Acidente de viação em Santo Antão: Condutor conduzia com uma taxa de 1,88 g/l álcool no sangue

18/11/2013 00:02 - Modificado em 17/11/2013 22:14
| Comentários fechados em Acidente de viação em Santo Antão: Condutor conduzia com uma taxa de 1,88 g/l álcool no sangue

carroO condutor da viatura envolvida num acidente na estrada de acesso ao Vale da Ribeira Grande conduzia sob efeito de bebidas alcoólicas. O NN apurou que na sequência do acidente que ceifou a vida do cidadão Hélder “Zóf” Lima, o condutor Jailson Alves foi submetido a um teste de alcoolemia e acusou uma taxa de 1,88 g/l de álcool no sangue, valor que constitui crime e transgressão à lei do álcool.

 

O Comando da Polícia Nacional da Ribeira Grande e o Ministério Público estão a realizar as diligências para concluir o processo que investiga as causas do acidente ocorrido nas imediações da localidade de Afonso Martinho e que culminou na morte de um homem de 31 anos e três feridos.

 

Este online sabe que as autoridades encontraram provas de que o condutor conduzia com uma taxa de álcool no sangue superior a 0,8 g/l, valor permitido pela lei. Os indícios encontrados no local apontam ainda que o excesso de velocidade aliado à condução sob efeito do álcool, foram as razões que estiveram na base do acidente.

 

O NN apurou que na estrada foram encontradas marcas de despiste na contracurva de acesso à zona de Afonso Martinho e que, de seguida, o condutor perdeu o controlo da viatura e, ao evitar uma queda na ribeira, despenhou-se numa propriedade agrícola.

 

Averiguações

 

Jailson Alves não foi detido em flagrante delito porque devido às lesões sofridas no acidente ficou internado no Hospital João Morais, na cidade da Ribeira Grande. O técnico de construção civil, bem como o outro acidentado, Jailson Carvalho já deixaram os serviços de saúde do HJM. A outra ocupante, Anete Alves ainda se encontra internada no Hospital Baptista de Sousa para onde foi evacuada com uma fractura numa perna.

 

O caso vai continuar sob a alçada do Ministério Público que aguarda a recuperação dos três sobreviventes para notificá-los a comparecer no Tribunal para esclarecerem os factos que resultaram no acidente. De realçar que devido à morte de um indivíduo, o condutor será sujeito às medidas vigentes na lei com a aplicação de uma medida de coacção e sujeição ao julgamento.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.