Marisa Morais pede “ética e profissionalismo” aos agentes da PN

4/11/2013 00:14 - Modificado em 4/11/2013 00:14

Marisa MoraisOs polícias cabo-verdianos estão hoje, tecnicamente melhores preparados e equipados, possuindo meios necessários para desempenharem com eficiência os mais variados desafios da sociedade. Esta garantia é da ministra da Administração Interna, Marisa Morais que presidiu o acto de encerramento do VI curso de formação de Agentes da Polícia Nacional.

 

Marisa Morais apelou aos agentes da Polícia Nacional para manterem uma postura ética e profissional no desempenho das funções, pois sublinha que “uma má actuação influência negativamente toda a instituição”. A Ministra da Administração Interna assegura que “o comportamento ético deve ser uma preocupação dos agentes da Polícia Nacional sob pena de se trair a confiança no seio da população e comprometer a imagem pública da instituição policial”.

 

Mas sabe-se que esta intervenção da ministra não surge por acaso. Este recado deve-se a factos que nos últimos meses envolveram agentes da PN: homicídios, roubo de droga, entre outros actos ilícitos, conflitos entre a Polícia e populações e, ainda, casos de agentes que fazem uso e abuso do álcool.

 

Formação

Por outro lado, para combater a criminalidade em Cabo Verde e manter a ordem pública, a Polícia Nacional passou a contar com mais 120 Agentes policiais que receberam os diplomas de conclusão do VI curso de formação com a duração de seis meses, e abrangendo várias disciplinas com exercícios técnico-policiais.

 

No acto, a ministra da administração interna, que garantiu que os policias cabo-verdianos estão hoje apetrechados e tecnicamente melhor preparados, com estas valências prestarão um serviço público de melhor qualidade. A ministra procedeu ainda à inauguração do primeiro Canil da Polícia Nacional.

 

Recorde-se que para o VI curso de formação de Agentes da Polícia Nacional inscreveram-se 2173 aspirantes, dos quais apenas 120 ficaram classificados, 105 homens e 15 mulheres que nos próximos meses irão integrar os vários comandos da Polícia Nacional existentes em Cabo Verde.

  1. Mindelense

    Reconhece-se que muito a PN tem feito para o combate a criminalidade. Na minha opinião é preciso canalizar todo o investimento, no que diz respeito a formação de policiais, em formar policias especiais (tropas especiais) e no policiamento de bairro, aquele que trabalha juntamente com a população local, como forma de estar mais junto da população, criando um laço de amizade, claro com as pessoas do bem, porque os do mal sempre serão inimigos da polícia, Graças a Deus que uma minoria é que é do mal

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.