Apostadores aguardam o reembolso do dinheiro da Lotaria Pombas Brancas

16/12/2013 08:55 - Modificado em 16/12/2013 08:55

pombas brancasO sonho de milhares de apostadores ainda está encravado pois, até ao momento, aguardam por uma resposta do Tribunal, relativamente à extracção final da Lotaria Pombas Brancas que foi suspensa pela Direcção-Geral dos jogos em 2011. Luigi Battaglia diz que espera dar uma resposta em breve aos apostadores.

 

Já se passaram dois anos desde que muitos apostadores viram o sonho de ganharem uma casa desvanecer-se, quando o IGAE suspendeu a extracção da Lotaria Pombas Brancas. Dona Andreza que comprou três bilhetes quer ter uma resposta, porque fez um investimento. E acrescenta “joguei para ganhar, mas se perder, pelo menos quero ter uma resposta, para não ficar nessa dúvida”.

 

Alicia Cristina diz que já estava a pensar na sua nova casa, porque jogou para ganhar, tem esperança que o IGAE mande avançar com o sorteio e “ganhar a vivenda ou qualquer um dos outros prémios”.

Ao longo deste tempo, vários apostadores continuam a reclamar pela devolução dos 1500 escudos pagos na compra dos bilhetes. Júlio Lima, também aguarda por uma resposta e diz que “não entendo, a razão pela qual o IGAE suspendeu o concurso quando faltavam somente dois dias para o sorteio final, deveriam ter feito isso no início”.

 

Ana Lopes partilha da mesma posição de Júlio e sublinha que “os responsáveis da Lotaria Pombas Brancas, fizeram o sorteio com boa intenção porque eles também querem ver essa situação resolvida”.

Jéssica e Manuel Sousa, dizem que depois de tanto tempo, até já se tinham esquecido desse sorteio, mas se houver o reembolso seria muito bem-vindo porque ambos compraram dois bilhetes e se ganharem a vivenda, seria muito bom.

Mauro Ferreira afirma que já falou com os responsável da lotaria para reaver o dinheiro, sem uma resposta positiva, mas salienta “as autoridades competentes deveriam ter suspendido o sorteio logo no início”.

Luigi Battaglia, da Lotaria Pombas Brancas, afirma que “a situação está a demorar muito tempo” e que quer ver a situação resolvida, por isso, “fiz uma solicitação ao meu advogado, mas ainda não chegou nenhuma resposta, para muito em breve, resolver essa situação”.

 

Para Luigi Battaglia, os apostadores têm o direito de terem alguma resposta ou, pelo menos, terem o reembolso do dinheiro. Ele acrescenta ainda que “as respostas do Tribunal aqui em Cabo Verde, são muito demoradas”.

 

As pessoas que compraram os bilhetes para o sorteio da Lotaria Pombas Brancas continuam à espera para verem se o sonho de terem uma casa se torna realidade mas, enquanto isso não acontece, continuam com esperanças. Os compradores nunca entenderam porque é que o IGAE suspendeu o sorteio faltando somente dois dias para o sorteio final.

  1. Manuel Andrade

    Que vergonha, se até a polícia os apoiou, o subchefe, António Mota estava a vender bilhetes, pq ele é o polícia mais sujo deste comando, e a ele é permitido fazer tudo o que lhe der na gana e o Sr. Tito e o Sr. Aguinaldo não tem pulso sobre pq tb são iguais a ele, devia ser transferido deste comando tb depois de ser averiguado, pq andam com e está comprometido com os mafiosos desta ilha desde manjacos, LG, mindel Hotel, italianos e outros…é preciso que o Tribunal mande investigar eles, políciaa

  2. Carlos Gomes

    Qualquer pessoa que tem um pouco de inteligência ou conhece os truques praticados por uma máfia composta principalmente por cidadãos estrangeiros podia antever que lotaria nao é uma especialidade de empresas imobiliárias.
    Aliada a crise imobiliária o cidadão atente compreendia logo que aqui tratava-se de um caso de burla.
    Mesmo que a IGAE nao tivese dada a ordem de suspender a lotaria a mesma nunca seria extraída ou se tal acontecesse o prémio seria loteado entre o dono Luigi Battaglia e seus comparsas “CASA NOSTRA”.
    Luigi Battaglia sabia de antemão que ele nao podia organizar uma lotaria sem a previa autorização das autoridades competentes.
    Pergunto ao referido Senhor se no seu País, Itália tal é permitido. Claro está que nao. Mas dada arrogância e julgando que Cabo Verde é uma Republica de Banana (até certo ponto correcto) onde tudo é permitido tal acção, para nao dizer tal golpe seria mais do que normal.

    Alias nada o impede de restituír aos lesados a quantia que lhes foi saqueada sem esperar uma decisão do Tribunal que ele sabe de antemão que funciona lentamente. Portanto esconder atras do Tribunal que lhe da toda a proteção é uma atitude incorrecta.
    Com a crise imobiliária e as consequentes fraudes ligadas a este ramo empresarial Pombas Brancas tem os seus dias contados e dentro em breve um outro dono fantasma entra na cena dos negócios inibindo assim Luigi de qualquer responsabilidade.
    A unica forma dos lesados conseguirem reaver o seu dinheiro é unirem-se e ocuparem o mais depressa possivel o complexo de Pombas Brancas até a devolução da quantia que têm direito acrescida dos respectivos juros. Neste caso confrontado com a opinião publica o dono deste complexo para evitar escândalos que lhe poderiam conduzir antecipadamente à falência, acabaria por restituir o dinheiro aos apostadores, caso haja ainda dinheiro em Cabo Verde. Tambem tanto a Policia como o Tribunal pressionados pela opinião publica acabariam por escolher o lado lesados.
    Infelizmente duvido que tal aconteça pois os caboverdianos são medrosos. Muita garganta e pouca acção. Somos um povinho individualista e falta-nos a consciência de cidadania com toldas as suas implicações. A revolta só se ouve nas esquinas, nos botequins e no seio dos amigos de confiança. O resto é só blá-blá. Aqui fica a sugestão. Quem sabe se mais um Capitão Ambrósio vai surgir nao contra o colonialismo desta vez mas pior ainda contra grupos de mafiosos que continuam agindo nesta Terra impunemente com a proteção das autoridades.

  3. Vasco Martins

    Enquanto os sucessivos governos de Cabo Verde,permitirem que mafiosos italianos e corjas de mandjacos invadam o nosso país, o nosso povo vai estar sempre sujeito ás investidas destes malfeitores fugidos dos seus países por fraudes cometidas e outros crimes piores.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.