Candonga do ferro: Sucateiros e vendedores invadem Fortim Del Rei

4/12/2013 07:04 - Modificado em 4/12/2013 07:04

FortimA procura de materiais em ferro por parte de indivíduos da costa africana está a estimular uma onda de assaltos em residências e oficinas na ilha de São Vicente. Este online apurou que os sucateiros e vendedores encontraram no Fortim Del Rei uma “mina” de ferro para fortalecerem o seu negócio.

 

Neste momento, o local está em estado de abandono e os espaços em ruínas e a degradarem-se a cada dia. Os materiais em ferro utilizados no início da obra foram abandonados no terreno, bem como um contentor com outras matérias, que e assim ficaram expostos ao furto.

Por ora, o espaço está cercado com uma rede, que apresenta alguns buracos, e os portões estão sem cadeado. Segundo cidadãos que residem na imediação do Fortim “O local está acessível para qualquer pessoa, por temos observado indivíduos a invadir o espaço para furtar ferro e vende-lo a sucata. E se nos próximos meses, as autoridades continuarem de braços cruzados, o cerco e os portões de ferro também podem desaparecer do local”.

O Fortim del Rei já foi considerado um ícone de São Vicente. Local histórico, erguido em 1852 para a defesa da Cidade do Mindelo e do Porto Grande, serviu também como cadeia civil. Em tempos recentes foi um dos miradouros da ilha com vista única para a Baía do Porto Grande e a cidade do Mindelo.

Em 2009, o desenvolvimento do Fortim esteve prestes a surgir, quando foi anunciada a construção de um hotel e de um casino no local.

  1. Jello

    indignidade e o desrespeito continuam, não obstante os protestos. Eles estão-se nas tintas, borrifando por tudo. Não há autoridade naquela terra para pôr cobro ao vandalismo dos bens públicos em S Vicente, ou querem que apareçam milícias para proteger o que é de todos. Depois, quando os mindelenses berram face a este desrespeito pelo património da ilha e a sua memória aparecem os centralistas apodando os patriotas mindelenses de bairristas etc.

  2. Eduardo Oliveira

    E continuamos como se estivessemos numa conferência de depressivos, não vendo, não ouvindo, não partiucipando em nada à volta. Ninguém se sente responsàvel pelo que se passa à sua volta porque a sua casa e a sua familia não estão sendo atingidos. E fartai sacanagem !!! Enquanto isso, os invasores, sem papeis mas com direitos “auto autor adquiridos” adulteram, destroem tudo quanto possivel e… cagam em cima de nôs porque quem devia defender-nos são cumplices oficiosos.
    .

  3. antonio

    “A procura de materiais em ferro por parte de indivíduos da costa africana”……..racistas as pessoas da costa de áfrica serias deveriam……

  4. Osvaldo dantas

    Não fosse o Noticias do norte de nada saberiamos. Esta Camara Municipal de imcompetentes nada faz pelo patrimonio desta ilha. Vendeu este nobre terreno por tuta e meia e a desculpa de sempre é que não age porque os patrimonios são privados. É assim com o Edenpark, etc, etc,
    Saiam dali seus…

  5. VITÚ-MONTE SOSSEGO

    A presenca dos mandjacos na S. Vicente é só pa Asnera de droga, roubo e VIGARIZE!!! Nô tem de corré kés gent dali.

  6. Carlos Silva - Ralao

    Srs. Jello e Eduardo Oliveira, numa materia anterior me criticaram de forma destrutiva sobre o comentario que fiz a cerca da construcao da Delegacia de Saude, mas neste caso aqui sempre fui defensor da manutencao do Forte Fortim, pela grandiosidade do monumento e seu valor historico, e principalmente, o projeto que tem para ali ira beneficiar so as pessaos de elite e estrangeiras, nao sera’ um bem comum para todo sanvicentino e cabo-verdiano. Estou com voces e contem comigo para uma peticao.

  7. Ali Mota

    Vejo com profunda tristeza o degradar de um local que é símbolo da minha infância, pois lá fartei de brincar o famoso “hands up” e muitas outras brincadeiras que hoje em dia desapareceram do universo infanto-juvenil. O Fortim é um local de excelência da nossa ilha, de lá se obtem uma das melhores paisagens de São Vicente e para o bem do turismo local é um sitio que se deveria dar prioridade à sua preservação e/ou reconstrução.

  8. Ali Mota

    Deixo uma sugestão aos autarcas Mindelenses: Por que não a construção de uma Praça turistica nesse local com jardins, locais de piqueniques, pequenas lojas de “souvenir´s” , etc, principalmente para os turistas que visitam a ilha de são vicente? Certamente que o custo não será tão elevado e a ilha só ganhará com isso.

  9. se as autoridades nao tomar cuidado com essa gente da costa africana estamos fritos la em Sao Vicente porque essa gente onde e que vao traz so corrupsao roubo i latrocinio sao emigrantes indezejaveis

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.