Zezinho Catana na prisão: Mestre de artesanato com nota excelente

16/01/2014 07:42 - Modificado em 16/01/2014 07:42

cadeia de ribeirinha_jas 2O NotíciasdoNorte prossegue as investigações para conhecer o perfil de “Zezinho Catana”, homem que já cumpriu prisão por homicídio e cujos indícios o relacionam com casos de desaparecimento de pessoas na ilha de São Vicente. No ramo da psiquiatria, este indivíduo é considerado um psicopata, um manipulador que seduz as vítimas para depois as matar de forma fria e letal. Mas na prisão de São Vicente, enquanto cumpria a pena, “Catana” foi professor de artesanato e uma pessoa dócil e inofensiva, ao ponto de ganhar a “medalha do mais bem comportado”.

 

Pelos crimes que cometeu em Cabo Verde e que chocaram a sociedade cabo-verdiana ficou conhecido por “Zezinho Catana”. Mas de nome próprio, José Victor Fortes, “Zezinho Catana” nasceu em 12 de Dezembro de 1963, na localidade de Ribeira da Torre, cidade da Ribeira Grande, Santo Antão. “Zezinho Catana”, de 50 anos é um cidadão que já cumpriu pena de prisão por uma tentativa de homicídio e um homicídio agravado. Chegou a confessar a autoria de crimes de homicídio na ilha de São Vicente e de ter morto um cidadão em Terra Branca, Santiago.

 

Por agora, este homem está de novo no local onde passou a maior parte da sua vida, a prisão. “Catana” está a cumprir prisão preventiva na Cadeia de São Martinho por suspeitas da morte do ex-colega de quarto, José dos Anjos. Porém, a maior parte da sua vida foi passada nas celas da Cadeia de São Vicente. O NN quis conhecer o perfil deste indivíduo que, segundo consta do registo desse presídio, regressou à liberdade em 2009, depois de ter cumprido a sua medida de pena.

 

Anos na prisão

 

Durante as investigações, o NotíciasdoNorte apurou que “Catana” deu entrada na Cadeia de São Vicente no dia 16 de Abril de 1989 para cumprir pena de 23 anos e seis meses, pela morte de um cidadão na localidade de Mão Pra Trás, Santo Antão. Zezinho assassinou um cidadão conhecido por “Djô D´Vina” com recurso a uma pedra com mais de 15 kg, esmagando a cabeça da vítima. Confessou o crime e em Tribunal disse que matou “Djô D´Vina” para lhe retirar um blusão e umas calças de ganga que na altura andavam de moda em Cabo Verde.

 

Na Cadeia de São Vicente “o seu bom comportamento valeu-lhe a saída da prisão antes de concluir a totalidade da pena, isto é, cumpriu 5/6 da condenação. Independentemente do seu registo criminal, não há registos de queixas desse recluso. Ele teve um comportamento excelente para com a direcção, agentes prisionais, pessoal auxiliar e ainda para com os colegas. Sempre cumpriu as normas da prisão pelo que não há registos de punição disciplinar e a nível da sua reintegração, trabalhava no artesanato”.

 

Arte

 

Durante os 20 anos de reclusão na Cadeia de São Vicente dedicou a sua vida ao artesanato onde chegou a receber formação de qualificação nessa área. Catana chegou a ser professor de artesanato no presídio onde ensinava aos colegas reclusos as “melhores formas de conceber as peças”. Ele era mestre em construir balaios, cestos e outros adornos. “Na verdade, muitos reclusos souberam beneficiar dos ensinamentos de Zezinho que era qualificado nessa matéria”.

 

Mas a dedicação de “Catana” ao artesanato não ficou apenas pelas quatro paredes da Cadeia de São Vicente. Este artesão que saiu da prisão no dia 19 de Março de 2009, trouxe a sua arte para as ruas do Mindelo e quando frequentava o Centro de Apoio aos Doentes Mentais, dedicava o seu tempo à concepção de balaios e outras peças de arte.

