Cine Éden Park: o filme de um atentado contra Mindelo

25/11/2013 00:15 - Modificado em 27/11/2013 00:19

O Cine Éden Park vive de momento, um filme de abandono e de terror.

 

O local onde o público mindelenseriu, chorou, bateu palmas e conheceu o mundo através dos filmes, encontra-se em completo estado de abandono a cair aos pedaços. Este é um filme de terror e de abandono que os mindelenses esperam ter um final feliz. Mas o retrato do local não acalenta esse tão ansiado desfecho.

 

 

  1. Meu Deus? Estou triste e chocado com as imagens vistas, é impressionante mesmo
    fiquei em lágrimas tendo em conta que fiz um pensamento de imediato, o momento que
    passei e vivi as grandes emoções nesta casa de espectáculo, ao mesmo tempo
    cheio de tristeza. O Governo e a Autarquia têm que sentar à mesa e fazer todos os possíveis e o impossível e repôr aos mindelenses erguendo de novo o nascimento do
    eden-Park, e isto seria sem dúvida um grande investimento para S.Vicente.

  2. Necas

    Este Sábado tivemos em Estreia a Praia da Laginha, os actores forma ??. Vai haver muita paródia na Lajinha Viva paigc/cv e JMN luz e guia de Soncent

  3. Eduardo Oliveira

    O abandono deste edificio é um CRIME imperdoàvel cujos autores serão julgados severamente. Não se vê qualquer circunstância atenuante para a Edil que saracuteava na altura. Ê evidente que o Estado é o maior cùmplice pois devia zelar para o Patrimonio Nacional na Ilha de S.Vicente.
    Parabéns ao autor deste filme de horror.

  4. se foce na ilha de Santiago aquele governo ja tinha tomado todas as providencias para reconstrucao daqele que e concidrado uma estoria da cidade do Mindelo mais em fim paciencia mais espero que a Camara Municipal deve fazer qualquer coiza e tornar aqulo propriedade do Estado porque aqule predio restaurado ainda pode deixar lucro como sala de teatro salao de festas cinema i muitos eventos publicos porque la e coracao da cidade

  5. Jello

    O que está a acontecer com essas peças de património mindelense, sendo o Eden Park um caso particular pois é um património cultural, é uma vergonha. Ele há mais de 20 anos que podia ser comprado pelo estado ou a autarquia reconvertido para usos modernos tais: salas de espectáculo, conferencias, Palestras, desfiles, festivais, passareles, bailes, incluindo pequenas salas de cinema e projecção. Enfim um sem numero de finalidades. Enfim a cabeça não dá para mais nada

  6. Edna Mascarenhas

    Oh!! como doi ver a decadencia do EDEN PARK… ainda me lembro dos filmes que de crianca vi com a minha minha mae..
    “Joana Darc ” …mais tarde “Dracula”….sai do Eden Park a tremer de medo…
    maravilhosos anos da minha juventude nesse cinema. Que saudades.

  7. Vladimiro Koenig

    A minha profunda tristeza na alma e dor no coração provocadas por tal abandono me tiram qualquer reação além da vontade de chorar. Imediatamente mê vêm à mente nomes como Djê, Manecas, Chico, Calazans, Manel,Alexandrino, Delgado, Humberto, Valdemar, Dadin, Gladstone, Nhelas, Mily, Terezinha, Bila, e tantos outros que não consigo deter a lágrima que está descendo. Resta, mesmo de longe, a consolação de vos dar meu sincero “gileanista” abraço da década de 50.

  8. paulo

    iss ka pode xtod ta kontse um lugar emblematico na cidade que ja traze tcheu aleegria pa saovicentinos, katem mdjor lugar na saovicente pa realiza atividades culturais, conferencias etc, etc do que la, por iss povo divia faze um manifestaçao em massa pa ess lugar pode retorna a vida, e um tristeza oial ta definha assim. ja basta um ta que vontade dba pa cinema.

  9. Rui Machado

    Apoio as palavras corajosas de Eduardo Oliveira

  10. sonia

    meu deus realmente é de fka k agua na oie mesmo esse lugar podia estar a servir noa só como cinema mas muitas outras coisas .
    Esse filme deverias chegar aos olhos dos responsáveis do lugar e pensarem seriamente se o povo mindelense não merece o eden -park de volta…

  11. Djê Guebara

    Seria bastante mizeraveis e vergonhoso para as autoridades de são vicente deixar que o nosso grande e o mais grande casa de espetaculo terminar de esta maneira.Eden-Park foi o palco das multidões que donde todo o povo de são cente en geral não perdia de ver um bom filme,era povo de salamansa,san pedro, de lameirão, e todas as redondesas do mindelo ver a praça nova cheia de povo da ilha nos domingos para ver um bom filme.Triteza me da ao ver o meu Eden-Park cabod na nada.

