Mais de 200 deslocados de guerra do Sudão do Sul morrem em naufrágio no Nilo

14/01/2014 10:26 - Modificado em 14/01/2014 10:26
| Comentários fechados em Mais de 200 deslocados de guerra do Sudão do Sul morrem em naufrágio no Nilo

sudaoMais de 200 deslocados de guerra do Sudão do Sul morreram num naufrágio no rio Nilo. Fugiam dos combates na sua cidade, Malakal. Entre as vítimas há muitas mulheres e crianças.

 

Cerca de 350 mil pessoas estão deslocadas no Sudão do Sul devido aos combates entre o governo e as forças rebeldes, segundo as Nações Unidas. Malakal é a porta de entrada nos campos petrolíferos na região do Nilo e, nos últimos dias, os combates pela posse da cidade intensificaram-se.

 

“Os dados que temos indicam que morreram entre 200 e 300 pessoas, incluindo muitas mulheres e crianças. O barco estava sobrelotado”, disse um porta-voz do exército, Philip Aguer, citado pela AFP. “Afogaram-se todos. Fugiam dos combates que rebentaram em Malakal.”

 

A violência no Sudão do Sul — o país mais novo do mundo, nascido em 2011, ano em que o território se separou do Sudão depois de uma guerra sangrenta — eclodiu a 15 de Dezembro entre as forças leais ao Presidente Salva Kiir e soldados que apoiam o seu antigo vice-presidente, Riek Machar, que quer tomar o poder. Malakal, que é uma cidade estratégica, mudou de mãos várias vezes desde o início do conflito.

 

As Nações Unidas estimam que desde 15 de Dezembro já tenham morrido mil pessoas nesta guerra que prossegue apesar das negociações de paz (e dos anúncios de avanços positivos) que decorrem em Addis Abeba, a capital da Etiópia.

 

 

publico.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.