodelgado.blogfacil.net) relativamente ao exercício do direito à defesa garantido pelo novo Código de Processo Penal cabo-verdiano, sugeri ao legislador que alterasse a este diploma legislativo no sentido de o Ministério Público e os órgãos de polícia criminal (Polícia Judiciária ou Polícia Nacional) passarem a ouvir , obrigatoriamente, qualquer arguido, não preso em flagrante delito, em Processo de Investigação, de sorte a evitar que seja coagido a confessar crimes que não cometeu, como é o eventual caso concreto,

  7. José Maria

    Muito bem Sr. Dr. Pedro Rogerio, estou altamentamente em acordo com o Sr., a PJ tem que parar de violar assim os direitos humanos, injuriando e forçar o arguido, segundos fontes bem anunciado, á cometer crime que não cometeu. Tambem é como o que está acontecendo na Policia Nacional, é uma vergonha descarradamente ao ver a ministra que tutela o ministerio interior, á apoiar os altos oficiais corruptos da PN, prejudicando assim os agentes, que mais trabalham para o bem do País.

  8. O homem é inteligente. É frio e claculista assim como ataca suas vítimas. É um doente mental inteligente

  9. Pedro Rogerio Delgad

    Foi provado que Zé Catana matou Zé Pires na Praia, ao contrário dos casos acima referidos. Por isso, Zé Catana que tirou a vida de um cidadão por “ato ilícito do psicopata que se traduza em manifestação de brutalidade ou crueldade ou perversão moral”, poderá ser recolhido num estabelecimento de saúde psiquiátrico, na esteira do ensinamento do consagrado penalista brasileiro. José Cirilo de Vargas, constante do seu artigo intitulado ‘Observações sobre a culpabilidade na reforma penal portuguesa.(In: Revista da Faculdade de Direito da UFMG nº. 34, p. 141/2 ,1994).

  10. Américo Brito-Olanda

    Titá paresseme qesse dr. da mula, Pedro Rogério delgado, já voltá lélé…

  11. HL

    Pedro Rogerio delgado é mais um advogado (bandido) a querer protagonismo, com certeza se o zé catana nega todos os crimes é porque foi instruido por alguem como o sr. para negra tudo se corpo não há crime não é sr (adogadim) e agora o sr pede os direitos humanos do Zé catana (coitado), e é a policia judiciaria que infringem a lei eles é que cometem o crime de tratar mal ao teu zezinho coitado. O sr (palhaço) pedro deveria estar atras das grades para fazer companhia ao catana, na mesma cela.

  12. HL

    (continhuação) O sr pedro rogerio delgado, simpatiza com catana, vê nele caracteristicas de um advogado, mentiroso inveterado, bandido psicopata, e acredita piamente em catana que diz ser a Policia judiciaria que o coagiu a confessar crimes que não existiram, com pessoas que não morreram, que catana não conviveu, em locais que ele não esteve para incriminar o coitadinho do catana e violar os seus direitos humanos, não é verdade sr dr. pedro. ja agora pergunto porque a pj não o coagiu a confessar

  13. HL

    Ainda para o sr dr pedro. deixo aqui uma pergunta. Porque a policia Judiciaria não o coagiu a confessar outros crimes, em São Nicolau, em Boavista ou ainda na china. Também queria saber onde o sr dr. adquiriu o seu diploma

  14. DECEPÇAO

    DIFICIENTE MENTAL INTELIGENTE…TENHA JUIZO SR DR PEDRO,CONHECEDOR DS LEIS…NÂO VOU T LEVAR ASERIO PORKE SEI K TU TAMBEM TENS PANCADA DELOUCO.LEMBRAS DA AGRESSÂO K TU FIZESTE CONTRA A DRA ISAURA…ESPERO K A CATANA T ENCONTRA MEMO K FOR NOS SONHOS…MALUCO D PEDRA

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.