Taxas de ocupação: Hotéis e residenciais esperam aumento

18/12/2013 00:01 - Modificado em 17/12/2013 23:20
| Comentários fechados em Taxas de ocupação: Hotéis e residenciais esperam aumento

hotelNesta quadra festiva, o NN saiu à rua para conhecer a taxa de ocupação dos hotéis e residenciais de São Vicente. Estes apresentam, de momento, reservas variadas, mas a previsão é de aumento significativo para o Natal e para as festas do Fim de Ano. Excepção para a residencial Amarante que até agora tem apenas uma reserva para o dia 24 de Dezembro.

 

Depois de uma ronda pelas Residenciais e Hotéis de São Vicente, o NN pôde constatar que em meados de Dezembro a taxa de ocupação varia, mas a expectativa de alguns é que a situação melhore para os dias próximos do Natal e do Fim de Ano.

No Hotel Dom Paco, a taxa de ocupação no Natal é de 50% e para o fim de ano de quase 100%. No Natal, o Hotel Dom Paco serve comidas típicas do Natal e no fim de ano faz uma gala e a maioria dos hóspedes são turistas, mas aparecem sempre emigrantes.

Lenilda Maocha, Directora Comercial do Hotel Dom Paco, está satisfeita com a taxa de ocupação. Para ela, as reservas continuaram iguais em relação ao ano passado, mas a previsão é de um incremento da procura.

Já na Residencial Chez Loutcha, a taxa de ocupação, hoje é de 10%, mas a partir do dia 23, chegará aos 40%, mas ainda está sem uma previsão definitiva para o Natal e Fim de Ano.

Para João Paulo responsável da recepção da residencial Chez Loutcha, o ano anterior foi ligeiramente melhor, “as agências turísticas, fazem reservas para grupos de turistas, mas entram num dia e saem no outro, porque vão para a ilha de Santo Antão. Às vezes aparecem alguns emigrantes, mas poucos”.

Nélida Francês, responsável da residencial Mindelo, está satisfeita com a taxa de ocupação desta época festiva, 50% no Natal e quase 100% no fim do ano. Para ela, este ano “poderia ser melhor. A maioria são estrangeiros que vêm através das agências turísticas e no ano passado houve um grupo de emigrantes na noite de Natal que veio cear aqui”.

Muito diferente da residencial Mindelo, a residencial Amarante que até agora tem apenas uma reserva para o dia 24. Para Diamantino Lopes, auxiliar de secretaria, este ano está muito péssimo, “há cinco anos a taxa era muito boa, mas esperamos que apareçam mais pessoas”.

Este ano a taxa de ocupação para esta época festiva varia muito. Os responsáveis do Hotel Dom Paco e da Residencial Mindelo, acreditam que a localização no centro da cidade e o tratamento dado aos clientes, são factores muito importantes que determinam a escolha das pessoas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.