No Mindelo até os mortos são roubados: túmulos profanados para roubar cobre

14/11/2013 01:50 - Modificado em 14/11/2013 01:50

Cemiterio_Mindelo1No Mindelo até os mortos são roubados. No cemitério, os túmulos são profanados por indivíduos que roubam tudo que é metal que encontram. Há dias roubaram uma foto de uma lápide que estava lá colocada há 30 anos.

Os guardas do cemitério não guardam nada e a polícia deve estar com medo de patrulhar o cemitério para pegar os larápios.

 

O furto de materiais fúnebres no cemitério de São Vicente e de peças de metal gravadas nos túmulos está a provocar um sentimento de revolta nalguns mindelenses. A Polícia Nacional está a par dessa situação e apurou que a procura de materiais em cobre por parte de indivíduos da costa africana está a estimular uma onda de assaltos ao cemitério desta ilha.

 

O NN apurou que nos últimos meses foram roubadas várias peças em cobre encrostadas nas sepulturas do cemitério de São Vicente. A PN apurou que nem as sepulturas escapam à procura do cobre que vai alimentar o comércio ilegal desse material feito por emigrantes da costa ocidental africana.

Os larápios aproveitam-se da fraca iluminação e da grande extensão do espaço para pular os muros de protecção e atacar os túmulos de onde extraem o cobre e outros materiais como bustos de Cristo e adornos em cobre, crucifixos, candeeiros, imagens dos defuntos com ares de metal.

Os mindelenses estão revoltados com a profanação dos túmulos dos seus entes queridos que já morreram. Um leitora do NN pede a intervenção da polícia “mas queria deixar um alerta às autoridades para verem situações de roubo dos dizeres nos túmulos, assim como fotografias e outros elementos que contenham COBRE. Roubaram no túmulo do meu irmão uma fotografia que continha cobre e esteve lá TRINTA ANOS sem perturbar ninguém”. Este comentário mostra a dor e a incredulidade perante a profanação dos túmulos.

”Mas por outro lado, alguns cidadãos revoltados com os casos de furto exigem que a Polícia faça uma averiguação pormenorizada para descobrir qual o destino final desse material, de modo a punir quem estimula essa prática”.

 

Guardas do quê?

 

Contactados pelo NN, dois funcionários da CMSV que trabalham no cemitério afirmam que “nos últimos tempos a situação tem piorado, não por culpa dos guardas pois estes fazem o que está ao seu alcance para garantir a segurança do cemitério, mas o tamanho desse espaço e a falta de uma boa iluminação são elementos que proporcionam o roubo aos gatunos de metais”.

 

A situação tem preocupado as autoridades que estão a adoptar estratégias para combater essa prática ilícita e o negócio desses materiais que se destinam à venda no mercado local. A Polícia já deteve em flagrante delito um cidadão que furtava materiais fúnebres no cemitério. Por outro lado, as autoridades criminais estão a realizar diligências para identificar outros indivíduos que estão a cometer crimes dessa natureza.

O NotíciasdoNorte sabe que a Polícia Nacional promete não dar trégua a essas pessoas e que quem for detido ou identificado por participar em assaltos aos túmulos, o processo será remetido às instâncias judiciais, no sentido de se aplicarem aos infractores as medidas vigentes na lei.

  1. amigo de SonCent

    A primeira profanacao foi o PAIGC/CV a destruir o Cemiterio dos Ingleses 1978/79 sem o minimo de respeito pelos seus familiares (hoje podia ser uma atracao turistica, como em muitas partes do globo, Ex.; Boston 200 e tal anos) agora seus comparsas da CEDEAO. ah Cabe verd nha terra ja bo oia boi…nisso que deu o fundamentalismo africano. Nao e verdade Silvino da Luz??? Tu rasgando a bandeira portuguesa em 1974
    na Camara destilando todo vosso fel que corre na veia dessa geracao. Tinha eu 12 anos

  2. o governo tem de ser mais rigoroso com esses emigrantes da costa ocidental da africa porque onde e que eles vai eles levam so corrupsao eles nao vivem de trabalho honesto nunca .vivem so de roubo contrabando de droga ou com aquelas bijuterias no chao vendendo depois vem dizendo que sao discriminados o povo de S.Vicente tem toda razao de tratarlhes por manjak nao sao ben vindos em nenhum sitio civilizado ate o nosso cemiterio nao escapou destes vagabundos g

  3. Dje Guebara

    Que vergonha para as autoridades local que não confisquem todo esse material roubado nos locais de compra dos materias extraidos do cementeiro. Devem de tomar mais responbilidades e investigação contra essos delinquentes africanos que vêm a contrubuir a delinquencia em nosso pais.Pois a cova da minha mãe esta ali junto ao lado da cova de Bitin D’Nhose, pois se cova da minha sera roubada ou destruida cuando chego em San Vicente vou a cair preso porque tenho que matar todos os Mandjac

  4. Nita Fortes

    Eles roubam toda a merda e vendem até a mãe depois de venderam a amante e a filha. O que estão fazendo é digno de paises incivilizados. Mas… atenção: – O ladrão rouba o cobre porque tem quem compra. Assim, QUEM compra é um Cùmplice. Portanto tem de subir a mesma pena. So assim não compra e como não compra não roubam.

  5. Carlos Jorge Wahnon

    Mandjacos VÉRGONHA NA SONCENTE! VÉRGONHA NA CABE VERDE SIMÁ BADIU!!

  6. Luis Fonseca

    Devera haver vigilancia 24hrs/dia. Em Lisboa e assim.Abram concurso para que as empresas de vigilancia possam concorrer.

  7. CidadaoCV

    Se a polícia sabe que o comercio de metais feito pelos africanos é ilegal, então porquê não faz nada para o impedir? Como é que estes metais saiam de Cabo Verde? Será que a polícia ao “cruzar os braços” não estará também cometendo uma ilegalidade? Eu próprio (a minha família) já fui vítima varias vezes deste roubo de metais (ferro) e quando fui (fomos) á polícia vi claramente que a polícia não “estava nem aí”.

  8. Cláudia Do Rosário

    Obrigada ao NN por ter escutado o meu apelo, não imaginam o sofrimento do meus pais quando se deu o acontecimento, o meu pai ficou de rastos porque aquela fotografia tem muito significado para ele. Continuação de bom trabalho. Cláudia Do Rosário

  9. ivete dos Santos Rib

    ja roubaram duas vezes uns bichichos de pelucia no tumelo da minha m MAE k veio da holanda

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.