  12. humberto

    simplesmente não dá para acreditar o que eu acabei de ver,é lamentavel.

  13. Jonh Tevec

    Quero relembrar a todos que o Eden fechou porque o mindelense deixou de ir ao cinema. Porque a tecnologia inventou o Home cinema, a internet, canais de filmes por cabo, etc… Não vale a pena choramingar, o Eden não volta nunca mais. Cumpriu cabalmente a sua missão. O Eden vai reaparecer, tal vez como um complexo multi-uso, com uma pequena sala de cinema de qualidade… e muitas outras funcionalidades. Isso sim! Agora uma coisa é certa: kés tempe k’ja bá ka ta volta nunca mas

  14. Carlos Loff Fonseca

    Daqui Titá Mascarenhas.
    Cinema de Nhô César Marques nha prime”
    Não vou a SVicente desde 1958. Guardo, como os minha época, a nostalgia de uma infância/juventude feliz, cinema, lindo mar quente, mergulho, caça submarina, peixes, tubarões e exploração, vela, natação, amigos e colegas do ex-Gil Eanes (também decadente) hoje espalhados pelo Mundo.
    A evolução/tecnologia deixa rastos no Caminho para o Bem e Mal.
    Quem viu o filme italiano Cinema Paradiso em extinção? Chapado o EdenPark …
    TUDO PASSA.

  15. Adriano Lima

    Amigos e conterrâneos, em primeiro lugar, os meus parabéns a este jovem repórter pelo trabalho de qualidade que realizou. Já com a reportagem ao Fortim, ele me encheu as medidas, e agora confirmo a minha opinião muito positiva sobre a sua aptidão para o jornalismo. Soube guiar-nos com mestria de realizador pelo enredo de um autêntico “filme de terror”, expressão esta que usou com muita propriedade. Mas tenho de felicitar também o editor do jornal Notícias do Norte por estas iniciativas que vem empreendendo no sentido de mostrar à população da cidade do Mindelo a triste realidade de que ela é também, queira ou não, protagonista. Os mindelenses não serão certamente os “bandidos” deste filme do mesmo modo que não são os “sports”, mas desempenham o ingrato papel de uma enorme plateia que assiste ao aniquilamento do “sport” por uma corja de “bandidos” da pior espécie e nada faz senão comer prosaicamente o seu amendoim, tanto nas bancadas como na geral, incapaz de soltar um grito de revolta incontida como nos tempos antigos em que se condoía com o infortúnio dos bons e gritava estrondosamente o seu aplauso na hora triunfante da justiça. Sim, os mindelenses tinham o sentido do bem e da justiça e mostravam-se capazes de ser “partenaires” imaginários de todas as cenas do mundo, tal a influência civilizacional que este agora velho e esmifrado Eden Park operou nas suas vidas. Digamos que eram todos “sports” noutros tempos. Mas agora, sem saberem de onde veio o malvado sortilégio, engrossaram também as hostes dos “bandidos”. E por que razão o digo? Em primeiro lugar, porque foram muitos mindelenses que invadiram pela calada noite o Eden Park e o esventraram sem dó nem piedade, esquecendo-se de que eram as suas próprias entranhas que violentavam. Em segundo lugar, porque mesmo os que não praticaram tamanha vileza, nada, mas absolutamente nada, fizeram para o evitar. Perguntar-se-á se o poderiam ter feito. Sim, poderiam ao menos ter manifestado publicamente o seu repúdio e a sua indignação, clamando por justiça. Quando alguns cidadãos denunciaram nas páginas dos jornais a vilania que ia perpetrar-se, a mudez foi quase geral, o silêncio e a apatia foram confrangedores. Não houve manifestações públicas, nem denúncias ruidosas que se ouvissem, todos se acolitaram na comodidade do seu buraco. Quando o primeiro indício do desrespeito e atentado contra o nosso património (episódio da Casa Adriana) se fez claro, a maior parte da população pareceu até ter-se congratulado com o que foi decidido pela Câmara e pelo Governo. Faltou-lhes a intuição de outros tempos para perceberem que estava na agenda um atentado organizado contra a sua própria identidade como povo livre, orgulhoso e altaneiro, que sempre foi.
    Agora, aguentem…

    Um abraço de solidariedade a todos num momento de luto que parece estar a tornar-se um estigma.

