Orçamento a pensar na geração de empregos

2/12/2013 00:25 - Modificado em 2/12/2013 00:25

porto novo 2013A Câmara Municipal do Porto Novo, Santo Antão já dispõe de instrumentais que lhe possibilitará trabalhar no ano económico 2014. No valor de 507 mil contos, o orçamentomunicipal foi aprovado com votos a favor do PAICV, partido no poder. A edilidade assegura que com o documento vai priorizar acções concretas com impacto directo na geração de empregos.

 

Nilton Dias, vereador do Desenvolvimento Económico sublinhou que o orçamento municipal “vai privilegiar acções que visam “o reforço da coesão social e o apoio às camadas mais desfavorecidas no concelho do Porto Novo. Com votos a favor do PAICV, esse instrumento de gestão foi aprovado, numa sessão onde osdeputados MPD, partido da oposição optaram por não exercer o direito de voto.

O líder da bancada do MPD, Carlos Reis defendeu que o seu partido tomou essa decisão porque o orçamento foi submetido ao voto quando não estava ainda discutido de forma suficiente. O deputado do MPD acrescentou que foi uma posição que qualquer partido tomava nessas circunstâncias, já que o MPD apenas queria utilizar o tempo de que ainda dispunha para discutir o orçamento municipal.

Por seu lado, Jorge Barbosa, líder da bancada do PAICV assegurou que “a postura dos eleitos do MPD mostrou que esse partido não está interessado no desenvolvimento do município do Porto Novo”.

O orçamento municipal do Porto Novo para 2014, que teve uma redução de 10%, em relação ao de 2013, prevê cerca de 200 mil contos para investimentos. Com a aprovação do orçamento, a Câmara Municipal do Porto Novo prevê a construção de habitações sociais, o calcetamento dos bairros periféricos da cidade do Porto Novo, a reabilitação do mercado municipal, a abertura do mercado de peixe e a instalação de uma unidade de frio na zona piscatória do Tarrafal de Monte Trigo.

A construção da avenida marginal na cidade do Porto Novo,a mediateca municipal, a criação da casa de cultura e do museu das romarias, são outros projectos programados pela CMPN para oano 2014.

 

  1. Elisio Rocha

    O MPD tinha mais 5 minutos, como não tinham mais argumentos resolveram argumentar com o facto do PAICV ter aceite, em cumprimento do regimento, submeter o orçamento a votação.
    Espera-se de tudo deste movimento.

  2. Josefa do rosario

    Só lamento que os projectos de Porto Novo, não contempla; covada de vasora e chã de Branquinho, e de falo eu as estradas de quela zona é muito perigoso, aquelas não são estradas para dizer verdade.Mas a minha pergunta é esta: porque estas zonas são esquecidos pela camara monicipal de Porto Novo? Quando teri alegria de chegar em Cabo Verde de entrar no corro e decer em chã de Branquinho trancuila? você tende se preocupar mas um poco com os morador detas zonas, Não lemberar só tempo de eleição.

  3. Josefa do rosario

    Só lamento que os projectos de Porto Novo, não contempla; covada de vasora e chã de Branquinho, e te falo eu as estradas de quela zona é muito perigoso, aquelas não são estradas para dizer verdade.Mas a minha pergunta é esta: porque estas zonas são esquecidos pela camara monicipal de Porto Novo? Quando teri alegria de chegar em Cabo Verde de entrar no corro e decer em chã de Branquinho trancuila? você tende se preocupar mas um poco com os morador detas zonas, Não lemberar só tempo de eleição.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.