Crise de transportes no Norte: Sara saca mais promessas da cartola mágica

29/01/2014 00:05 - Modificado em 29/01/2014 00:50

Navio Praia d Aguada na CABNAVEA ministra dos Transportes e Infra-estruturas, Sara Lopes, continua a fazer promessas para resolver o problema dos transportes marítimos que assola várias ilhas de Cabo Verde. O transporte para a ilha de São Nicolau continua a ser um caos o que, segundo os cidadãos e os operadores económicos, trava o desenvolvimento da ilha.

 

O deputado do Movimento para a Democracia pelo círculo eleitoral de São Nicolau, Nelson Brito , chegou a chamar a atenção do Governo para a situação da crise dos transportes que assola a ilha. Nelson Brito sublinha que há problemas nos transportes aéreos e marítimos, pelo que as pessoas receiam deslocar-se à ilha de São Nicolau devido ao atraso ou cancelamento de voos ou indisponibilidade de ligação marítima.

 

Caos

“A situação é deveras grave, tudo porque só há um avião a viajar para São Nicolau e as ligações marítimas com as ilhas de São Vicente e Sal são asseguradas pelos navios Mar Liso e Ribeira de Paul que apresentam as suas limitações porque não são adequados para o transporte de passageiros e ainda são insuficientes” assegurou o deputado.

Por seu lado, Orlando Delgado em representação dos Municípios de Ribeira Grande, Paul e Porto Novo responsabiliza o Governo por este problema que afecta os cidadãos e os operadores económicos que acumulam prejuízos.

Orlando Delgado sublinha que há uma necessidade de se tomarem medidas “urgentes” para resolver o impasse e a crise de transporte para a ilha de Santo Antão. O presidente da Associação dos Municípios de Santo Antão defende que em matéria de transportes marítimos, a ilha passa por um estado de “abandono”.

 

Promessas

A Ministra Sara Lopes durante a sessão do Parlamento tirou “mais uma promessa da cartola”, afirmando que “a ligação de São Nicolau com outras ilhas, principalmente São Vicente e Sal, vai ter melhorias ainda neste semestre”. A ministra dos Transportes anunciou que o navio Liberdadi, da empresa Fast Ferry, deverá estar no Porto Grande do Mindelo a 21 de Março.

Sara Lopes afirmou que se prevê que o Praia d’Aguada entre em acção nos próximos meses após a sua reparação, mas lamentou a falta de interesse dos armadores em explorar o navio 13 de Janeiro, aportado no Porto Grande à espera de reparação. Mas o certo é que há um ano que Sara Lopes prometeu que essas embarcações estariam a operar no país. Porém, o Governo continua com duas pedras no sapato, porque os navios, Praia D´Aguada e 13 de Janeiro, incorporados no pacto, necessitam de reparação “urgente” e de uma inspecção a fim de receberem o certificado de navegabilidade.

  1. Saniclas

    tem ki tem um mar paciencia pa tulera es incompetentes, mentirosos, e sem vergonha… Nos sao nicolau no sta mesmo na fim d’mund, so megalhas é ki ta xga na nos isto é si ka parce algum ave rapina pa kmel antes… ess ministras/os ka ta passa de zeros à esquerda. Governo de meia tigela

  2. Roberto Ramos

    Ess govern suportod pa um partid satánico ta na troça ma gent de snicolau. Pov dja sta fort de ses mtira. Tud vess um daques palhace passa prei es ta sei cum blof. Tchas brica…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.