Ministério da Educação ou da Desorganização? professora esperou 19 anos para ser enquadrada

28/01/2014 08:50 - Modificado em 28/01/2014 08:50

educação (260x194)Com a proposta do Governo de fazer alterações no Código Laboral e com a manifestação do dia 20 de Janeiro, os problemas dos professores vieram a ser mais conhecidos. Ana Fonseca é um exemplo de muitos dos professores que estão a ser injustiçados e, segundo ela, o Ministério da Educação” trabalha de forma desorganizada , porque sempre que eu envio os meus documentos estes perdiam-se. Eu e o meu marido enviámos documentos há muito tempo, mas ele está sempre a conseguir as mudanças que pede e eu não, é estranho, pois somos todos professores do EBI”. Para esta professora também é estranho que professores que entraram há pouco tempo já estão enquadrados e muitos até já mudaram de escalão”.

 

João Santos e Ana Fonseca, são professores do EBI, ela desde 93 e ele desde 91. Ana teve de esperar mais de dez anos para ser enquadrada, “tenho 21 anos de trabalho. Só em 2011 é que consegui ser enquadrada, mas desde então nunca consegui mudar de escalão”. Segundo Ana, “só há 2 anos, e com muito esforço e insistência, é que consegui o enquadramento, porque diziam sempre que faltavam documentos”, ou simplesmente “que a pessoa que tratava dos assuntos estava ausente”. Ao contrário dela, o marido conseguiu o enquadramento muito antes e hoje até é gestor numa Escola da cidade do Mindelo.

Pelos anos de trabalho, a professora já pediu a redução da carga horária, mas ainda sem uma resposta, porque dizem que estão com muitos pedidos que chegaram antes dos documentos dela.

Ela declara que “essa manifestação veio mesmo a calhar, porque só com todas as pessoas juntas é que conseguirão ver quantas pessoas estão a ser injustiçadas e, portanto, temos de nos unir e lutar pelos nossos direitos”.

Ana espera que com esta manifestação, os trabalhadores do Ministério da Educação comecem a trabalhar de forma mais organizada, para que consigam resolver os problemas dos professores que do ponto de vista dela são muitos.

Alguns não têm muito para reclamar, mas a maioria dos professores têm motivos de sobra, principalmente no que toca ao enquadramento, à progressão e à redução da carga horária.

  1. ololga maria pina

    Pois é eu tb sou professora do EBI desde 1994 e nunca promovida pois continuo na mesma referencia e escalão 7/A, estagnei que virei chumbo, até Ministério das finanças haja o mesmo que até agora me devolveram o meu dinheiro relativamente ao ano de 2008, acho tudo isso uma falta de respeito por um cidadão e principalmente os professores.Participei na manifestação mostrando o meu descontentamento pela forma que somos tratados nesse pais.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.