Tribunal manda libertar pela segunda vez suspeitos de agressão sexual

23/12/2013 00:04 - Modificado em 23/12/2013 08:58
| Comentários fechados em Tribunal manda libertar pela segunda vez suspeitos de agressão sexual

agressao sexualO Segundo Juízo Crime da Comarca de São Vicente procedeu ao interrogatório de dois indivíduos, um de 50 anos, e outro de detidos pela Polícia Judiciária e por ordem do Ministério Público por suspeitas de agressão sexual. Perante os factos apurados em primeira instância que revelaram dúvidas se houve ou não delito, o juiz mandou soltar os suspeitos, que alguns meses já tinham sido detidos por suspeitas de participação nos casos que lhes colocaram de novo no banco do réu.

 

O Ministério Público realizou diligências para apurar factos que indiciaram um homem de 50 anos, pela prática de um crime de agressão sexual na localidade de Ribeirinha. No mês de Outubro, o sujeito foi detido pela Polícia Nacional, sob acusação de ter violado uma mulher na sua residência.

Presente ao Primeiro Juízo Crime, o homem foi colocado em liberdade por falta de provas. O MP pegou no caso e realizou uma investigação criminal, cujos indícios recolhidos vieram a apontar que indivíduo violou uma mulher . Por seu lado, a PJ esteve a averiguar um suposto caso de agressão sexual na zona de Madeiralzinho, e no final das averiguações voltou a deter um jovem de 24 anos, tido como autor do crime.

Desta vez, após a segunda detenção, os indivíduos foram interrogados pelo Segundo Juízo Crime. Findo o interrogatório, o juiz analisou o processo e aplicou-lhes Termo de Identidade e Residência e apresentação periódica as autoridades.

O NN sabe que esta decisão do magistrado juiz valorou “o artigo 1 do Código do Processo Penal que determina o direito fundamental à presunção de inocência do cidadão enquanto o tribunal não o declarar culpado pelos factos que lhe são imputados. É que os factos descritos no auto de detenção e a versão do suspeito deixaram dúvidas se estes agrediram sexualmente as vítimas referidas no processos”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.