Crime de infanticídio em Cruz de Papa: PJ procura mãe do recém-nascido encontrado morto

27/12/2013 08:49 - Modificado em 27/12/2013 08:49

bebeA Polícia Judiciária investiga o caso do recém-nascido encontrado morto na zona de Cruz de Papa, São Vicente. A autoridade criminal procura informações junto de moradores desse bairro para encontrar os pais da criança. Por esta altura, a PJ ainda não encontrou indícios para chegar aos autores do crime de infanticídio.

 

O caso dum recém-nascido encontrado sem vida na manhã do dia 25 Dezembro está sob investigação da Polícia Judiciária. O Departamento da PJ, na cidade do Mindelo, já destacou um grupo de perícia que está a fazer diligências nesse bairro para encontrar os pais do bebé de sexo masculino e que aparenta ter nove meses.

 

Segundo o que apurámos até ao momento, a autoridade criminal não deteve qualquer suspeito, mas os responsáveis do caso já estão no terreno a procurar informações junto dos moradores da zona de Cruz de Papa. Pelo que a Polícia Judiciária promete investigar todos os indícios que recolher durante a investigação, para poder chegar aos responsáveis do crime.

 

De acordo com um inspector da PJ “uma equipa foi destacada para realizar diligências na zona de Bela Vista para que se chegue aos supostos infanticidas. Por agora, não fizemos qualquer detenção mas vamos utilizar os métodos legais para colher informações nesse bairro. E caso houver a identificação de suspeitos, vamos recorrer a um mandado judicial para que estes sejam responsabilizados pelo crime”.

 

Recorde-se que o bebé foi encontrado por volta das nove horas por moradores que avistaram um cão a devorar o feto. Os cidadãos accionaram as autoridades policiais, a Delegacia de Saúde e a Polícia Nacional da ilha de São Vicente. O feto foi levantado de imediato pelos Bombeiros após autorização das autoridades competentes para efeito de exames de perícia.

  1. Eucidadão CV

    Não consigo me abster de comentar esta noícia: curioso, sem conhcer, sequer, o autor do crime, já qualificam o crime como infanticídio. Meus caros, infanticídio não se resume ao assassinato de um recém-nascido(que ainda nem se sabe se ansceu com vida): mas isso, há critérios próprios, objectivos e exclusivos para classificar esse tipo de crime – No caso de depressão pós-parto ou psicose pós parto, que tem de ser aferida casusiticamente.

  2. Eucidadão CV

    Por isso, não se pode (como fizeram e erradamente) logo a partida dizer que se trata de infanticído, pk como é sabido a muldura penal para esse tipo crime é muito mais leve e “generoso”. Caso contrário será homicidio (simples, a partida). pois nem sequer é cpnhceida autora, não se pode concluir que ela terá sofrida alterações hormonais durante o parto que possa consubstanciar-se numa depressão ou psicose. Estas notícias sem caráter e rigor técnico deixa-me exaltado/a.

  3. txb

    infelismente, nao entede se ê o Jornal k redigiu a noticia errada, ou se ê por incopetencia da PJ, en anunciar pedir um mandado judicial, para responsabilizar as pessoas da localidade, pk podera ser alguem por exemplo de sao pedro k podera ter atirado o recen nascido em cruz papa para ludibriara as autoridades, devemos ser mais espertos.

  4. bolero

    nem vale a pena comentar é logico k se trata de crime de infanticidio, se fosse outro caso de o bebe n ter nascido com vida teria no hospital e n não onde foi encontrada…sejam cientes e adultos no reciocinio….

  5. Eucidadão CV

    meu caro BOLERO, como já tive oportuidade de dizer(vidé
    comentários enteriores) isso não é infanticídio mas sim homicido.
    Embora infanticidio é tipo de homicidio, tem um moldura penal muito
    leve em relação aos outros tipos de homicídios, seria uma festa de
    todos os recém-nascidos, mortos pelas maes fossem classificados
    como infanticidio, seria beneficiar a mãe nao achas.?ou entao tens
    um conceito difernte( e, obviamente, errado) de infanticidio. Vê-se
    que tambem tu nao sabes que é isso.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.