 

Por agora, o NotíciasdoNorte vai prosseguir com a investigação sobre a história de vida de “Zezinho Catana” na Cadeia de São Vicente, onde chegou a pedir a liberdade condicional em Agosto de 2004. E segundo informações a que o NN teve acesso, “Catana” teve um relatório interno com pareceres favoráveis para deixar a prisão de forma temporária, antes de cumprir a sua pena em 2009 por ter “um comportamento excelente”.

 

  1. Andrade

    Bom dia, ao ler esta noticia me parece que noticia do norte
    isto é s.vicente quer que o senhor catana saia de cadeia, e eu
    estou de acordo que libertem o homem imediato para poder fazer o
    serviço de recolha de marginais em s.vicente já que a policia
    nacional nao tem forma de combater estes bandidos e drogados em
    s.vicente que só tem dado dor de cabeça as autoridades desta ilha
    querida, força zé catana a vitoria é certa…

  2. Timy Fortes

    Só espero que não se deixem levar pelo seu bom
    comportamento e inofensividade, ele já provou ser um perigo para a
    sociedade por isso deve ficar preso, agora se querem acreditar na
    sua carinha de “anjo” vocês é que sabem. Agora até medalha ele
    recebe? Sendo assim, o nosso país está em boas mãos…força
    continuem…

  3. Justice

    Esperemos que desta vez não haja saída por bom comportamento. Senão ele vai matar… outra vez.

  4. sr andrade

    o sr andrade é um infeliz em comentar

  5. assim como ele e especialista em artesanato ele é tambem em matar e vender carne de gente

  6. LSousa

    Ele teve direito a medalhas (…) e as vitimas têm direito a quê ????
    (…) Mas os Dirigentes e Agentes Prisionais, tem Direito a Promoção na Carreira e um bom aumento de Salário.
    São Pagos para promoverem males sociais ?????
    Minha Gente, penso eu de que o aumento da criminalidade é sinal de que o sistema social e organizacional/Governamental não estão a funcionar correctamente… LS

  7. Andrade

    Olha sr andrade eu que sou infeliz em comentar a verdade que a olho nus parece como agua no azeite, o senhor deve ser mais um que anda no tacho e mama, explique o que eu fiz de infeliz, infeliz é o senhor que é um grande parasita, lambedor de bota, isto é que é infeliz o seu partido…vergonha

  8. Manuela Gomes

    É triste como o ser humano é complicado, o jornalista não está a proteger nem a elogiar, este homem, mas sim a tentar mostra o grau de inteligência e periculosidade que pessoas desta natureza são.

  9. Tenham mais respeito com os Caboverdianos e não promovam este Diabo.

  10. Tenham mais respeito para com os Caboverdianos e deixem de promover este pobre diabo. Melhor seria a sua recuperação mental e moral.

  11. Seria bom que o nome e a cara desse senhor não fosse mostrado diáriamente nos jornais on-line.Temos muito com que nos preocupar neste mundo e neste país..

  12. Jose di Praia

    Zezinho Catana devia estar morto ha ja algum tempo.
    Apareceu ha dias no Jornal como uma das figuras. Acho que quem fez
    essa cronica nao pensou duas vezes. Triste lamentavel e sem
    respeito pelos familiares das vitimas. Este PSICOPATA devia ser
    morto na prisao da forma como vez as suas vitimas. Espero que isto
    aconteça o mais breve possivel. Este assassino de sangue fria tem
    que ser morto mesmo que seja envenenado. Espero que esta cara nunca
    mais apareça neste mundo. ASSASSINO

  13. agss

    Sociedade cabo verdiana tem tcheu cuzas de bom que diva ser
    promovido na quel espaco li “www.sapo.cv” ao invés de quase tudo
    semana ta fica ta publica algo sobre quel psicopata la… Nta pensa
    ma ninguém que perde ses familias através de quel maluco la ca sta
    interessado na se “biografia”… lamentável tem que ta odja ques
    tipo de cusas li na sapo.cv

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.