Cultura diverge bancadas

27/11/2013 00:10 - Modificado em 26/11/2013 23:51
| Comentários fechados em Cultura diverge bancadas

cultura1A questão da cultura esteve no centro das atenções no parlamento nacional. A deputada do PAICV, Dúnia Pereira, aproveitou o lançamento do evento nacional sobre cultura criativa, antes da ordem do dia, para traçar um quadro do estado da cultura nacional. Quadro este que o MpD e a UCID não partilham.

 

Para Dúnia Pereira quando a oposição afirma que o orçamento não contempla a área da música, olaria, museus, oralidade, cinema “nada é mais falso”. “O orçamento contempla todos os sectores”, afirma a deputada e acrescenta na sua intervenção que o Governo do PAICV “tem políticas claras para o sector e está bastante consciente do enorme potencial da cultura”.

 

Para António Monteiro, o quadro não é como a deputada pinta. “A ilha de São Vicente não tem um cinema, falamos de cultura e as pessoas no carnaval têm enormíssimos problemas” para conseguirem desfilar. Monteiro diz que entende que haja uma boa vontade por parte do Governo e dos deputados mas “precisam-se de recursos para que se possa fazer mais e melhor cultura”.

 

O deputado do MpD falando em termos orçamentais difere do ponto de vista da deputada Dúnia Pereira, dizendo que a cultura representa menos de um por cento do orçamento. Falando do Banco da Cultura disse: “Mais de 50 por cento do funcionamento da cultura foi dado ao próprio Ministério da Cultura para viagens do ministro, estadias e alojamento”.

 

O encontro de culturas criativas realiza-se na cidade da Praia no fim deste mês.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.