Jovem que representa perigo à sociedade internado na Saúde Mental

2/12/2013 00:34 - Modificado em 2/12/2013 00:34

camisadeforçaO NN apurou que um jovem de 17 anos, que se encontrava detido na Cadeia de São Vicente, por constituir perigo para a sociedade foi internado nos Serviços de Saúde Mental. Referenciado nas autoridades criminais como “caçubodista”, o indivíduo foi para a prisão em Janeiro depois de assaltar um casal de turistas à mão armada. Mas com o passar dos meses, o jovem que é usuário de drogas está a dar indícios de padecer de perturbações mentais.

 

Este online apurou que há cerca de duas semanas “Ketcha”, residente na localidade de Espia foi presente ao Juízo Crime para julgamento. Durante o período de detenção, o jovem começou da dar sinais de padecer de uma anomalia psíquica, por isso passou a dispor de apoio psiquiátrico na prisão. Para confirmar as suspeitas, o indivíduo foi sujeito a tratamento médico, e as autoridades confirmaram que o sujeito está com transtornos psíquicos.

Na audiência de julgamento, o Tribunal obteve provas de que o arguido, indiciado pelo Ministério Público por prática de assalto à mão armada e em residências não tem sanidade mental para avaliar a ilicitude da sua acção nos vários processos-crime que tem na Procuradoria da República. O Juízo Crime declarou o jovem inimputável por padecer de perturbações mentais, e neste sentido aplicou-lhe uma medida de segurança de internamento.

“Ketcha” encontra-se agora internado nos serviços de Saúde Mental do Hospital Baptista Sousa para que possa ser submetido a tratamento médico intensivo. O NN sabe que “o jovem passou a sofrer de depressão derivado de questões familiares, e enquanto esteve em liberdade enfrentou graves problemas com o consumo de drogas. Neste momento continua a constituir perigo para a sociedade, porque ameaçava agredir pessoas. O internamento surgiu como a melhor opção de segurança e ainda, pois é uma forma também de recuperar dessa perturbação mental”.

 

  1. Sao vicente alerta

    É apenas mais um truque para nao ficar na prisao. Só voces nao conseguem ver. Este rapaz junto de mais dois entraram na minha casa e roubaram-me alguns objectos que foram recuperados pela PN. Agora “á pa dod” já virou moda e forma de escapar a prisao. rsrsrsrsrsr

  2. Djê Guebara

    Se a lei não funcina com essos delincuentes façam o mesmo que fazem em Peru e em Guatemala quema essos delincuentes vivos e veras que essas pragas humanas se desaparecem da sociedade.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.