Legítima defesa ou ajuste de contas ?

27/11/2013 00:02 - Modificado em 27/11/2013 00:02

jovem assassinadoO processo-crime que investiga o caso da morte do adolescente Elton John está sob instrução do Ministério Público. Klilton Fortes de 18 anos, acusado de ter assassinado o adolescente de 15 anos aguarda o desfecho do caso em liberdade, depois de assumir que agiu em legítima defesa. Por ora, as autoridades criminais ficaram encarregadas de esclarecer se essa morte está relacionada com um ajustes de contas ou legítima defesa.

 

No primeiro interrogatório, o Juízo Crime da Comarca de São Vicente, após ter ouvido o depoimento do suspeito decidiu aplicar-lhe como medida de coacção Termo de Identidade e Residência e apresentação periódica à Polícia Nacional. O que se sabe é que o incidente aconteceu no dia 10 de Abril de 2012, por volta das 11 horas.

 

Os dois rapazes envolveram-se numa confusão nas imediações da rotunda de Fonte Cónego. A vítima estava na posse de uma pedra e uma garrafa e o seu opositor de uma faca. Os dois entraram numa briga e Klilton acabou por assassinar Elton John com uma facada que lhe atingiu o coração.

 

O NN sabe que o magistrado tomou esta decisão porque num primeiro momento, a situação configurava-se como um acto de legítima defesa, já que Klilton alegou que estava a ser perseguido e recebia ameaças por parte da vítima. Por outro lado, afirmou que no dia do incidente fatal, a vítima estava prestes a agredi-lo com uma garrafa na cabeça pelo que ele, por sua vez, sacou da faca e atingiu-o no corpo. Disse ao juiz que passou a andar com essa faca para se proteger e intimidar a vítima porque já não suportava as perseguições de Elton.

 

Investigação

 

O caso está sob a tutela do Ministério Público que terá de fazer diligências para apurar o motivo desse assassinato e esclarecer se se trata de um ajuste de contas ou de legítima defesa, isto para que possa deduzir a acusação e submeter o processo a julgamento.

 

Para a família da vítima não há dúvidas que se trata de um ajuste de contas, associando esta morte aos confrontos entre grupos de gangs. Mas o certo é que há vários meses que os dois jovens vinham tendo algumas desavenças.

 

Klilton frequentava um curso de electricidade no Centro Nhô Djunga e nas horas vagas trabalhava como ajudante numa empresa de exportação de cafés, nas imediações do local onde ocorreu o caso. Segundo informações recolhidas pelo NN, a vítima foi a esse local para ameaçar Klilton. Apurámos também que a vítima e outros colegas chegaram a entrar no armazém onde trabalhava o agressor para agredi-lo, mas este conseguiu pedir socorro a um vizinho que o socorreu.

 

Desavença

 

Por agora, parece estar afastada a hipótese de um ajuste de contas entre elementos de gangs, isto porque o modo como aconteceu o incidente fatal não se enquadra no modo de actuar dos gangs de São Vicente. Isto porque, estes quando fazem acertos de contas atacam em grupo: primeiro para mostrar força, segundo para deixar a mensagem que um ataque a um membro é um ataque contra o grupo. E neste caso, o MP terá de esclarecer se houve legítima defesa ou um ajuste de contas entre os dois jovens.

  1. atento

    Caro sr. Juiz

    Muita atenção no que vai fazer. porque mesmo que o Klilton estava em legitima defesa nao era caso para tirar a vida a um jovem de 15 anos!! em plena for de idade. as coisas nao se revolvem com faca . deveria ser resolvido só com as maos como antigamente e nao com arma. Esse Klilton merece ser punido e nao deixá-lo solto. Desde do dia que o jovem foi morto o Klilton está solto. ISSO NAO È JUSTO. Ele deveria ser condenado nem que fosse por entrar na lista de assassinos! MATOU-CADEIA

  2. Mindelo

    Ele foi procura-lo no seu posto de trabalho com garrafas e pedras e o outro tinha de ficar quieto, e a vitima pertencia a gang, gostaria se fosse o desatento no seu caso

  3. Hi men

    Um era estudante e trabalhador, tentando ganhar a vida (ao menos isso) e o outro, se calhar um vagabundo, que tem ate tempo para ir agredi-lo no seu posto de trabalho. Conclusão: “aparecem” uns atentos idiotas a pedirem cuidado ao juiz. Essa situação pode acontece a qualquer um, como o mundo anda mais vale o bandido morto do que o “inocente”. Legitima defesa, TIR, 5 anos pena suspensa, algumas horitas de trabalho comunitario. Não vamos estragar a vida a este jovem por causa de outro.

  4. silvia rocha

    e facil da opiniao kond gente ke te estod dent te kel situacao nera gente. se alguem te ba bateb bo ke ta fca parot e tcha kel ot matob . ninguem sabe de verdade.

  5. jose pinto

    desculpa, se este jovem de 15 anos já era bandido, imagina mais tarde. triste porque o jovem agressor estragou sou vida por causa deste bandido que não tinha nada para fazer…ele passou a ter história que de certeza não desejou para sua vida…por isso é que digo “não depende de nós para ser feliz” sempre aparece pessoas como estes para estragar a nossa vida…não acho que viver 10 ou 15 anos de cadeia seja pior para uma pessoa, mas sim carregar na vida inteira este acontecimento.

  6. Djê Guebara

    O delincuente esta bem morto assim que deveriam de fazer com essos lixos da sociedade que sirvem somente para fazer um paìs inseguro.Pois è um delincuente menos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.