Suspeito de tráfico de droga fica em prisão preventiva

13/11/2013 00:07 - Modificado em 12/11/2013 23:06
| Comentários fechados em Suspeito de tráfico de droga fica em prisão preventiva

cadeiaEstá em prisão preventiva na Cadeia de São Vicente, o indivíduo natural da ilha de Santiago, detido no cais acostável na posse de estupefacientes. O homem com cerca de 30 anos foi detido pela Polícia Judiciária na posse de 9578 gramas de cannabis. O mesmo é tido pelas autoridades criminais como suspeito traficante de estupefacientes.

 

O Departamento da Polícia Judiciária na ilha de São Vicente continua a não dar tréguas aos indivíduos que lidam com o tráfico de estupefacientes na cidade do Mindelo e às pessoas que chegam à ilha. Neste sentido, com a entrada permanente de pessoas na ilha quer por via aérea quer por via marítima, a PJ está a realizar operações de fiscalização para impedir a entrada de quantidades de droga para fornecer o mercado do tráfico nos bairros de São Vicente.

 

Durante uma operação de revista no Cais de Cabotagem do Porto Grande, a PJ deteve dois cidadãos que transportavam 9578 gramas de cannabis. Um dos indivíduos foi detido pela PJ, mas foi libertado pelo juiz porque não ficou provada a sua ligação à droga.

 

O principal suspeito foi presente às instâncias judiciais para a aplicação de uma medida de coacção. Findo o interrogatório, o Primeiro Juízo Crime aplicou-lhe prisão preventiva porque os indícios apontam que este cometeu o crime de tráfico de estupefacientes.

 

O magistrado aplicou o artigo 290º do Código do Processo Penal, por entender que os factos preenchiam os pressupostos das normas de prevenção geral, dado que existe o perigo de haver continuidade da acção criminosa, por isso, o juiz decidiu que o arguido deveria aguardar o desenrolar do caso na Cadeia da Ribeirinha.

 

Quanto ao processo-crime que envolve o cidadão, foi enviado ao Ministério Público para que se possam averiguar os factos que culminaram na sua detenção. Findo o processo de instrução, o MP irá deduzir a acusação para que o indivíduo seja submetido a julgamento.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.