  16. Humberto Cardoso

    Tem razão Adriano temos de felicitar o Eduino Santos por este projecto e pelo excelente trabalho que vem realizando com jovens jornalistas saídos das universidades do Mindelo. Vê -se a sua mão, o seu estilo proveniente da escola brasileira, e sobretudo alma mindelnese que ele soube transmitir aos meninos.E agora com as reportagens videos , tvonline, este jornal ganhou uma nova dimensão : Mindelo agradece .

  17. Morgadinho

    So neste momento é que eu visionei estas tristes imagéns e isso gràças ao Rui de Tuda , que m’as enviou no meu endereço e-mail . Falando do meu amigo Rui de Tuda ,( somos os dois ) testemunhas de bons momentos que este espaço cultural nos proporcionou e isso antes de eu adquirir os meus conhecimentos musicais que veio ainda mais aumentar a minha experiência gràças ao ( EDEN PARK ) !..Como jà foi dito , creio que hà ainda possibilidades de SALVAR O EDEN PARK !..O impossivel nao existe !..

  18. François

    Eden-Park
    O mito mindelenso
    Um dos maiores monumentos
    De Cabo Verde
    O curação de Mindelo,
    O curação dos mindelensos
    está sangrado;
    Chorei ao ver este filme,
    Não posso enumerar os filmes
    Que eu ví, os espetáculos
    e os bailes carnavalesques
    Que os mindelensos e não só,
    viram
    Neste lugar cultural
    Isto foi um crime;
    Minha ilha São Vicente,
    O desventurado Mindelo,
    No limite do esferelado,
    No limite do maltratado
    E do répudiado
    II
    Mindelo o malogrado,
    Cidade danificado,
    Constantemente dévastado
    Continuadamente demolido
    Sempre arrastado
    III
    A cada momento flagelado,
    Continuadamente ofuscado,
    A todo o momento soterrado,
    Mindelo o afundado
    E sempre açoitado

  19. Tomázia Teixeira

    O meu coração está sangrando! VI a reportagem e a cada minuto sentia uma das veias das recordações estalarem de dôr de tristeza e de revolta! Tentei ligar cada lembrança linda da minha infãncia, minhas fantasias, minha juventude, as grandes paixões, os grandes “Sports” e actrizes todas ligadas ao Eden-Park e ao Tuta mas não consegui devido a tanta dôr, que o desprezo “dedicado” a esse edifício me proporcionou. E é como disse o sr Adriano Lima no seu comentário mais acima. De quem é a culpa? …

  20. John A Pereira

    A CMSV e o governo têm sido cúmplice nesta novela que ruína a cidade, pois nenhum deles é responsável por nada e vão lixando a nossa cidade, enquanto que uns expetadores vão contemplando este filme da plateia do Eden comendo mancarrinhas e esfregando as mãos de contenteza

  21. MORGADINHO

    Oh Djhon Tevec , o cinema Eden Park , nos ùltimos na verdade a frequentaçao era fraca mas o Eden Park , nao sobreviveu so de filmes , havia também espectàculos , teatro concertos e clàro està manifestaçoes culturais de toda especie e se a câmara municipal tem atribuido um subsidio , – o que era tao normal – o cinema Eden Park estaria ainda ( de pé ) !!! Nao concordas ?????

  22. António Gonçalves

    Onde se encontra o ministério da cultura para vêr essas imagens tão chocantes… Senhor Ministro deixa de falar blá blá e faz o seu trabalho, lembra-se que foi eleito para o povo para tratar da Cultura Cabo-Verdiana de de Mindelo em São Vicente também…

  23. dilma.pinto

    é triste e lamentável ver esse grande Éden Park acabar desta forma é preciso urgentemente uma remodelação completa porque vi bastante filme nos anos 80 a 84 neste lugar, quem de direito reconstrua de novo.

  24. Jello

    Os mindelenses serão uns cobardolas ou gargatudos. Não acredito! Porque é que não fazem uma Manif para exigir um projecto condigno para salvar Eden Park e Fortim. Pressionem o Governo pois a CMSV não tem um tostão furado.

  25. Januário M.Soares

    É com grande tristesa, que contemplei-me o nosso EDEN PARK, onde que passamos os melhores momentos, de quem é a culpa? da tecnologia, ou desmanselo do Governo? deveria ser feito qual coisa para salvaguar a memoria Mindelenso, um cultura que não é só dos Mindelesos, mas sim de Cabo Verde inteiro a CMSV. deveria fazer qualquer coisa, em memoria do passado, para que juventude dizer, aqui era onde que os velhos passava os melhores mementos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.