Alerta vermelho: Cine Éden Park em risco de ser incendiado

26/11/2013 07:15 - Modificado em 26/11/2013 07:15

fotografia (5)Depois de abandonado, o Cine Éden Park tornou-se dormitório de crianças e jovens que vivem nas ruas da cidade do Mindelo, São Vicente. E agora, a situação agravou-se porque os inquilinos acendem fogueiras no interior do edifício para cozinharem as refeições . Está visto que uma desgraça nunca vem só.

 

 

No interior do Cine EdenPark encontramos vestígios de fogueiras que são acesas no chão . Quatro pedras servem para fazer uma fogão a lenha no local onde era a plateia . O palco também é usado como fogão. As paredes mostram vestígios do que o fogo fez . O telhado está ser descascado para servir de lenha . E o milagre é saber como é o local ainda não pegou fogo. Pois o risco é eminente .

Os ocupantes utilizam pedras para armar o fogão, as latas de leite viram panelas e a lenha utilizada provém dos pedaços de madeira que caem do tecto. Para os “novos residentes do Cine Éden Park”, este cenário pode ser entendido como um meio de sobrevivência. Mas o certo é que nas paredes surgiram marcas de incêndio que estiveram na iminência de devastar as construções de madeira e fazer ruir o edifício.

Intervenção

Este online apurou que “alguns ocupantes preparam as refeições e há aqueles que fazem fogueiras no interior do edifício. Esta atitude fez com que a cobertura do palco estivesse prestes a arder. Os outros compartimentos do local não estão seguros, porque o tecto de madeira transformou-se num elemento propício para originar um incêndio. Se as autoridades continuarem a ser apenas observadores, a situação de pessoas a fazerem fogo no edifício pode tomar outras proporções”. O que pode atingir os edifícios contíguos como o Hotel Porto Grande .

 

 

  1. Hitchkok

    Muitos querem que o Eden park pegue mesmo fogo. Menos uma coisa boa que existia e que desaparece da cabeça dos mindelenses com essas alienações de cinema burguês que tinham. Agora estamos na cultura da massa bruta. Passem sab

  2. Mindelense de gema

    Ninguém me tira da minha cabeça que o EDEN PARK foi condenado (premeditadamente) pelos seus ” carrascos ” e isso desde da chegada do PAIGC vindo do mato da Guiné Connacri !..Clàro que os sucessivos presidentes da câmara municipal de Sao Vicente , também sao cumplices !… ISSO E CRIME CULTURAL ..Nao me canso de dizer isso !..

  3. Carlos Jorge

    Mindelense de gema, ja agora podes exclarecer-nos quanto as razoes que levam a que ninguem te tire da cabeca que o Eden Park foi condenado, premeditadamente, pelos seus carrascos , o PAIGC vindo do mato da Guine Conacri? Eh que certamente deves ter informacoes que mais ninguem tem, pois, pelo que eu saiba, nunca apareceu ninguem a defender tese tao absurda como a tua! Aproveita tambem para nos exclarecer em relacao aquilo que o PAIGC ia beneficiar pela condenacao do Eden Park. Haja paciencia!!

  4. Mindelense de gema

    Caro compatriota Carlos Jorge ; lamento sinceramente lhe dizer o seguinte e ùnicamente o seguinte . Por aquilo que se vê , os abandonos dos escassos monumentos que existia em Cabo Verde , particularmente em Sao Vicente nao deixa dùvidas a todos aqueles que amavam ,ou amam ainda a sua terra , ou por outra a sua ilha e neste caso preciso ,- Sao Vicente – nao constatar este absurdo comportamento !.. O passado faz parte da historia dum pais , seja qual for as circunstâncias , em que se apresenta.

  5. Carlos Jorge

    Repito que o que nao entendo eh em que sentido beneficiaria o PAIGC, desse plano “premeditado” (sua opiniao, nao minha) de condenar e destruir os principais simbolos culturais de S. Vicente. S. Vicente estah no estado em que estah por culpa dos sucessivos governos de Cabo Verde, tanto do PAIGC, como do MPD. Alias, o MPD,que ate mudou a bandeira e o nosso hino nacional, porque eh que nao fez nada para mudar esse plano “cozinhado” ali no mato pelos tais carrascos? Estranho nao acha?

  6. Sobemel

    Bem. Acho que há dois aspectos essenciais :
    A primeiro, como humanistas que somos, é deplorar que ainda hajam ciranças abandonadas em pleno século XXI, a correr risco de vida e a pôr em risco a vida de outrem.
    O segundo é o abandono de um edifício que faz parte do património cultural de S. Vicencte, inscrito na memória colectiva de todos.
    Pouco importa que o estado do Eden Park seja o resultado de desígnios do PAICV ou outra entidade qualquer. Cabe aos mindelenses velar e lutar pelos seus interesses, quer sejam patrimoniais ou outros. Num Estado de direito, há meios para exigir dos eleitos aquilo que o povo deseja. E se isso não funcionar, criemos associações de defesa do património, de protecção de crianças vulneráveis.
    Contribuamos todos à medida das nossas posses mas sobretudo solicitemos a ajuda dos empresários mindelenses. A responsabilidade social dos cidadãos como a dos empresários é capital. Também podemos recorrer a organizações internacionais como a UNESCO ou ONGs.
    Some food for thought….
    E para terminar, caro cidadão, Carlos Jorge, esclarecer é como o Brasil: é com S

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.