Oito anos de prisão para homem que agrediu sexualmente mulher em Ribeira de Vinha

4/12/2013 06:57 - Modificado em 4/12/2013 06:57

prisao5O juiz teve mão pesada e condenou um homem que confessou ter agredido sexualmente uma mulher na localidade de Ribeira de Vinha, São Vicente. O caso conheceu o seu desfecho com a condenação do indivíduo de 31 anos. Pela sua conduta, o homem viu o Tribunal condená-lo a uma pena de oito anos de prisão pela prática de um crime de agressão sexual.

 

O Primeiro Juízo Crime da Comarca de São Vicente proferiu a leitura da sentença de um processo-crime que acusava um morador da zona de Ribeira de Passarão, ilha de São Vicente, da prática do crime de agressão sexual contra uma mulher de 36 anos que reside na localidade de Ribeira de Vinha.

O juiz que procedeu ao julgamento baseou a sua sentença nas provas apresentadas pelas autoridades que realizaram a investigação e no depoimento da vítima, do arguido que confessou o crime e das testemunhas arroladas ao caso. Neste sentido, a medida de pena foi aplicada na base da lei que pune o cidadão que comete o crime de agressão sexual. Por isso, o arguido que já cumpria prisão preventiva vai continuar detido na Cadeia de São Vicente por um período de oito anos.

O homem estava a ser acusado ainda de um crime de roubo, mas foi absolvido por decisão judicial com base nos factos. De realçar que a agressão sexual à vítima ocorreu na noite de domingo, 7 de Abril de 2013, na localidade de Ribeira de Vinha. E a vítima foi transportada para o Hospital Baptista de Sousa para receber tratamentos médicos.

O arguido foi detido pela Brigada de Investigação Criminal, na ilha de São Vicente depois de ter estado foragido da justiça. É que o homem após consumar o acto fugiu, mas deixou ficar no local umas camisolas que usava. No dia da ocorrência tinha-se deslocado para uma actividade na localidade de Ribeira de Vinha. Perante a ameaça do agressor e pelas condições do local, a vítima não conseguiu escapar à agressão sexual.

  1. Irene Fontes

    O Meritissimo deu a sua douta sentença e hà que felicità-lo. Que a sentença seja cumprida e que o arguida seja ruido por piolhos até ficarem os ossos do FdP.
    A sentença me fez lembrar um Juiz que, nos anos 40 do século passado, não deixava escapar nenhum caso de estupro ou equivalente. O magistrado, nativo de Goa, ficou conhecido por Cha-cha-cha, devido a forma como se movia.
    Parabéns e Obrigado, Senhor Juiz

  2. Filo

    Bravo Sr Juiz
    Se alguém não gostar pergunte-lhe se a vítima fosse sua mãe , irmã ou qualquer ente querido

  3. Mindelense no Sangue

    Estes juízes estão a fazer um bom trabalho. Mas na semana passada houve um (Antero) que cometeu uma barbaridade. Intrometeu no trabalho da Policia de trânsito que aprendeu 1 moto4 a uma familiar deste juiz, que estava a circular ilegal. Chegou no local ordenou a Agente a entregar a mota que se não detia a agente e dizendo que a Policia é autoridade d Trânsito e ele autoridade máxima, assim ele levou a mota sem passar pela Policia, para os trâmites legais. Este é abuso de autoridade.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.