Falta de iluminação pública: Cidadãos no Porto Novo vêem uma luz ao fundo do túnel

6/12/2013 02:12 - Modificado em 6/12/2013 02:12

PortoNovoUma empresa que produz energia deveria gerar luz. Mas na cidade do Porto Novo, Santo Antão, a ”coisa” gera assaltos e insegurança. Isto, por falta de iluminação pública que deixou alguns bairros da cidade às escuras há mais de três meses. Com a revolta dos moradores, a ELECTRA veio assegurar que “o problema tem os seus dias contados, a partir de Janeiro de 2014”.

Os cidadãos esperam que a empresa de distribuição de electricidade honre os compromissos. Pois estão apreensivos e querem que a questão seja resolvida com celeridade, pois temem pela própria segurança. Por seu lado, a ELECTRA sublinha que há luz verde para avançar com a requalificação da iluminação pública com a colocação de novos candeeiros.

Osvaldino Silva, representante da empresa no Porto Novo afirma que “o problema de iluminação nos bairros começará a ser resolvido a partir de Janeiro. A empresa encomendou os materiais com vista à substituição dos pontos de iluminação que não funcionam e a instalação de novos pontos, possibilitando a cobertura das zonas onde se nota a falta de iluminação pública”.

O representante da ELECTRA sublinha que se está a aguardar a chegada do material ao concelho para arrancarem com os trabalhos. A Empresa de Electricidade e Água (ELECTRA) garante que a situação da iluminação pública no concelho do Porto Novo está a ser melhorada no quadro de um plano de reforço da iluminação pública que arrancou em princípios de 2013.

De acordo com o responsável local da empresa, Osvaldino Silva, o plano já contemplou as zonas de Martiene, Ribeira da Cruz, Lajedos, Casa de Meio e as principais artérias da cidade do Porto Novo, com a colocação de cerca de 150 novas lâmpadas, prevendo-se, numa próxima fase, a colocação de mais 200 novos candeeiros, sobretudo na cidade do Porto Novo.

Na cidade do Porto Novo, os cidadãos também contestaram o facto de estarem a pagar a taxa de iluminação pública. Os bairros mais afectados pela falta de iluminação pública são: Berlim/Covoada, Chã de Viúva, Ribeira Corujinha, Galinheira, Alto São Tomé, Chã de Itália, Abufadouro de Baixo, Alto Miradouro e Chã de Matinho.

 

Comarca de São Nicolau, a ex-contabilista está proibida de sair da ilha enquanto decorrer o processo de averiguação que tem como base apurar os factos da denúncia que recaem sobre a sua pessoa.

 

 

 

 

  1. E a zona da Ribeirinha em S.Vicente, mais concretamente em chã de Cruzinha, também há
    longos anos que não viu um candeeiro, e essa zona é bastante perigosa com guerras constantes principalmente à noite. Também da mesma forma perguntamos para quando
    será contemplada tendo em conta pagamos a iluminação pública que não defrutamos.

  2. portonovense

    A iluminação pública em Porto Novo e Santo Antão em geral é deficiente, pois, a electra não tem encarado esse problema com seriedade. Preocupam-se apenas para cobrar TAXA de RTC que poucos utentes vêem, taxa de iluminação pública das ruas escuras. Espero que desta vez seja resolvido todos esses problemas. Como já compraram carros novos deverão ter dinheiro para os resolver.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.