13 de Janeiro, tempo de reflexão

14/01/2014 07:22 - Modificado em 14/01/2014 07:22

svA Câmara Municipal de São Vicente realizou uma conferência para assinalar o dia da Liberdade e da Democracia. Como orador, esteve presente o Dr. José Luís Livramento, presidente da mesa da direcção nacional do MpD. O Presidente da Câmara Municipal, Augusto Neves, disse que o 13 de Janeiro é um dia de reflexão sobre a democracia e a liberdade.

 

Para o Presidente da Câmara Municipal, Augusto Neves, o dia da Liberdade e da Democracia, é uma data importante para os cabo-verdianos: o dia “13 de Janeiro, dia da Liberdade e da Democracia passou a ser uma das datas de maior importância para todos os cabo-verdianos que desde então escolhem livremente os seus governantes”.

Augusto Neves acrescentou que, o dia da Liberdade e da Democracia é tempo de reflexão para que todos sejam vencedores: o “13 de Janeiro é tempo de reflexão, ideal para levarmos o país a sonhar e a alargar a visão que os cabo-verdianos devem ter da sua própria terra; no fundo, alargar o sentimento de pertença que deve estar alinhado com o processo da globalização. Num Cabo Verde que deve apostar na igualdade de acesso às oportunidades, num Cabo Verde exigente, onde todos os seus cidadãos sejam vencedores”.

O orador José Luís Livramento, presidente da mesa da direcção nacional do MpD, falou para a plateia sobre a importância e os ganhos do 13 de Janeiro, “do meu ponto de vista, precisamos de facto de uma administração pública mais democratizada, precisamos de uma justiça mais célere, de uma descentralização mais cuidada, factores como a regionalização, mas também de novas áreas da economia que levem à sua maior diversificação”.

José Luís Livramento, falou ainda sobre o índice elevado do desemprego na ilha de São Vicente, “vejo o desemprego como algo que tem a ver com a dignidade humana”.

A cerimónia comemorativa, do dia da Liberdade e da Democracia no Mindelo, foi realizada no salão nobre dos Paços do Conselho e contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de São Vicente, do presidente da mesa da direcção nacional do MpD, José Luís Livramento e ainda de várias personalidades mindelenses.

 

  1. Nelson Cardoso

    Uma data que o MPD ainda insiste em apropriar-se, mesmo sendo a data que marca as eleições multipartidárias e não a que se introduziu as reformas legislativas necessárias para que houvesse o multipartidarismo no país. Enfim. Um acto realizado pela CMSV onde não se convidou os Eleitos Locais do PAICV e como se vê na Foto, parece mais uma actividade do MPD e não da República. Será o Presidente da CM a fazer pazes com os seus pares?

  2. Jaime Silva Miranda

    Foi um autentico show anti-democrática dos rebentolas, usurpando as instituições do Estado, politizando-os vergonhosamente de uma forma bruta de quem pode e manda. o MPD com homens e mulheres desses calibre, o país tem de precaver. Esses são tiques da ditadura stalinista. Pois, para aparecerem tem forçosamente de revivar a sua data da vitória. Uma data qualquer, num dia de votação. Tenham juízo e mais respeito para com esse povo, comedores de banana biológica e …

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.