PJ procura feto abandonado por uma mulher que deu entrada no HBS

2/12/2013 00:46 - Modificado em 2/12/2013 00:46

fetoO NN apurou que uma mulher deu entrada no Hospital Baptista Sousa, ilha de São Vicente com dores abdominais, mas negou estar grávida. Mas com as diligências por parte dos serviços de saúde detectaram a placenta, mas não havia feto. Com esta situação a PJ foi accionada para realizar uma investigação criminal, por suspeitas de estar-se perante um caso de aborto seguido do desaparecimento do feto.

 

O Departamento da Polícia Judiciária na cidade do Mindelo está a investigar um caso suspeito de aborto com abandono do feto na ilha de São Vicente. Este online soube que na noite de quinta-feira, uma mulher com sinais de gravidez deu entrada no Banco de Urgência do Hospital Baptista Sousa para observação.

Depois de analisarem a paciente, o pessoal de serviço recolheram indícios de que a mulher estava grávida. A cidadã foi encaminhada para o serviço de Maternidade, onde vieram a descobrir que tinha a placenta, mas que não havia o feto. Por se tratar de um caso suspeito de aborto seguido do abandono do feto , a PJ foi chamada a intervir.

Na manhã de sexta-feira, inspectores da Polícia Judiciária estiveram no serviço de Maternidade a interrogar a mulher que confessou ter jogado o feto ao lixo. A Polícia Judiciária esteve na lixeira de São Vicente à procura do feto, mas este não foi encontrado, uma vez que foi queimado o lixo depositado no local nos dias anteriores.

O NN sabe que a PJ prossegue com as diligências para concluir o processo, onde os indícios apontam para um crime de infanticídio. Uma equipa foi destacada para realizar a investigação que deve culminar na requisição de um mandado judicial para que a suspeita seja responsabilidade pelo seu acto.

 

  1. Irene Fontes

    Ê verdade, tal acto deve ser punido com pena màxima. Não hà qualquer circunstância atenuante que entre neste esquema porque é considerado de morte premeditada.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.