Árbitro assistente agredido por jogador do Batuque

9/12/2013 13:13 - Modificado em 9/12/2013 16:45

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Estádio Adérito Sena acolheu neste domingo, a jornada inaugural do Campeonato Regional de São Vicente, com o CS Mindelense a defrontar o Batuque FC. A partida entre as duas equipas terminou com a vitória dos Leões da Rua da Praia por 2-1. Mas nos minutos finais do jogo, houve uma cena que mancha o bom nome do futebol. É que o capitão do Batuque, Dai Fortes agrediu um árbitro assistente com um soco no rosto, após receber ordem de expulsão.

 

A situação ocorreu na sequência de uma jogada na área do CS Mindelense, quando o resultado final já estava afixado. O Batuque tentava chegar ao empate e numa disputa de bola entre jogadores das duas equipas, o guarda-redes do CS Mindelense Tol tomou o controlo do lance e aliviou o perigo. Porém o guarda-redes caiu depois de ser pontapeado por um adversário.

O árbitro assistente, Adilson Pinto deu a sinalética ao árbitro principal Renato Cardoso de que o capitão do Batuque FC, Dai Fortes havia agredido Tol com os pés. Renato Cardoso para punir a conduta do atleta mostrou-lhe o cartão vermelho e deu-lhe ordem de expulsão.

Dai Fortes não aceitou a decisão da equipa de arbitragem, e assim dirigiu ao assistente Adilson Pinto para questionar-lhe sobre a sua posição. O defesa central aproveitou a ocasião para agredir o assistente com um soco no rosto. Os agentes da Polícia Nacional que estavam no estádio foram accionados e fizeram a condução do atleta para os balneários. Por se tratar de um crime de ofensa, a PN terá que agir a nível criminal.

Dada a ocorrência, o árbitro, Renato Cardoso terá que fazer o relatório do jogo relatando os factos que sucederam no final do encontro. Depois o documento será entregue na ARFSV que o encaminhará para o Conselho de Disciplina da ARFSV para aplicação de uma sanção ao jogador.

Nesse sentido se o Conselho de Disciplinar validar o relatório da arbitragem e definir os fundamentos sobre o comportamento agressivo do capitão do Batuque contra o árbitro. À luz de condutas idênticas em anos anteriores por parte de outros atletas, Dai Fortes pode ser suspenso por vários meses, e ainda sofrer sanções a nível do clube.

 

  1. CidadaoCV

    Se eu fosse dirigente de um clube e um jogador tivesse um comportamento deste, eu seria o primeiro a expulsa-lo do clube. Jamais entraria no clube, nem como visita.

  2. Adepto do campo

    Meu Deus já fui jogador de futebol, por mais que a gente sente injustiçado, mas cena desta nunca vi em nenhum estadio de futebol, um capitão, alguém que é responsável pela estabilidade emocional é o primeiro a transgredir de forma lamentável, pronto não quero julgar ninguém mas cada um responde pelos seus actos, espero que a justiça seja feita em pelouro de um nome desportivo, e o Batuque com o seu bom nome na sociedade desportiva tem que ter uma posição firme em relação ao delito cometido.

  3. ARTUR

    Vergonhoso, vi as imagens na televisão, fiquei escandalizado, este individuo deveria ser interditado de até entrar num Estádio de futebol, mormente jogar a bola em qualquer clube.

  4. Mindelense

    Fiquei chocado com a cena que vi na TCV, no programa Tribuna Vip. Penso que as instancias judiciais (ARFSV e Tribunal) e o Batuque devem agir o mais urgente possivel com castigos exemplares para que isto não aconteça nunca mais no futebol Mindelense.
    O referido jogador tem de aceitar quaisquer que forem as decisões penais, porque o ato foi gravíssimo.

  5. CANDIDO SALOMAO

    Todos os indignados com esta agressAo, já esqueceram ou entap nao se querem lembrar do tempo do mafioso do Mindelense, Vává de Sancha!!!!!!!!!!!!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.