Um detonador activo de incêndios

2/01/2014 01:02 - Modificado em 2/01/2014 01:02
| Comentários fechados em Um detonador activo de incêndios

queimadasOs casos de incêndio em propriedades agrícolas na cidade do Porto Novo, ilha de Santo Antão continuam a preocupar as autoridades e os cidadãos. Perante situações dessa natureza, as partes se apoiam na extinção dos fogos no sentido de evitarem perdas de vidas humanas e danos materiais. As queimadas em propriedades agrícolas são um detonador activo, mas o certo é que as causas continuam a ser por negligência humana.

 

O Comando dos Bombeiros e a Polícia Nacional têm realizado um trabalho de prevenção na cidade do Porto Novo mediante a sensibilização dos cidadãos para com os cuidados a ter para se evitarem incêndios nas residências ou nas propriedades agrícolas. O apelo continua a ser ignorado por uma parte que assume o risco de ver a própria habitação, bens consumidos pelas chamas ou grandes terrenos de cultivo a serem devastados pelo fogo.

Causas

Neste momento para as autoridades, as queimadas em terrenos de sequeiro representam o maior perigo porque as condições existentes nessas áreas têm sido um dos factores para a propagação “rápida” das chamas que consomem todo a área de cultivo e em algumas situações houve moradores e casas que ficaram expostas ao perigo.

Nos últimos meses, houve registo de mais de três casos de incêndio em propriedades, com o fogo a consumir milhares de hectares de terrenos. Nas suas diligências, as autoridades confirmaram que se trataram de incêndios com proveniência de negligência humana, na medida que os autores estavam a realizar queimadas.

Intervenção

O envolvimento de alguns cidadãos no combate aos incêndios que deflagram nos terrenos agrícolas de Porto Novo tem gerado satisfação ao Corpo de Bombeiros e à Polícia Nacional. Essas pessoas são moradores apelidados de “cidadãos-bombeiros”, que na maioria das ocorrências são os primeiros a combater o foco de incêndio e a alertar os Bombeiros. Por outro lado, as autoridades pretendem realizar uma campanha de sensibilização junto dos agricultores sobre os riscos das queimadas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.