Onésimo Silveira envia recados contra o domínio do crioulo de Santiago

25/06/2012 01:18 - Modificado em 25/06/2012 01:29

Num artigo de opinião publicado no jornal Asemana, Onésimo volta a insurgir-se contra o que considera ser a tentativas do domínio do crioulo de Santiago sobre as outras vertentes. Silveira escreve que “ tendo, a mando dos seus deputados, inscrito a oficialização da ‘ língua materna’ na Constituição da República, o poder instalado, inspirado pela ‘ maioria’, vem adoptando medidas para fazer do crioulo de Santiago a língua oficial de todos os cabo-verdianos”.

OS não tem dúvida que essa atitude do “poder instalado” é uma violação do direito dos restantes crioulos. O ex – conselheiro do Primeiro-ministro vai mais longe ao defender que essa atitude “ constitui um precedente de consequências imprevisíveis que é uma unidade de todos os crioulos e de todas ilhas.

Puxando dos galões de doutor em ciências políticas, ele teoriza “ estudar os crioulos em vez de favorecer a promoção de um contra a degradação dos restantes seria um bom exemplo de pensar política em vez de só fazer política. Porque pensar política é ao fim e ao cabo, escolher o futuro tendo em devida conta as opções do presente.

  1. O Onésimo me parecia uma pessoa mais culta, mas estou enganado. Enganou-me redondamente, se ele quiser falar somente o portugês que fale. Quando é que foi dito ou escrito que o crioulo de Santiago iria sobrepor aos outros dialetos? Ele bem sabe que só com dois terços é que o crioulo poderia passar no Parlamento. Estou verndo que ainda há gente que gosta de ser colonizado até depois de ser independente, ou seja neo-colonizado, como no caso do Onésimo. Como dizem no Fogo “se kabesa dja bira inban”.

    • Manny

      Onesimo tem Razao ka no preocupa com coisas desnecessarias
      No inventa traboi pa jovens na CV.Mim e nascido e criod na soncente ,ma um tem familia pa tud parte de Cv.Por isso um te dze (NOS TUD NO E KRIOL).One love e paz na terra pa nos povo.

  2. Com todo o respeito pelo valor e força intelectual do Sr Dr Onésimo Silveira,acabei de ler o seu artigo de opinião no Jornal ASemana que achei excelente e aprovo.E mais digo que os únicos que teem defendido em força a nossa lingua cabo-verdiana do Noroeste até agora só teem sido o Sr Dr.Onésimo Silveira, o Sr Delegado Cultural da Embaixada de França David Leite e o Sr Engº Geógrafo José Figueira, Júnior aliás vulgo Zizim Figueira.Senhores das Ilhas do Noroeste já é tempo de sairmos desse marasmo.

  3. Dario Livramento

    Concordo plenamente com o Sr. Onésimo Silveira, e digo mais:
    A oficialização do crioulo é uma perda de tempo e recursos pois a realidade é que é COMPLETAMENTE DESNECESSÁRIA!
    A utilização de crioulo em sala de aulas é provavelmente capaz de ser mais prejudicial para a aprendizagem do português do que benéfica.
    Outro ponto: A oficialização do crioulo, em ABSOLUTAMENTE NADA me faz sentir mais “cabo-verdiano”. Isso é o complexo de inferioridade que une os defensores de oficialização do crioulo…….

  4. A este Sr.Manuel camuflado ou melhor pau mandado do partido único paigc/cv digo-lhe.Você nem chega aos calcanhares da intelectaulidade do Dr Onesimo e como lá
    diz o dictado “quem desdenha quer comprar”.O Onésimo tem toda razão em combater esta cacofonia escrita lançada pelo Manuel Veiga e a su famigerada corja de alupekadores coadjuvada pelo actual governo fascista e sectarista de JNM.Isso só tem sido prejudiciavel a todos os cabo-verdianos porque coisa imposta não dá.

  5. A essa teimosia badia santacatarinense de Manuel Veiga & Cº de querer impor o seu crioulo escrito e “papiado” a todas Ilhas de Cabo Verde tem de se continuar a dar-lhes réplica e tréplica sempre que for preciso.Quando é no Mundo que se viu decretar um lingua.Até parece que retrogradamos para além da Idade Medieval com seus arautos.
    Ora o povo das Ilhas do Noroeste não pode continuar a suportar tal infamia.Precisamos dar o nosso grito de RAIBA JA DOME e seguir em frente caminhando num Patria ou M.

  6. Alcindo Amado

    O comentarista Dario Livramento tirou-me as palavras da boca. Subscrevo o que ele disse. Cabo Verde tem mil e um problema para resolver, e a oficialização do crioulo é, sem dúvida, o menos importante de todos. Já temos idade de ser adultos !…

  7. CD Reserva

    O senhor Armando Freire na tentativa de “discordar” com o Sr, Silveira acabou por se escarrilar e concordar na mesma. Duvido se o comentário fosse em criolo de santiago ele estaria tão à vontade na sua expressividade mediocre …… “A bicicleta desde sempre teve duas rodas, não vale a pena reinventar outra coisa terminada em “eta” que não tenha duas rodas”…

  8. Carlos Pulu

    õ Alcindo, e bo jà tem idade pa ficà calode, isto è bo nem divia ter nascido…

  9. Renata Maria

    Concordo plenamente com o que Dr OS defende. è impressionante esse complexo que Santiago tem em se tentar sobrebor as outras ilhas. PREOCUPAM ANTES EM INTRODUZIR O INGLES NA ESCOLA PRIMARIA PRK ISSO SIM PERMITE O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS TER O DOMINIO DESSA LINGUA INTERNACIONAL!!! O CRIOLO DE CV SÓ NOS É UTIL PARA FALARMOS ENTRE NÓS, SAINDO DA FRONTEIRA DO PAIS DE NADA NOS SERVE!!!! HAJA INTELIGENCIA PARA SABER O QUE É PRIORITÁRIO PARA O PAIS. EU NUNCA VOU FALAR BADIO!!! RIDICULOS!!!

  10. Rosa Nogueira

    Oh Carlos Pulu se ficasses calado ganharias muito mais… Eu tambem concordo plenamente com o Livramento e Alcindo. O Veiga e o Marciano que vao tocar lata porque a ideia estupida deles em oficializar o crioulo nao vai dar em nada. Seus burros, palermas, idiotas, ignorantes a quererem impingir a força aos restantes habitantes das outras restantes ilhas a falar obrigatoriamente o criolo de Santiado. Seria bom. Nao vao conseguir isso nunca. Felizmente o burro do Veiga foi tirado do governo

  11. Carlos Pulu

    Este freire è màs um engnorante a vivè à conta do sistema… Duvido se ele sabè assinà sè nom complet…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.