Ex Edilter: Prostitutas fazem sexo nas varandas, nas valas ou atrás de uma árvore

22/11/2013 01:14 - Modificado em 22/11/2013 01:14

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO NN apurou que os moradores da zona de ex Edilter, na cidade do Mindelo estão atormentados com a presença de prostitutas, de travestis e clientes nas imediações das suas residências. De madrugada não conseguem pregar o olho, pois no exterior há mulheres e homens que se prostituem com os marinheiros que estão na CABNAVE. E a barafunda começa com a prestação dos serviços e termina com conflitos no momento do pagamento.

 

Segundo o que apuramos os espaços ao redor da Laginha, na zona de ex Edilter, transformaram-se em locais prostituição em Mindelo. Nos últimos meses os residentes tem registado a presença assídua de prostitutas e travestis que fazem a prestação dos seus serviços escondidos nas árvores atrás das instalações da FIC, varandas das habitações, e debaixo das pontes situadas na vala que desagua a água das chuvas para a praia da Laginha.

Porém não é a luta pela sobrevivência que está em jogo como afirma alguns moradores contactados pelo NN. É o seu sossego que foi retirado pelas prostitutas e os grupos de marinheiros que estão na CABNAVE. Visto que estes procuram os préstimos de mulheres e travestis que encontraram na zona de ex Edilter, um local ideal para dar o seu “café”.

 

Aflição

Os moradores contactados pelo NN demostraram a sua indignação perante a atitude das profissionais do sexo “mulheres e homens ligados a prostituição transformaram as imediações das nossas residências num bordel. Devido a fraca iluminação e a presença de alguma vegetação neste local começaram a trazer os clientes para fazerem sexo. Eles retiraram o nosso sossego, e agora temos que levar com essa barafunda”.

Segundo uma residente, as prostitutas e travestis encontraram um local para satisfazer os prazeres dos clientes. Mas que a indisciplina no acerto do pagamento tem prejudicado a paz dos moradores. “ Muitas vezes depois de consumarem o acto entram em desavença. As vezes há cenas de pancadaria e arremessos de pedras ou garrafas. E quem acaba por sofrer com os distúrbios somos nós”.

 

Distúrbios

A entrevistada sublinha que recebeu informações de um guarda-nocturno de que “os conflitos na hora de acertar o preço, por vezes deve-se ao pagamento: ou porque acham que foram exploradas pelo cliente, em outras, desistem de fazer sexo e tomam o seu dinheiro e mandam o cliente ir embora”.

Este online apurou que algumas residências já foram alvo de apedrejamento durante as brigas e que a Polícia Nacional já foi accionada. De realçar que a PN chegou de conduzir para identificação cerca de dez mulheres ligadas à prostituição na cidade do Mindelo por suspeitas de praticarem actos sexuais nas imediações da Laginha, com marinheiros cujos navios estão na CABNAVE.

  1. VITÚ-MONTE SOSSEGO

    Se ês morador tá incomodado com porfisional de sex na zona, então é favor ranjás outr traboi!!!!! Cambada de luvianos!!! Tchá cada 1 fazé sé vida simá el tá cré!!!!

  2. rmnl

    È muito triste ver que existem pessoas sem noção como o Sr Vitu,
    Se está com pena leva-os para tua casa ou então arranja tu trabalho para eles/elas seu ignorante, gostaria de saber se fosse na tua porta como reagirias,.Claro se calhar ias adorar porque da forma como reagiste,deves gostar dos seus serviços «trabalho» Eu ainda fico pensando como existem pessoas como tu. Burrrrrrrrrrrrrrro até dizer chega. E vê se aprendes a escrever primeiro não se diz Luvianos mas sim Levianos.

  3. Cbfk

    oh sr Vitu Monte Sossego…. se bo e a favor des prostituta ma es travesti unton se calhar bo e de ses laia e pega na es bo levas pe ba das traboi ne bo zona ou mesmo ne bo casa…
    e unico levione e ca ten minima ideia duke kex gent te estod la te passa por causa d vissarada d kada un ke kela ja ne traboi ….. em vex dex estod la te bska kex chines insulta ex te ba espia un traboi de arrumadera……… bo devia era estod te ocupa k bo vida ou sera k bo ca ten nada pe fase?…………. D+

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.