“fazer o que for possível para melhorar a segurança na escola da Craquinha”

8/06/2012 17:07 - Modificado em 8/06/2012 17:08
| Comentários fechados em “fazer o que for possível para melhorar a segurança na escola da Craquinha”

O Delegado de Educação, Anildo Monteiro, pronunciou quanto aos assaltos que a escola da Ribeira de Craquinha tem sofrido. O Delegado explicou que o Ministério da Educação criou um projecto denominada “escolas abertas a sociedade”. Porém constataram que este projecto não funciona na nossa sociedade.

 

O Delegado de Educação, Anildo Monteiro, disse ao NN que não tem um “ conhecimento profundo” sobre os assaltos praticados na escola da Ribeira de Craquinha, denunciados por este online. Mas que vai inteirar-se da situação e “fazer o que for possível para melhorar a segurança dos alunos, professores e da própria escola “

Explicou, ainda, que o Ministério da Educação desenvolveu um projecto na qual decidiram construir escolas abertas para a sociedade, de modo que a sociedade fizesse parte da educação dos alunos. Também para que os alunos se sentissem mais confiantes e no mesmo ambiente social.

Porém, Anildo afirma e lamenta que o Ministério da Educação constatou que esta experiência não resultou. Pois constataram que as escolas são invadidas e vandalizadas por determinados jovens das comunidades. Revela que outras escolas com as do Campim e da Ribeirinha também sofrem com actos de vandalismo

O Delegado da Educação explica que para 2013 existe plano orçamental para remodelar as escolas e a vedação das escolas está incluída nesse plano. Pois tudo tem de ser feito dentro da lei, com um plano arquitectónico, com a aprovação da CMSV, entre outros requisitos.   

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.