Direito ao silêncio: Sonómetros para pôr fim ao barulho

31/01/2014 07:31 - Modificado em 31/01/2014 07:31

sonometro_equipamento para pôr fim ao barulhoCom a aprovação da lei sobre a poluição sonora cuja infracção constitui crime, as autoridades policiais começaram a dar ouvidos às manifestações a favor do silêncio nas horas do repouso. Começaram a pôr termo às festas que promovem o barulho e a aplicar coimas aos reincidentes. Com a legislação e com dispositivos para detectar e registar o volume de sonoridade, os agentes de intervenção passaram a ter instrumentos para controlarem a situação.

 

A Polícia Nacional promete não dar tréguas às pessoas que infringirem a lei, uma vez que a poluição sonora é um dos principais problemas ambientais no país. A PN na cidade do Mindelo criou uma Brigada de Fiscalização e deixa um alerta aos cidadãos: “onde quer que encontremos situações onde impere o barulho, vamos agir”.

 

É que no passado, devido à falta de regulamentação, foi posto em causa o direito ao sossego das pessoas, direito que está consagrado na Constituição. Hoje, na cidade do Mindelo, com a aprovação da lei, as autoridades querem que o silêncio e o direito ao sossego sejam colocados na ordem do dia. É neste sentido que uma Brigada da PN percorre o centro da cidade e os bairros para sensibilizar os cidadãos para respeitarem a lei.

 

Fiscalização

 

Segundo informações da PN “estamos a realizar uma actuação policial com teor educacional que propõe evitar que haja desrespeito aos direitos das pessoas e às normas vigente na lei da Poluição Sonora. Não se trata de impedir que os cidadãos façam festas ou outras actividades. O que se pretende é fazer-lhes cumprir a lei e evitar ruídos que prejudiquem o bem-estar dos outros nas horas vagas”.

 

Instrumentos

 

A Direcção-Geral do Ambiente, Câmaras Municipais e Polícia Nacional trabalham em articulação para controlar a situação da poluição sonora. Neste sentido, uma das inovações para fazer imperar a legislação passou pela aquisição dos sonómetros, aparelhos para detectar e registar ruídos que provocam a poluição sonora.

 

  1. PJ

    Decibelímetro meus senhores. Sonómetro é espanhol.

  2. Agora é moda um Vês boi q’porta ftchôde, sem rusga.

  3. Dj Letra

    Ts, Ts, ts, ya mas onde solusao p kem kta vive de eventos, diversoes e trabalhos nocturnas? ja no t comesa t preve k mas desempregados e mais monotonias pa kel k consederod cidade mais cultural de cv, embora um ka tita dze ke cultura e feit ke barulho (nuns casos sim), se p povo pulitikos de sv xtod ta preoucupa ke algo melhor pa se povo esh t preoucupa ke da atensao a alguns culiguinhas velhos deles. so um dze.

  4. Milala

    Finalmente!!! Que se fa’a cumprir a lei!!!

  5. vassalod

    naaaaaa naaaaaa….m tbem oia qual plicinha ou bac ou ninja eq t pode panham…m ta anda de madrugada,hora q`m quiser q nh mota i q nh escap doidão hora q`m quiser….hahahahahah…… o resto ba da volta …… ninguem, ta pa nasce alguem pa panham kakakakakaka………no time to sleep hahahahahah

  6. BOB

    Essa gente acha que só quem faz festa é que trabalha? Quem vai trabalhar as 7 ou as 8 da manhã não trabalha? Não tem direito a dormir ? Cultura é cervejadas, grogue e churrasco? Cultura é ter festas onde jovem de 15, 16, 17 bebem e fazem o que mais ? Se é essa a cultura desta cidade, mais vale trocar a leitura do romance Chiquinho nos liceus pelo jornal a bola, a revista Maria e afins.
    Ainda aparece algum iluminado a dizer que a policia devia deixar de ir atrás dos traficantes pq dão trabalho

  7. gustavo guilherme

    es lei e pa pais rico,o pe kes pessoa e tem tem dinhero ,traboi,tcha pessoal diverti,es te descontrai ses pobreza,kes tem implantod na s.v,jovens sem futuro,duente mental nem fala,es ma ses pais nasce cria tud na barulho,ka matas,so burguesia……..tambem es e tud ric…………………………………

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.