Formação de Gestão de resíduos hospitalares

24/01/2014 07:59 - Modificado em 24/01/2014 07:59
| Comentários fechados em Formação de Gestão de resíduos hospitalares

Residuos-HospitalaresO Ministério da Saúde promove uma formação sobre Gestão de resíduos hospitalares na ilha do Sal, durante três dias. O objectivo é preparar os profissionais da saúde para melhor lidarem com os lixos hospitalares.

 

O coordenador do programa de saúde pública, Júlio Rodrigues, é o coordenador do curso e explica os objectivos, “o lixo é o gerador de muitas doenças que afectam a população, está ligado à água e ao saneamento básico geral, mas os resíduos hospitalares quando bem cuidados reduzem o risco ambiental e de saúde. Então, na primeira fase, estamos a capacitar pessoas para terem uma melhor resposta sobre como lidar com os resíduos”. Acrescenta ainda que “também vamos capacitar pessoas para entenderem a importância e depois no dia-a-dia para colocarem em prática”.

 

Júlio Rodrigues, disse à RCV que existem desafios internos e estruturas de saúde sobre os resíduos hospitalares e que os desafios são multissectoriais, visto que a gestão dos resíduos não é apenas da responsabilidade do sector da saúde.

 

Ana Paula Santos, delegada de saúde, acredita que a formação vai capacitar ainda mais os técnicos e espera que estejam preparados para colocarem em funcionamento a incineradora do hospital do Sal, “acredito que o principal desafio será o distanciamento do lixo, porque até então o que se tem feito é a queima de lixo mas, neste momento, essa formação vem dar sequência a várias formações que foram feitas nessa vertente e daí culminar na concretização da incineradora que nós temos no hospital”.

 

O curso irá debruçar-se sobre os aspectos legais da gestão dos resíduos, a política do ambiente sobre os resíduos, as técnicas de gestão, a recolha, o armazenamento, o transporte e a eliminação dos resíduos, entre outros temas.

 

O último estudo sobre a gestão dos resíduos hospitalares, foi realizado há dois anos e a produção desses resíduos era de cerca de 76 toneladas de lixo hospitalar por ano. Esse tipo de resíduos exige um tratamento especializado por causa da sua natureza infecciosa ou perfuro cortante.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.