Académica do Mindelo é líder da Segundona

28/01/2014 09:10 - Modificado em 28/01/2014 09:10

academica_mindeloA Académica do Mindelo, clube histórico de São Vicente e Cabo Verde, que desceu de divisão na época anterior lidera a Segundona. A Micá venceu o Farense por 2-1, resultado que permitiu ao clube ascender a liderança do campeonato da 2ª divisão de São Vicente.

 

O Estádio Adérito Sena recebeu os jogos do campeonato da 2ª divisão na ilha de São Vicente. Nesta jornada, o Farense, a Académica do Mindelo e o FC Salamansa procuravam manter a invencibilidade e ascenderem a liderança da competição. Por sua vez, o Calhau entrou em campo à procura dos primeiros pontos na competição.

No duelo de destaque da jornada, a Académica venceu o Farense por 2-1, num jogo renhido até ao apito final do árbitro. De realçar que as duas equipas fizeram um grande jogo de futebol caracterizado pela classe e pela luta de bola e ataques que garantissem a vitória, e a Micá acabou por ser mais feliz na finalização.

No outro jogo da jornada, o FC Salamansa venceu o Calhau por 2-0, e beneficiou da derrota do farense para ascender a segunda posição, Findo mais uma jornada, a Académica é líder com nove pontos, seguido do FC Salamansa e Farense com sete pontos. O Corinthians que ficou isento e o Calhau continuam sem pontuar.

  1. Eduardo Oliveira

    Académica, quem te viu e quem te vê. Jà não se ouve o grito de guerra “Vai haver grande emoção, vai haver grande sensação”
    Ao anunciar esta vitorinha parece que festejam um Campeonato da 1a Divisão.
    Outros tempos outros costumes e jà não temos a Micà da era João Barbosa & C°, a da grande adversària do Mindelense.
    Certo temos mais atletas, até de craveira internacional, mas temos muito menos gente capaz de dirigir essa os clubes tradicionais.
    Qualquer solista precisa de carregadores de piano

  2. Borja

    A primeia divisão precisa de ti, MICÁ. Vamos lutar para podermos regressar ao escalão maior do futebol mindelense. FORÇA MICÁ. MICÁ, MICÁ, MiCÁ

  3. Luiz Silva

    O declinio da Académica do Mindelo merece estudo : sera’ o exemplo tipico da morte duma certa élite desportiva e cultural de São Vicente cim a Independência? Ha’ quem diga que ossocios e jogadores foram reciclados na politica e substituiram a carolice futebolistica pela carolice politica porque esta da’ mais lucro e até um estatuto de combatente da Patria. Na lista dos seus antigos jogadores e dirigentes encontramos a passear nas ruas do Mindelo , antigos ministros, funcionarios bancarios, professores, quadros em varias areas preocupados com o proprio umbigo e que nem querem ouvir falar da Mica’. Quem diria que a Mica’ do Dr. Terry, John Barbosa, Monca, Bitunga, Nhé, do Djé Griguim e do Quida, rival respeitado do Mindelense, com uma historia que lhe distingue na vida desportiva e cultural de Cabo Verde e Guiné, também com actividades culturais como o teatro e também ediçao de livros, chegasse onde chegou apos a Independência ?. A culpa não é da Independência porque se trata dum acto sagrado, dumaconquista da dignidade, mas sim dos seus dirigentes e socios que como se disse navegam em outras aguas onde tiram maior beneficio. . Como é possivel ver a Académica a jogar na segunda divisão Mindelense, com equipas das fraldas e sem a presença dos seus antigos jogadores e socios ? Diz-se culpa dos dirigentes que destruiram o seu patrimonio mas ninguém é capaz de exigir uma Assembleia Geral ou levar esses dirigentes aos Tribunais para se explicar para onde foram parar os bens do Club ?. E’ muito triste, mesmo para mim um filho do Club Sportivo Mindelense, adversario da Académica, pois não esqueço o golo do Tuinga em 1954 na Salina do Golf que deu mais um campeonato para a Mica’. O desporto e a cultura de São Vicente precisam do regress o da Académica à elite do futebol de Cabo Verde. Aos antigos jogadores e os socios teem odever de não deixar a Mica’ morrer…Uma saudaçao ao Senhor Bitunga in memorium do Mica’ d’outrora…

    Um Mindelense, adversario da Mica’,

    Luiz Silva

  4. jose manuel de jesus

    Assino o que diz o “Mindelense adversário da Micà” pela seu desportivismo, tanto mais que para uma equipa (Mindelense) brihar precisa de um bom adversário (Académica). Ê incompreensivel que figuras que chegaram ao mais alto patamar da vida,com a ajuda dos então dirigentes da Académica (Dr. Terry, João Barbosa, Djê Griguim e outros), não se descolem da poltrona de Presidente-Director-Geral ou de ex-Ministro para dar uma “moral support” à equipa onde foram atletas. Penso que se o Jorge Humberto Gomes Nobre de Morais estivesse em S.Vicente mostraria aos ex-colegas o caminho a seguir. A gente de outrora dizia “desorelhode moda cu”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.