Obras na Laginha não justifica todos os atrasos

30/01/2014 00:00 - Modificado em 29/01/2014 22:44

transcor3Vários mindelenses reclamam que os autocarros estão a demorar muito tempo, o que causa muitos transtornos, principalmente na hora de chegar ao trabalho. O director de exploração da TRANSCOR, afirma que sabe da reclamação e a causa desses atrasos é o corte do trânsito na zona da Laginha. Mas os utentes dizem que a obra não justifica todos os atrasos.Por exemplo o hábito de alguns condutores pararem no trajecto para ” resolverem problemas pessoais”.

 

Numa paragem, o NN encontrou Jaqueline Monteiro que já esperava o autocarro há mais de meia hora: “muitas vezes chego a estar mais de meia hora à espera do autocarro e quando é assim, nem sequer tenho tempo para almoçar com calma porque, se parar, chego atrasada ao trabalho”. Para ela, o problema será resolvido se colocarem mais autocarros a funcionarem.

Jorge Nascimento acredita que “são precisos mais autocarros e com maior frequência, porque passamos muito tempo à espera de um autocarro e depois vem um atrás do outro. Muitas vezes estamos atrasados e acabamos por atrasar mais”. Para ele, às vezes, os condutores contribuem para esse atraso porque param no caminho a resolverem assuntos pessoais.

Viviane Rodrigues partilha da mesma opinião de Jorge e acrescenta, “tenho o meu cartão-passe, mas se continuarem com esses atrasos não vou renová-lo”.

Silvia Lizardo também diz que na hora do almoço, tem de almoçar à pressa porque “se eu perder o autocarro já sei que chego atrasada ao trabalho e vão chamar-me a atenção e com razão”. Ela explica que tem o seu cartão-passe mas “às vezes vou andando a pé e apanho o autocarro no caminho e, na segunda-feira, fiz o trajecto Ribeirinha-morada sem que um autocarro passasse por mim”.

Hernany diz que “o atraso do autocarro estava a preocupar-me e procurei saber o porquê desses atrasos nos autocarros” e foi-lhe dito que “o trabalho na Laginha está a dificultar esse trajecto que ficou maior”.

Victor Cançado, director de exploração da TRANSCOR, diz que sabe da reclamação dos utentes e justifica que “o corte na zona da Laginha, está a causar esse transtorno, porque os autocarros têm de dar uma volta maior, mesmo que não tenham passageiros. Por exemplo, na paragem em frente da ENAPOR, às vezes não desce ninguém, mas como é paragem, os autocarros têm de ir até lá e depois voltar de novo e, quando é assim, perdem a viagem”.

Questionado porque não aumentaram o número de autocarros já que o trajecto é maior, o director de exploração da TRANSCOR refuta, “se colocarmos mais autocarros ficamos com prejuízo, porque não há procura para mais autocarros”, e acrescenta “temos muitos autocarros de reserva, mas não podemos colocá-los a trabalhar para ficarmos com prejuízo”.

Victor Cançado diz ainda que “quando fecham a Rua de Lisboa por causa de alguma actividade, as coisas complicam-se ainda mais, porque o trajecto fica maior ainda e há saturação de veículos”.

O NN sabe que as obras na Laginha que estão a dificultar o trajecto normal dos autocarros, vão durar até finais de Fevereiro.

 

  1. cidadã do mindelo

    não é só a obra da laginha , quando há turistas passamos meia hora / mais a espera de autocarro, e os melhores autocarros são colocados no serviço de turismo , nós que somos de cá e pagamos todos os meses pelo cartão -passe ficamos prejudicados.

  2. ssp

    e kes oté linha é k te passa na laginha ( principalmente linha 4), qual é k desculpa?
    cond tinha otes empresa de transporte Transcor k tinha tud ess abuse…. spia bsôt t oia….

  3. CidadaoCV

    Obras la Lajinha? Todos os autocarros passam pela Lajinha? É a mania do criolo de desculpar-se sempre. A culpa nunca é minha, mas sempre dos outros.

  4. elizabeth

    é verdad nº4 k t passa ne laginha , ma nº3 ess t xtód mut abusados , um condutor t passa 5 minute paród num paragem um k sabé t fazé uke , dpos el t sei aceleród , el k t nem pará ne otxes paragem pe txá gent txi ,, el te fcá t fazé currida trás de quel ote ,, ess t xtód tud uns trás d otxes que ess k t cumpri k nada .. e pe cada qual ranjá manera d resolvé se tempo entre almoço e trabói pe nô oié uke kes t ganhá pe sustentá sis vida ess t pô ne sis lugar ,,,

  5. motorista

    transcor te po culpa nes obras de laginha. es tem de ser concreto ao assunto, quando es tra 20 autocarros de linha pe ba trabalha ne turistas , claro que pessoas tem de esperar muito tempo nas paragens e coitado de utentes eq tem sis passes.

  6. O mais incrivel que pareça a Direcção da Transcor conhece o problema mas está passivo em resolvê-la, visto que está dando voltas e mais voltas desculpando a torto e a direito em obras na laginha e interdição na rua de lisboa ao transito, afinal a transcor quer ou não quer atrair mais lucros colocando mais autocarros na linha, ora acho que esta gestão está errada, penso que quando maior é a procura, o investimento aumenta não é assim e primar pela qualidade do serviço.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.