Homem acusado de tráfico de droga continua em prisão preventiva

3/01/2014 00:35 - Modificado em 3/01/2014 00:35

prisao7O Ministério Público deduziu a acusação contra um cidadão de nacionalidade cabo-verdiana conhecido por “Zuzu” detido pela Polícia Judiciária por suspeitas de tráfico de droga. O indivíduo que cumpre prisão preventiva e que é reincidente na matéria, está acusado de um crime de tráfico de estupefacientes de maior gravidade.

 

 

O processo de instrução foi concluído pelo Ministério Público e o processo-crime foi entregue ao Juízo Crime da Comarca de São Vicente que se encontra a ultimar os preparativos para a realização do julgamento. O indivíduo foi detido na própria residência em Fonte Inês durante uma operação da Polícia Judiciária que culminou na apreensão de 18 pedras de cocaína e de 5,6 gramas de cocaína pura, cerca de 100 mil escudos em dinheiro e equipamentos electrónicos.

 

O arguido do processo vai ser confrontado pelo Tribunal sobre os indícios que apontam que há vários meses estava a traficar estupefacientes. O indivíduo tem antecedentes criminais e já esteve preso por crime de tráfico de droga e furto e, se o Tribunal der como provados os factos da acusação, o homem pode ficar na prisão para cumprir uma pena por crime de tráfico de droga.

 

De realçar que o caso foi denominado “operação à casa-fortaleza” porque para deter o suspeito, a PJ teve de arrombar diversas portas de ferro que possuíam cadeados. Este cenário obrigou os agentes a perder tempo na remoção dos obstáculos. Mas tiveram ainda tempo de recolher provas suficientes para consolidarem o processo que levou o homem à prisão preventiva.

  1. mindelo

    divia ser moda na corea do norte,ptas dentro de um lugar quns centenas de caes esfomeados

  2. mindelo II

    não é que o mindelo esta certo….corta-se o mal pela raiz

  3. Grishnack

    E onde fica a protecção dos animais!?
    Não têm o direito de escolherem o que comem????

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.