Catana pode ser acusado apenas pelo crime da Terra Branca

2/01/2014 01:05 - Modificado em 2/01/2014 01:05

cadeiaA chave passa por entender perfil de psicopata de Catana : ora vaidoso e orgulhoso dos seus actos ,ora o coitadinho que ganhou o prémio de bom comportamento na cadeia da Ribeirinha

 

A Polícia Judiciária está a fazer aquilo que está ao seu alcance para prosseguir com as averiguações, e obter uma resposta de Zezinho: onde estão os corpos das pessoas que diz ter assassinado na ilha de São Vicente? A tarefa da PJ é conseguir que o suspeito indique onde enterrou os corpos. Mas por ora, Zezinho Catana não quer cooperar .

O silêncio do suspeito trava o avanço da investigação em Mindelo, sendo certo que sua confissão, por si só não é suficiente para lhe atribuir os crimes. Porque para o processo não ficar parado, Zezinho terá que indicar onde pairam os restos mortais de Alice, confirmar o seu envolvimento no desaparecimento de Amâncio, bem como explicar como ocorreu a morte de Maria Chandim.

No mês de Outubro, durante uma investigação, o NotíciasdoNorte tinha avançado, que as autoridades iriam enfrentar dificuldades para avançar com as diligências. O NN invocou situações que se prendiam com o comportamento do suspeito durante operação, e que pode ajudar ou atrapalhar a diligência. Mas o certo é que houve quem defendeu que essa situação era uma invenção do NN, porém volvidos três meses, os factos se confirmam que a chave passa por entender perfil de psicopata de Catana : ora vaidoso e orgulhoso dos seus actos ,ora o coitadinho que ganhou o prémio de bom comportamento na cadeia da Ribeirinha , o que lhe valeu saídas precárias da cadeia. Situação que aproveitou para violar uma idosa de 90 anos.

Silêncio

Essa situação se confirma com a estadia de Zezinho Catana, em São Vicente. O sujeito, que na cidade da Praia confessou a Polícia Judiciária ter cometido crimes de homicídio, limita-se agora a fazer figura nos interrogatórios, que decorrerem no Departamento da PJ de Mindelo.

Este online sabe que “se o sujeito não cooperar, não há voltas a dar ao processo. Zezinho Catana terá que ser enviado a cidade da Praia para responder ao assassinato de José dos Anjos. A Polícia Judiciária, pouco pode fazer, isto quando, o sujeito decidiu entrar num jogo de denegação. O que a PJ precisa saber é onde estão os restos mortais, para depois ir a esses locais e recupera-los”.

Pedra no sapato

A PJ de Mindelo não desiste, porque o seu papel é realizar as necessárias diligencias e junto com o Ministério Público apresentar os frutos da investigação, que lhes levou a enviar uma carta precatória a pedir que Catana fosse enviado a ilha de São Vicente. A autoridade criminal quer agora tirar a pedra que Zezinho lhe colocou no seu sapato: “criou um ambiente psicológico, onde está com uma postura de não matei ninguém, não sei de restos mortais”.

O processo de investigação que decorre na cidade do Mindelo “é complexo porque a confissão em si não é suficiente. A razão primordial para resolução do caso está na descoberta dos corpos das pessoas, que Zezinho Catana, antes afirmou ter assassinado. Só a partir desse ponto é que a investigação avança. Caso contrário, o suspeito regressa para a Cadeia de São Martinho, o processo fica parado e o paradeiro dos corpos continua a ser um mistério por descobrir”.

  1. Jorge Balanta

    O que a Policia nao conseguiu saber possivelmente os colegas do presidio onde Catana vai passar algum tempo conseguirão. E talvez ele levara consigo para a cova todo esse segredo.
    Como dizíamos logo após a independência: ” os acidentes nao só acontecem mas tambem podem ser provocados”.

  2. MARIA JOSE

    JUDICIARIA larga gente da mom catana na sv ele mata muito mais do que ele te dse por isso es entrega maltas de gang de monte sossego e fernando pó ele es te fazel fala rapidinho fdp

  3. Catanista

    Libertem-no de uma vez

  4. Montero

    Olha soltam o catana para bem de s.vicente porque como não há poder de compra nesta ilha que está em marrasmo total, ele fárá vendas de carnes a preço bastante acomodativo para população de s.vicente mata estes gangs desnorteados e sem trabalho assim já teremos o problema resolvido. ok

  5. Salomon

    Que valar saber se matou 1 ou 10, se a lei da republica das banas só dá uma pena máxima de 25 anos? Se se multiplicassem o número de crimes pelos 25, aí sim!
    Em países a sério, esse criminoso apanharia, no mínimo 100 anos de cadeia ou a pena de morte.

  6. Salomon

    Que valar saber se matou 1 ou 10, se a lei da republica das bananas só dá uma pena máxima de 25 anos? Se se multiplicassem o número de crimes pelos 25, aí sim!
    Em países a sério, esse criminoso apanharia, no mínimo 100 anos de cadeia ou a pena de morte.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.