Transcor prejudicada com o desvio

4/02/2014 00:14 - Modificado em 4/02/2014 00:14
| Comentários fechados em Transcor prejudicada com o desvio

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO desvio provocado pelas obras de ampliação do Porto Grande está a criar constrangimentos à empresa de transportes públicos, Transcor. Com o desvio, a empresa que tem quatro linhas de autocarro neste percurso, vê pouco mais de trezentos metros de estrada a transformarem-se em cerca de um quilómetro e meio.

 

O director de exploração, Victor Cançado, aponta como primeiro factor de constrangimento, o facto de obrigar as viagens a ficarem mais longas do que o costume o que aumenta também o tempo de espera por parte dos utentes nas paragens. Assume que a empresa tem tido reclamações mas que não há muita coisa que possa ser feita.

 

Além da questão do tempo, Cançado fala em perdas para a empresa. “O cálculo da tarifa é feito em quilómetros e a partir do momento que o percurso se torna mais longo e continua-se a cobrar o mesmo preço, existem perdas”, afirma Cançado.

 

Sabendo que nada se pode fazer em relação a esta situação, afirma que agora é “aguentar e encaixar o prejuízo”. E adianta que a “taxa de ocupação não chega aos trinta por cento e que desde a subida do IVA nos transportes públicos, perdeu cerca de vinte por cento dos passageiros.

 

Mas todos os prejuízos na sua óptica são divididos entre a empresa e os utentes que têm de esperar mais tempo nas paragens e verem também as viagens ficarem mais longas. O desejo agora é que as obras possam terminar logo e que as coisas possam voltar à normalidade.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.