Estudantes da UNI-CV Mindelo satisfeitos com o cartão vermelho dado ao ex. Reitor

3/02/2014 06:59 - Modificado em 3/02/2014 06:59

cartão vermelhoA professora universitária Judite Nascimento foi eleita como primeira reitora da Universidade de Cabo Verde, com 50,9% dos votos. Com o lema “Por uma Universidade Moderna e Democrática, nô juntá mon”, a candidatura de Judite Nascimento reuniu a maioria dos votos da comunidade académica e dos funcionários da Universidade que deram um cartão vermelho ao ex-Reitor Paulino Fortes. Os estudantes sublinham que a eleição da Doutora Judite representa uma opção de mudança e uma nova era para a UNI-CV.

 

Em 2013, os estudantes da Universidade de Cabo Verde , no Mindelo , boicotaram os exames e saíram às ruas para manifestarem o desagrado pela forma como o Conselho Directivo da UNI-CV estava a administrar a instituição. O então Reitor, Paulino Fortes, em vez de assumir o diálogo com a comunidade andou desaparecido, como se “não tivesse nada a ver com a aquilo” e depois de desprezar os alunos, veio dizer que os estudantes “fizeram um protesto agressivo”.

 

Reivindicações

 

Os estudantes da UNI-CV , em São Vicente sublinharam que queriam ter uma voz activa nas decisões da UNI-CV e salientaram que a questão do diálogo também esteve na base das suas reivindicações “estamos a lutar pelo bom funcionamento da instituição e isso passa pela comunicação entre a Reitoria e os estudantes e entre o Conselho Directivo e os alunos para que não haja problemas”.

 

Motivações

 

Judite Nascimento obteve a maioria dos votos na primeira eleição do Reitor da UNI-CV, seguida de Amália Lopes, com 27,3 % e Paulino Fortes ficou em terceiro lugar com 19,8%. Os estudantes defendem que a escolha de Nascimento surge porque “é uma pessoa aberta ao diálogo com todas as pessoas que fazem parte da UNI-CV. A nova Reitora representa a era da democracia que não reinava na Universidade. Porque é uma candidatura capaz de congregar e liderar uma equipa que dignifica e valoriza a instituição que só tem a ganhar se houver a união de toda a comunidade educativa”

 

A nova Reitora assegura que se trata de uma vitória de toda a comunidade académica da UNI-CV e que “vou honrar com o compromisso assumido e, em primeiro lugar, pôr sobre a mesa os problemas que têm levantado alguma tensão na nossa Universidade. Vamos avançar rapidamente com a elaboração dos novos estatutos e com o plano estratégico. E ainda iremos debruçar-nos sobre a tabela de taxas de emolumentos que desencadeou uma manifestação dos estudantes quer nos Departamentos do Mindelo, como na Praia”.

 

Cartão Vermelho

 

Em São Vicente os estudantes consideraram que Paulino Fortes, antigo Reitor da UNI-CV virou as costas à comunidade académica, aos professores e aos funcionários da Universidade onde quando estes apenas queriam sentar-se à mesa e dialogar em busca de um consenso para o bom funcionamento da instituição.

 

  1. para melhor UNI-cv

    realmente é de se lamentar. é sempre bom haver uma democracia para a escolha dos cargos(nao manipulada como esta eleição que teve uma maquina de pessoas interesseiras por detrás e que certamente vão querer os seus tachos na UNI-cv, como o Sidónio filho, Mário Lima, Dora e Outros). esperamos sempre o bem de Cabo Verde e que o ensino saia a ganhar. agora, temos de ter cuidado que em C.V. tornou-se moda a preguiça criar resistência a quem realmente trabalha, como este caso que vocês estão a fazer noticia, de dois alunos priguiçosissimos, que estão há quase 10 anos no ISECMAR a tentarem fazer uma licenciatura, resolvem revoltar contra as taxas de exames que por incompetência deles estão fartos de pagar. na noticia estão a tentar crucificar uma pessoa que já trabalhou muito por este país, inclusivamente foi professor da actual Reitora, que foi dos Doutores de CV, primeiro Doutorado em Matemática com uma admiração a nível mundial, que incontestavelmente foi presidente do extinto ISE, que foi Vice reitor da PIAGET e Dirigente da ISECMAR. com o currículo que tem, deve-se ter respeito e consideração antes de entrevistar duas pessoas na rua para fazer-mos disso a opinião publica. aproveito para endereçar os meus parabéns à Reitora e que comece já a trabalhar porque realmente AQUILO DA TRABALHO.

  2. Verdade que virá

    realmente é de se lamentar. é sempre bom haver uma democracia para a escolha dos cargos(nao manipulada como esta eleição que teve uma maquina de pessoas interesseiras por detrás e que certamente vão querer os seus tachos na UNI-cv, como o Sidónio filho, Mário Lima, Dora e Outros). esperamos sempre o bem de Cabo Verde e que o ensino saia a ganhar. agora, temos de ter cuidado que em C.V. tornou-se moda a preguiça criar resistência a quem realmente trabalha, como este caso que vocês estão a fazer noticia, de dois alunos priguiçosissimos, que estão há quase 10 anos no ISECMAR a tentarem fazer uma licenciatura, resolvem revoltar contra as taxas de exames que por incompetência deles estão fartos de pagar. na noticia estão a tentar crucificar uma pessoa que já trabalhou muito por este país, inclusivamente foi professor da actual Reitora, que foi dos Doutores de CV, primeiro Doutorado em Matemática com uma admiração a nível mundial, que incontestavelmente foi presidente do extinto ISE, que foi Vice reitor da PIAGET e Dirigente da ISECMAR. com o currículo que tem, deve-se ter respeito e consideração antes de entrevistar duas pessoas na rua para fazer-mos disso a opinião publica. aproveito para endereçar os meus parabéns à Reitora e que comece já a trabalhar porque realmente AQUILO DA TRABALHO.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.