Taxa de 1,95 g/l de álcool no sangue: Seis meses de prisão substituídos por trabalho comunitário

11/11/2013 02:01 - Modificado em 11/11/2013 02:01
| Comentários fechados em Taxa de 1,95 g/l de álcool no sangue: Seis meses de prisão substituídos por trabalho comunitário

alcool2Um indivíduo de 44 anos, foi condenado a seis meses de prisão por estar a conduzir sob efeito do álcool. O mesmo havia realizado uma manobra perigosa na zona de Monte Sossego e colidiu num camião. Segundo o que apurámos, o homem estava a conduzir com uma taxa de 1,95 g/l de álcool no sangue.

 

A detenção do indivíduo aconteceu na zona de Monte Sossego, quando este seguia ao volante de uma carrinha de caixa aberta e colidiu com um camião que estava estacionado na via. Este online soube que o condutor perdeu o controlo da sua viatura ao realizar uma manobra perigosa e provocou um acidente que resultou apenas em danos materiais.

O arguido apresentava sinais de embriaguez, por isso, foi submetido a um teste de alcoolemia que acusou 1,95 g/l de álcool no sangue. Deste modo, a Brigada de Trânsito apresentou-o às instâncias judiciais sob a acusação do crime de condução sob efeito do álcool.

Em tribunal, o acusado confessou o crime e, perante este facto, o juiz declarou que o arguido teve uma conduta perigosa e que, em termos de prevenção geral, os cidadãos que cometem o crime de condução sob efeito do álcool estão sujeitos a uma pena para evitarem essa prática.

Com a confissão do arguido, o tribunal deu como provado os factos da acusação pelo que decidiu aplicar-lhe uma pena de seis meses de prisão. Por ser réu primário, o juiz substituiu a medida de pena por 80 horas de trabalho ao serviço da Câmara Municipal de São Vicente. Mas o magistrado garantiu ao homem que a reincidência vai-lhe valer uma pena efectiva a ser cumprida na Cadeia Central.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.